Peidãø Neck

Membro Ativo
  • Content count

    1,409
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    3

Peidãø Neck last won the day on March 24 2016

Peidãø Neck had the most liked content!

Community Reputation

127 Contribuidor

About Peidãø Neck

Contact Methods

  • ICQ
    0

Recent Profile Visitors

5,916 profile views
  1. "Apóstolo" Valdemiro Santiago é esfaqueado durante culto em São Paulo O "apóstolo" Valdemiro Santiago, pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus, foi esfaqueado no pescoço durante um culto na manhã deste domingo (8), em um templo no bairro do Brás, região central de São Paulo. O rapaz que cometeu o atentado foi levado para o 8º Distrito Policial, no mesmo bairro, e Santiago encaminhado para um hospital na região, onde levou 25 pontos e não corre risco de morte. Segundo informações da igreja, o ataque foi cometido logo no início do culto das 8 horas. Mesmo ferido, o "apóstolo" queria continuar a pregação, mas foi encaminhado para o hospital. Não ficou claro se o agressor, que foi preso com um facão, era um fiel que frequentava o templo habitualmente. A única informação dada é que ele estava desempregado e, há algumas semanas, teria tido uma discussão com o pastor. Após receber os primeiros cuidados, Santiago postou um vídeo na página da igreja no Facebook em que, com a voz ainda rouca, explicou o que aconteceu, pediu orações para si e perdoou o rapaz que cometeu o atentado. “Eu estava impondo as mãos, acabando de ouvir um milagre, um testemunho, e entrou alguém por trás. Não sei, não vi quem era, e deu uma facada no pescoço, ou com uma navalha, não sei. Mas eu não fui. A gente só vai quando Deus quer. Voltei pra vocês, em nome de Jesus”, disse ele no vídeo, em que estava acompanhado de sua mulher, a bispa Franciele Santiago. Santiago disse ainda que perdoa quem quer que o tenha atacado. “Eu perdoo a pessoa que fez isso. Em nome de Jesus. E a pessoa que mandou também”, completou. Santiago é egresso da Igreja Universal do Reino de Deus, onde era bispo. Em 1997, ele rompeu com o pastor Edir Macedo e abriu a Igreja Mundial do Poder de Deus, que hoje conta com uma rede de cerca de 4 mil templos no Brasil e no exterior. No 8º DP, um plantonista confirmou que o rapaz está passando por triagem e será interrogado.
  2. Doria se veste de gari para lançar programa de limpeza, mas não varre a rua Tucano posou para fotos, mas não limpou local escolhido porque já tinha sido limpo SÃO PAULO - O novo prefeito de São Paulo, João Doria, vestiu um uniforme de gari na manhã desta segunda-feira e escolheu o centro da cidade para lançar um programa de limpeza e zeladoria urbana, o Cidade Linda. Antes das 6 horas, secretários, dirigente de empresas de lixo e varredores esperavam Doria na praça 14 Bis, próxima à avenida Paulista. Contrariando o que havia sido anunciado pela equipe do prefeito de que ele se juntaria ao grupo de garis e varreria calçadas na região, o tucano pegou na vassoura apenas para posar para os fotógrafos e cinegrafistas. A maior parte da primeira agenda pública do novo prefeito foi concedendo entrevistas. A praça e arredores da ação midiática recebeu uma limpeza antes da chegada de Doria. Moradores e funcionários do comércio local relataram que ainda na madrugada caminhões lavaram ruas e calçadas. O lixo foi coletado e lixeiras novas instaladas. Caminhões de coleta de lixo ficaram enfileirados na rua. - Eu estranhei que passaram jogando água na rua três vezes durante a noite. Então foi porque ele vinha aqui - disse o balconista de uma farmácia 24 horas que não quis se identificar.
  3. http://www.e-farsas.com/uma-garota-morreu-ao-ter-orgasmo-de-12-minutos-com-uma-amiga.html
  4. Por que morreu tanta gente famosa em 2016? Simples: porque existem mais famosos por aí #acaba2016: o ano que levou tanta gente está prestes a terminar, mas terá sido ele tão nefasto assim? Um ano em que morreram uma tricampeã olímpica, o criador de um dos mais conhecidos personagens dos quadrinhos, o maior cineasta da história do Japão, o cantor de uma das mais queridas duplas sertanejas do Brasil, o arquiteto da capital nacional, o maior cantor de soul music brasileiro, um escritor vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, um dos ditadores mais sanguinários do século XX e o maior cantor de todos os tempos só pode ter sido um dos mais mortais de sempre, não? Acontece que o ano em questão é 1998, em que nos deixaram Florence Griffith-Joyner, Bob Kane (criador do Batman), Akira Kurosawa, Leandro (da dupla Leandro e Leonardo), Lúcio Costa, Tim Maia, Octávio Paz, Pol Pot e Frank Sinatra. Em 1998 também morreram nomes como o ator Brandão Filho, o escritor Carlos Castañeda, a cantora Linda McCartney, os crooners Nelson Gonçalves e Silvio Caldas e até nomes importantes localmente como o artista visual Poty Lazzarotto e o ex-prefeito de Curitiba Maurício Fruet. Quando olhamos em perspectiva, todo ano apresenta uma lista grande de personalidades e celebridades falecidas. Em 2015, por exemplo, nos deixaram nomes como os cineastas Wes Craven e Manoel de Oliveira, o escritor Günter Grass, os músicos B.B. King e Lemmy Kilmister e atrizes e atores como Betty Lago, Marília Pêra, Yoná Magalhães, Leonard Nimoy e Omar Shariff. Por que, então, 2016 parece ser um ano em que mais gente conhecida morreu? Geração pós-guerra Uma das respostas é: morrem mais celebridades hoje porque hoje existem mais celebridades. Muita gente que se tornou famosa na década de 1960, membros da geração baby-boomer do pós-guerra, chegou agora na faixa dos 65/70 anos, em que as taxas de mortalidade aumentam significativamente, especialmente entre homens. A lista de óbitos de 2016 parece especialmente nefasta: Muhammad Ali, Alan Rickman (ator), David Bowie, Fidel Castro, Cauby Peixoto, Umberto Eco, Elke Maravilha, Ferreira Gullar, Dario Fo (escritor vencedor do Nobel de Literatura), Hector Babenco, Ivo Pitanguy (cirurgião plástico), Abbas Kiarostami (cineasta), Leonard Cohen, Prince, Ettore Scola (cineasta), Bud Spencer (ator), Gene Wilder e, mais recentemente, George Michael e Carrie Fisher. E esses são apenas os nomes mais conhecidos (veja na galeria uma lista de celebridades que nos deixaram em 2016). Em um artigo publicado no site iNews, o editor Oliver Duff também aponta para o seguinte fenômeno: além de existir um número maior de celebridades em atividade hoje do que jamais existiu antes na história, as redes sociais amplificam o falecimento de figuras públicas: “Muitos de nós estamos mais expostos à mídia do que estaríamos havia uma década, assim como a um apetite maior para o consumo de informações sobre grandes vidas e à lembrança das maneiras que essas pessoas marcaram nossas existências”, escreve. Mais mortes? A fim de tirar a prova do quanto 2016 foi um ano mais funesto que outros, a BBC realizou um levantamento sobre o número de mortes de celebridades comparando a relação de falecimentos de 2016 com anos anteriores. O resultado: morreu mais gente conhecida em 2016, sim, mas especificamente nos primeiros três meses do ano. Segundo os cálculos da BBC, que envolvem a publicação de obituários previamente preparados à morte da personalidade (uma versão mais refinada do que a internet brasileira faz com seu Bolão Pé na Cova), 24 obituários de celebridades foram usados de 1º de janeiro a 31 de março de 2016 pela rede britânica, enquanto foram 12 em 2015 e 11 em 2014. A BBC não detalha – até em respeito a quem porventura já tenha a notícia de sua morte pronta –, mas é de se imaginar que a categoria “obituários preparados” envolva gente que, de alguma maneira, possa estar mais ou menos próxima à morte. E sempre há um número de falecimentos que pegam a todos desprevenidos, de gente jovem, decorrente de acidentes etc. Além disso, há a questão do que significa ser exatamente uma celebridade digna de notícia e da redação de um obituário. De qualquer modo, pelos parâmetros da BBC, o segundo semestre de 2016 não nos tirou mais gente admirável do que tiraram os anos anteriores. Nos seis últimos meses deste ano, a rede britânica usou 18 obituários pré-preparados contra 20 em 2015 e 18 em 2014. Nick Serpell, editor de obituários da BBC, acredita que a “alta” de mortes de personalidades não seja algo particularmente surpreendente, porque estamos “a meio século do florescimento tanto da TV quanto da cultura pop nos anos 1960, que expandiram expressivamente o grupo de figuras públicas”.
  5. Lista de R$ 1,75 mi de comida para avião de Temer tem até sorvete Häagen-Dazs Licitação aberta pela Presidência da República prevê compra de sorvetes, potes de Nutella, chocolates, mussarela de búfala, filé mignon, Gatorade, entre outros alimentos O Palácio do Planalto abriu uma licitação em 19 de dezembro para comprar alimentos e serviços de catering para o avião presidencial de Michel Temer (PMDB). O valor previsto é de R$ 1,75 milhão para o período de um ano. Na lista de alimentos, com 170 itens, tem um pouco de tudo. Sucos, iogurtes, sanduíches, queijos, lanches, etc. Há também uma variedade grande de sorvetes, desde Cornetos, Tablitos, Eskibons, até potes da americana Häagen-Dazs. Sem contar picolés sem lactose. Os doces, aliás, têm espaço significativo na lista, com direito a 120 potes de Nutella, rapadura, geleias, quatro tipos de açúcar, melado, gelatina, chocolate Sonho de Valsa, etc. Sem contar as 1,5 mil tortas de chocolate, a um valor estimado total de R$ 96 mil. Previsão de gasto com sorvetes Häagen-Dazs é de R$ 96 mil. Entre os salgados, há pedidos de quibes, esfirras e escondidinho de carne seca e de frango. As bebidas englobam refrigerantes, água, leite e até Gatorade. Na lista constam pacotes fechados para café da manhã, almoço e jantar. No cardápio tem salada de mussarela de búfala, presunto de parma, bacalhau, salmão e medalhão de filé mignon. Para a sobremesa, pavê de chocolate, pudim de leite e carolinas com calda de chocolate. Além da exigências dos produtos, o documento da licitação atenta para que a empresa possa fornecer todo o material “especificamente no Aeroporto de Brasília, aos mais altos padrões de higiene e segurança alimentar”. Valor total: R$ 1.748.653,20
  6. 'Streets of Rage', 'Altered Beast', 'Shinobi' são alguns dos jogos Apostando na nostalgia dos gamers que viveram a era mais lúdica dos videogames, a SEGA confirmou a produção de adaptações para os cinemas e TV dos jogos clássicos Streets of Rage , Altered Beast e Shinobi . Ainda não foi especificado para qual meio — cinema ou TV — cada uma das propriedades mencionadas será adaptada. A confirmação da empreitada da SEGA nos cinemas se deu dois anos depois da produtora de games anunciar a intenção de ganhar outras plataformas. Para adaptar os games para os cinemas, as empresas Stories International, produtora que é subsidiária da SEGA e da Hakuhodo DY Group, e o estúdio Circle of Confusion, responsável por episódios de Fear the Walking Dead, The Walking Dead, Powers e Outcast . De acordo com informações do site Variety , as companhias estão no processo de buscar parcerias com estúdios maiores para entrar em contato com produtores e cineastas que possam co-desenvolver os games em filmes e séries com diálogos em inglês voltadas para um público global. Outros games da SEGA que podem ganhar versões em breve são Golden Axe, Virtua Fighter, The House of the Dead e Crazy Taxi . O personagem Sonic, que está para a SEGA assim como o Mario está para a Nintendo, vai ganhar um filme híbrido de CGI e live-action com estreia prevista para 2018. Tim Miller, diretor de Deadpool, vai produzir o filme do Sonic.
  7. Pensei exatamente a mesma coisa.
  8. The Last of Us Part 2 foi anunciado para PS4 durante o evento PlayStation Experience, nos EUA. No primeiro trailer vemos Ellie e Joel, os dois personagens do primeiro game, mais velhos – principalmente Ellie. Antes do primeiro trailer ser exibido no evento, a Sony afirmou que o jogo está apenas no início de seu desenvolvimento no estúdio Naughty Dog. Por conta disso, não devemos ter uma data de lançamento tão cedo, então é possível que ele seja lançado apenas em 2017 ou adiante. O vídeo em si mostrou pouco, a não ser por um cenário devastado dentro de uma floresta, além de Ellie tocando seu violão e cantando. O símbolo dos Vagalumes, uma facção de guerreiros e sobreviventes do jogo, também foi vista. Ao final, a jovem diz que vai “caçá-los e eliminar cada um deles”.
  9. PSDB foi principal articulador de urgência de pacote anticorrupção Interlocutores que participaram de reuniões antes da votação do pedido de urgência garantem que Aécio Neves (PSDB-MG) foi o primeiro a articular proposta Aécio Neves teria prometido votos para garantir a urgência do pacote anticorrupção. Nenhum senador do PSDB votou a favor da manobra para acelerar a votação do pacote anticorrupção no Senado. O resultado da votação, entretanto, disfarça os acordos costurados ao longo da tarde de quarta-feira (30). Interlocutores que participaram das reuniões garantem: Aécio Neves (MG) foi o primeiro a articular a urgência da votação e o PSDB prometeu votos no requerimento, mas não cumpriu. Presidente do PSDB, Aécio trabalhou ao longo da tarde para costurar o acordo, que foi fechado com lideranças do PMDB, PT, PSD, PP e PTC. O tucano foi o principal articulador do pedido de urgência, afirmam fontes. Se fosse aprovado o requerimento, o senador Roberto Requião (PMDB-PR), que é relator do abuso de autoridade, assumiria também o pacote anticorrupção para apresentar parecer favorável a todas as modificações feitas na Câmara. De acordo com o Ministério Público, o projeto foi desvirtuado pelos deputados. Na noite desta quarta-feira, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), conduziu a manobra. O peemedebista, que não costuma perder votações e, quando observa clima desfavorável, prefere suspendê-las, acabou derrotado por 44 votos a 14. À primeira vista, Renan pareceu sozinho em sua articulação. Mas, na realidade, líderes que participaram do acordo acabaram desistindo diante da reação do plenário. Renan insistiu na votação porque confiou no acordo firmado mais cedo. Senadores que estiveram no jantar natalino na casa de Eunício Oliveira (PMDB-CE) após a votação relataram que houve constrangimento entre aqueles que prometeram o voto, mas não entregaram. Ao saberem que se tratava de pedido de urgência para o pacote anticorrupção, muitos senadores se voltaram contra a iniciativa. A reação do plenário não deixou outra alternativa aos articuladores da manobra se não abandonar a estratégia. Senadores que participaram do acordo criticaram os líderes do PMDB, Eunício Oliveira (CE) e do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), que nem sequer estiveram presentes na votação para garantir a estratégia firmada. O líder do PSD, Omar Aziz (AC), que assinou o requerimento de urgência, também não estava no plenário no momento da votação. As maiores críticas, entretanto, recaíram sobre o PSDB. De acordo com um dos senadores que participou das reuniões para a manobra, a bancada tucana foi orientada a votar fechada contra o requerimento de urgência quando Aécio notou que iria perder. Desta forma, o partido sairia insuspeito.
  10. Morre aos 90 anos Fidel Castro, ex-presidente de Cuba http://g1.globo.com/mundo/noticia/2016/11/morre-aos-90-anos-fidel-castro-ex-presidente-de-cuba-diz-tv.html
  11. Após depoimento de Calero, oposição quer impeachment de Temer Membros da oposição começaram a defender, após depoimento do ex-ministro Marcelo Calero à Polícia Federal, o pedido de impeachment do presidente Michel Temer. De acordo com eles, a suposta pressão para encontrar “saída” para a obra de interesse de Geddel Vieira de Lima, ministro da Secretaria de Governo, indicaria crime de responsabilidade. O jornal Folha de S.Paulo revelou nesta quinta-feira, dia 24, que Calero disse à Polícia Federal que Temer o teria “enquadrado”. Calero pediu demissão na semana passada logo após acusar Geddel de pressioná-lo para que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) liberasse um projeto imobiliário onde ele teria adquirido um apartamento. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) afirmou que Temer usou a Presidência para defender interesses privados. “Absurdo. No nosso entendimento, ele terá que responder processo pelo crime de responsabilidade para ser julgado pelo Congresso”. A intenção, segundo o petista, é protocolar um pedido de impeachment nos próximos dias. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) também defende que a situação é motivo para impeachment e que a revelação de Calero justifica “a atitude de Temer em proteção a Geddel” nos últimos dias. “Agora está claro por qual razão o presidente acha que não há gravidade: porque ele mesmo estava envolvido”, disse.
  12. Assim funciona a austeridade de Temer: R$ 596 mil em cerimônia inútil para artistas Só para cantar o hino nacional, Fafá de Belém recebeu R$ 15 mil Temer entrega Ordem do Mérito Cultural a Carlinhos de Jesus: cerimônia custou meio milhão de reais A cerimônia de entrega da Ordem do Mérito Cultural 2016, realizada nesta segunda-feira, 7, no Palácio do Planalto, custou R$ 596,8 mil aos cofres públicos, de acordo com informações do Diário Oficial da União. A cantora Fafá de Belém, que cantou o Hino Nacional, recebeu o cachê de R$ 15 mil.