Jump to content

MR Zumbi

Membro Ativo
  • Content Count

    1,868
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    5

Everything posted by MR Zumbi

  1. Alguem já recebeu as maquinas da nova geração? Se possivel poste fotos e impressões ai hehe Away
  2. Um Lugar Silencioso 3 é confirmado pela Paramount e contrata diretor Projeto será o primeiro sem direção de John Krasinski Um Lugar Silencioso vai virar trilogia. A Paramount confirmou o terceiro filme da franquia, e contratou Jeff Nichols (Midnight Special) para escrever e dirigir o novo projeto [via Deadline]. Esse marcará o primeiro longa da saga sem a direção de John Krasinski, ainda que a ideia para o terceiro filme tenha partido do ator/diretor. Vale ressaltar que o projeto também pode ser um derivado no universo da franquia, mas ainda não há detalhes divulgados pelo estúdio. A trama de Um Lugar Silencioso acompanha uma família que tenta se manter em total silêncio para sobreviver à ameaça que ronda a sua casa e que pode atacá-los ao menor sinal de barulho. O elenco conta com John Krasinski, Emily Blunt, Millicent Simmonds e Noah Jupe. O terceiro filme está previsto para algum ponto de 2022. Inicialmente previsto para o começo de 2020, Um Lugar Silencioso - Parte 2 foi adiado diversas vezes, e agora tem estreia marcada para 23 de abril de 2021 -
  3. Ken Spears, cocriador de Scooby-Doo, morre aos 82 anos Morte ocorre meses após o falecimento de Joe Ruby, a outra mente por trás do personagem Ken Spears, um dos responsáveis pela criação do personagem Scooby-Doo, morreu aos 82 anos. A notícia foi confirmada à Variety pelo filho do artista, Kevin Spears. A morte ocorreu por complicaões da demência com corpos de Lewy, uma doença que atinge as células nervosas e causa uma perda progressiva da função mental. "Ken sempre será lembrado por sua inteligência, sua habilidade de contar histórias, sua lealdade à família, e sua forte ética de trabalho. Ken não só deixou uma impressão duradoura em sua família, mas tocou as vidas de muitos como co-criador do Scooby-Doo", disse Kevin. A morte ocorre poucos meses após o falecimento de Joe Ruby, o outro criador do personagem. Spears nasceu em Los Angeles, na Califórnia. Depois de ficar amigo do filho do produtor de animação William Hanna, ele começou a trabalhar na Hanna-Barbera Produções, como editor de som. Lá, ele conheceu Ruby, e os dois engataram uma parceria que mais tarde daria origem a uma nova produtora, que criou versões animadas de live-actions de sucesso, como o desenho animado do Rambo e de Punky, a Levada da Breca.
  4. RESIDENT EVIL REBOOT TEM NOVAS IMAGENS DIVULGADAS QUE REVELAM PARTE DA TRAMA
  5. Rapaz e vem o EA play ai pra agregar ainda mais coisa.......... Ce ta doido!!!!
  6. Sonysta nem ta dormindo kkkkkkkkkkkkkkkk
  7. Só ta faltando comprar a EA agora..... mas bicho 7,5 Bi é grana pra porra Isso mostra que tio phil ta virado no caralho, uma noticia dessas um dia antes da pré venda oficial é botar pra fuder Away
  8. Tô nessa ai tambem..... aguardando valores oficiais pra decidir Away
  9. Se tivesse um cube hj compraria na hora....
  10. Minha primeira placa foi uma 6800GT igual essa da imagem........
  11. Irmão estou exatamente na mesma situação sua..... O pensamento com essa alta do dolar é esse ai mesmo Away
  12. Porra engenheiro....... civil........... formado foi épico a filha da puta ainda tomou no rabo que perdeu o emprego e o corno do marido dela tava falando que estava com medo de sair de casa.... ameaças de agressão kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  13. Mulher que atacou fiscal da Vigilância Sanitária não tem registro como engenheira química; Conselho investiga A mulher que atacou verbalmente o superintendente de educação e projetos da Vigilância Sanitária do Rio, Flávio Graça, não tem registro profissional como engenheira química. Em seu currículo, consta que é formada pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), em 2003. Deste então, ela não se credenciou junto ao Conselho Regional de Química III (CRQ). Ciente do fato, o presidente do órgão, Rafael Almada, abriu uma investigação para saber se a mulher, de 39 anos, atuava como engenheira química ou responsável pela área na Taesa, última empresa onde ela trabalhou e foi demitida na segunda-feira, após a repercussão do caso. — A profissional não possui registro junto ao CRQ-III. Estamos averiguando isso junto a Taesa (ex-empresa da mulher). Enviamos um ofício nesta quarta-feira para empresa perguntando como era a forma de contrato dela com eles. Se ela estiver falando a verdade, que é formada, mas atuava como engenheira química sem registro, ela agiu contra o código de ética profissional. Um engenheiro químico, para exercer plena e regularmente sua profissão deve obrigatoriamente estar registrado em Conselho de Fiscalização da Profissão (CRQ-III), segundo o Art. 25 da lei 2800/1956 — explica. Segundo Almada, se a mulher atuou de forma irregular dentro da área, será responsabilizada e autuada, em forma de multa e até perda do direito de exercer a profissão. — Ainda não procuramos a profissional diretamente porque estamos apurando os fatos. Se confirmar que ela atuava sem registro, vamos encaminhar o caso ao Ministério Público Federal e acionar a polícia. Ela ainda vai receber uma multa de até R$ 5.103,88, além de suspensão do direito de exercer a profissão em até dois anos por falta ética — diz Almada. Procurada pelo EXTRA, Taesa esclareceu que a profissional em questão desempenhava funções administrativas na área financeira, onde ocupava o cargo de Especialista de Planejamento e Controle, contratada em regime CLT. Ainda informaram que a empresa "está à disposição do Conselho Regional de Química para qualquer esclarecimento que se faça necessário”. Em seu currículo, a mulher cita que tem especialização em administração de empresas. Empresa de engenheria sem registro A atitude da mulher, que estava em um bar fiscalizado e autuado pela Vigilância Sanitária, foi criticada pelo presidente do CRQ-III. Ela intimidou o fiscal que se referiu a seu marido como cidadão, respondendo: "Cidadão, não. Engenheiro civil formado e melhor que você". Para Almada, o comportamento da profissional fere os preceitos da ética profissional. — O Conselho repudia qualquer tipo ação que fere a ética. É triste como a profissão foi colocada. Não passamos carteirada para ter informações diferenciadas. Não temos que dar valor ao currículo para nos relacionar com pessoas. O profissional ali estava atuando como qualquer outro, que estava realizando a sua atividade na situação em prol de toda sociedade. Lamento esse tipo de comportamento. Não temos que nos utilizar de forma autoritária para impor vantagens, muito menos querer uma diferenciação de um procedimento padrão. Lamentamos muito — diz Almada. A mulher que atacou o fiscal tem uma empresa registrada com o nome dela, a AC Engenharia e Consultoria Eireli, criada em abril de 2017. O capital inicial investido foi de R$ 94 mil. Na Receita, consta como situação ativa e o endereço físico na Barra da Tijuca, na Zona Oeste. No entanto, em uma busca feita pelo CNPJ da empresa no site do Conselho Regional de Química-III não há qualquer registro. Da mesma forma, não consta nada no site do Conselho Regional de Engenheiros e Arquitetos (Crea). — Se ela tem uma empresa de engenharia sem registro, neste caso, não há nenhum no CRQ-III, a situação é mais grave. No entanto, caso a empresa atue em vários ramos da engenharia, ela precisa ter um registro no Crea para funcionar, isso a legislação permite. Caso contrário, é irregular — explica Almada. Segundo a Receita Federal, não há pendências cadastrais na empresa, que só pode ter uma única titular na totalidade do capital social, no caso, a mulher de 39 anos
  14. Diz o cabra que ta com medo de colocar o pé na rua e que recebeu ameaça de morte kkkkkkkkkkkkkkkkkk Bagulho ta tenso!!! Cliente de bar que questionou fiscalização diz que família foi ameaçada e teme até sair de casa O engenheiro civil que aparece em imagens questionando a fiscalização da Vigilância Sanitária num restaurante da Avenida Olegário Maciel, na Barra, diz que ele e sua família vêm recebendo ameaças na internet desde que o episódio veio à tona. — Estamos com medo por nossa integridade física. Há 24 horas não dormimos, não comemos e só bebemos água — contou ontem ao EXTRA, negando que tenha agredido ou intimidado os fiscais. — Eu não tinha essa intenção. Como a mídia estava lá gravando, estávamos cansados (após um dia de trabalho) e havíamos acabado de ser expulsos do restaurante, ficamos exaltados. Volto a dizer: em nenhum momento houve agressão — afirmou. Segundo ele, sua intenção era saber a metodologia usada pela Prefeitura do Rio para classificar aglomeração. Agora, receoso, ele pretende registrar as ameaças que tem recebido em delegacia e estuda pedir proteção ao Estado. — Considerei que eu tinha direito de falar com ele (o servidor Flávio Graça), porque sou pagador dos meus impostos. Quis questionar a metodologia da medição, e o fiscal disse para eu procurar a superintendência para ver como era o método estabelecido. Então, me exaltei e disse que eu era o chefe dele, porque pagava meus impostos — contou ao EXTRA. Segundo ele, toda sua conversa foi gravada em seu telefone e no local havia dois PMs acompanhando o episódio. — Nunca vou agredir alguém. Ele não me fez nada. O engenheiro, que tem um filho menor de idade, pediu para não ter o nome revelado. — Estamos recebendo ameaças por telefone, nos xingando, ameaçando, estamos com medo de sair na rua —contou. A mulher dele, também engenheira, que também aparece no vídeo, foi demitida. Em nota, a empresa de transmissão de energia Taesa, onde ela trabalhava, se disse indignada com o episódio e afirmou que “a empregada desrespeitou a política vigente na empresa”, por isso foi demitida.
  15. Mulher flagrada agredindo verbalmente fiscal em reportagem do Fantástico é demitida https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/07/06/mulher-flagrada-humilhando-fiscal-em-reportagem-do-fantastico-e-demitida.ghtml 'Cidadão não, engenheiro civil, formado, melhor do que você', disse uma das frequentadoras de um restaurante na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. A mulher que apareceu em uma reportagem do Fantástico do último domingo (5), ofendendo um fiscal da Prefeitura do Rio durante uma inspeção na região da Barra da Tijuca, na Zona Oeste, foi demitida da empresa onde trabalhava na manhã desta segunda-feira (6) por causa do episódio. Neste fim de semana, Flávio Graça, superintendente de Inovação, Pesquisa e Educação em Vigilância Sanitária, Fiscalização e Controle de Zoonoses da Prefeitura do Rio de Janeiro, foi ofendido por um casal durante uma fiscalização. “Cidadão não, engenheiro civil, formado, melhor do que você”, disse uma das frequentadoras de um restaurante. O G1 entrou em contato com a mulher, mas ela não atendeu as ligações. De acordo com a nota divulgada pela Taesa, empresa privada do setor de energia, onde ela trabalhava, o comportamento da funcionária não condiz com as normas da empresa. “A TAESA tomou conhecimento do envolvimento de uma de suas empregadas em um caso de desrespeito às leis que visam reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus e compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio, sobretudo em um momento no qual o número de casos da doença segue em alta no Brasil e no mundo”, afirmou o comunicado. Confira a nota completa: NOTA DE POSICIONAMENTO OFICIAL A TAESA é uma companhia comprometida com a segurança e a saúde não apenas de seus empregados, mas também com o bem-estar de toda a sociedade. Desde o início da pandemia da Covid-19, a Taesa implementou inúmeras iniciativas para proteger a saúde de seus profissionais e seus familiares, como o home-office para 100% do seu quadro administrativo, e a adoção de diversas outras medidas de proteção para as equipes que operam em campo. A companhia não compactua com qualquer comportamento que coloque em risco a saúde de outras pessoas ou com atitudes que desrespeitem o trabalho e a dignidade de profissionais que atuam na prevenção e no controle da pandemia. A TAESA tomou conhecimento do envolvimento de uma de suas empregadas em um caso de desrespeito às leis que visam reduzir o risco de contágio pelo novo coronavírus e compartilha a indignação da sociedade em relação a este lamentável episódio, sobretudo em um momento no qual o número de casos da doença segue em alta no Brasil e no mundo. A TAESA ressalta que segue respeitando o isolamento e as mais rigorosas regras de prevenção ao coronavírus e que a empregada em questão desrespeitou a política vigente na empresa. Diante dos fatos expostos, a TAESA decidiu por sua imediata demissão.
  16. Caralho bicho essa foi foda!!!!! Tinha que expor essa piranha safada
  17. Bares do Leblon ficam lotados no primeiro dia de abertura após três meses Aglomeração nas calçadas e clientes sem máscaras chamaram a atenção e provocaram críticas https://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2020/07/bares-do-leblon-ficam-lotados-no-primeiro-dia-de-abertura-apos-tres-meses.shtml
  18. Mesmo caso aqui...... Away
×
×
  • Create New...