Jump to content

rcaropreso

Membro Ativo
  • Content count

    11,465
  • Joined

  • Last visited

  • Days Won

    68

rcaropreso last won the day on May 5

rcaropreso had the most liked content!

Community Reputation

1,051 Contribuidor oldschool

About rcaropreso

  • Rank
    Olá... Até mais! Cumprimento, ergo sum!
  • Birthday 09/15/1976

Contact Methods

  • Website URL
    http://
  • ICQ
    0

Previous Fields

  • Registro Inicial
    10/04/2001

Recent Profile Visitors

12,710 profile views
  1. Olá, Mas, ele não solta de forma correta. Caso contrário, outros juízes do STF também o fariam. Aliás, ele claramente soltou suspeitos em conflito de interesse, já que até no casamento de parentes dos caras ele compareceu. A taxa de HC do Gilmar é acima dos seus colegas, então algo não bate nessa estatística.
  2. Ele voltará em 2019...

    Olá, Top Gun: Maverick | Primeira imagem da sequência é compartilhada por Tom Cruise Filme tem data de lançamento para julho de 2019. Através de seu perfil no Instagram, o ator Tom Cruise (do ainda inédito “Missão: Impossível — Efeito Fallout“) divulgou a primeira foto oficial de “Top Gun: Maverick”. Na imagem, o ator referencia uma frase de seu personagem no primeiro longa. Veja abaixo: A citação é uma alusão a fala de Pete Maverick, em “Top Gun: Asas Indomáveis“: Eu sinto a necessidade. A necessidade de velocidade”. Além disso, a legenda #Dia1, aponta que as gravações do longa da Paramount tiverem início. O diretor de “Oblivion”, Joseph Kosinski, foi confirmado para dirigir a sequência, que vai seguir a história dos agora veteranos pilotos de caça lidando com a nova tecnologia de drones, que está tornando seu velho estilo de voar obsoleto. Jerry Bruckheimer, que produziu o primeiro filme, também estará produzindo a sequência com Cruise e o CEO da Skydance Pictures, David Ellison. “Top Gun: Maverick” estreia dia 12 de julho de 2019
  3. Olá, Acho que, a essa altura, não tem quem ache que as decisões desse juiz são corretas. Ao mesmo tempo, ele mesmo já demonstrou que está "se lixando para a opinião pública". Portanto: ele VAI continuar SOLTANDO a galera, afinal, o cargo dele é vitalício mesmo.
  4. Olá, Tem que fazer a conta, mas realmente devem ser muitos milhares (talvez milhões) de litros de diesel circulando por aí diariamente. Em alguma das notícias, disseram que a frota de caminhões do país é de cerca de 2 MILHÕES de caminhões, então a conta pode estar correta de fato. EDIT: Notícia de agora. A cidade do RJ tem 830 postos e receberam 10 MILHÕES de litros de combustível. O Brasil é um país MUITO GRANDE mesmo, não tenho motivos pra duvidar que esta conta (dos 13 BILHÕES) seja correta.
  5. Mamãefalei

    Olá, Não tem nada de errado se a pauta deles tiver coerência. Mas, não confio nessas lideranças de Facebook. Eles não convencem.
  6. Mamãefalei

    Olá, Tudo o que vem do Estado é ruim. Mas esses negos estão desesperados pra "entrar pro Estado".
  7. Olá, Na verdade, acho que não está claro pra vocês o que vai acontecer. O ministro da Fazenda já deu entrevista coletiva, assim como os ministros no final de semana. Primeiro: o dinheiro não vai sair do "além", e não é um dinheiro que não seria usado. Segundo: o governo não vai abrir mão dos 10 bilhões, porque não pode. Então, não existe o "deixar de receber". Por causa da Lei de Responsabilidade Fiscal, uma parte do "desconto", que é referente a redução de impostos (Cide/Pis/Cofins), OBRIGA o governo a TRAZER dinheiro de OUTROS TRIBUTOS. O ministro já avisou que isso só pode ocorrer de duas formas: CORTE DE BENEFÍCIOS OU AUMENTO DE IMPOSTOS. Um dos benefícios a ser cortado é a tal "reoneração da folha de pagamento", ou seja, as empresas voltarão a pagar mais impostos pelos funcionários (EXCETO AS TRANSPORTADORAS, QUE "COINCIDENTEMENTE" FORAM BENEFICIADAS ONTEM - e notem que isso não afeta os caminhoneiros). Estão estudando cortar o REINTEGRA (que é o dinheiro de impostos que o governo devolve para quem EXPORTA - ou seja, exportadores vão se foder). Se isso não for suficiente, ainda vão ter que caçar mais arranjos de outros lugares. Aí sim... DEPOIS DISSO tudo, o governo vai ver QUANTO AINDA PRECISA gastar pra cobrir o restante dos (agora) 13 BILHÕES, que seria a parcela que não depende de impostos. Para essa diferença, vão criar credito extraordinário, o que significa que vão tirar dinheiro de outros investimentos (obras, atendimentos, whatever que o governo tenha que gastar) pra custear isso. O governo não vai abrir mão do dinheiro. Ele vai movimentar dinheiro de um lugar pra outro, tirando coisas que o povo recebe pra pagar os caminhoneiros. Se faltar alguma coisa, aí a gente "contribui", certo?
  8. Olá, Temer fez um pronunciamento, acatando todas as exigências dos grevistas. Caminhoneiros dobraram o governo lindamente. Basicamente: - reduz o preço do diesel em 46 centavos por 60 dias, subsidiando essa diferença com o Tesouro Nacional (basicamente sai do nosso bolso); - isenção de pedágios para o eixo levantado (razoável) - reajustes mensais (também razoável, mas o governo vai ter que subsidiar isso também) - NÃO REONERAR empresas de TRANSPORTE (aí já é sacanagem, se antes falavam em locaute, isso aí deixa bem na cara que os empresários tb estão no meio dessa greve) CURIOSO: essa redução de 46 centavos é NUMERICAMENTE IGUAL ao que seria obtido se o governo ZERASSE PIS/COFINS/CIDE. No entanto, esses impostos não serão zerados uma vez que o Tesouro vai bancar... MINHA DÚVIDA: o que acontece ao fim dos 60 dias? O preço VOLTA ao valor de hoje? No momento, essa "solução" custará 10 BILHÕES (sem contar os prejuízos da greve, que inclusive devem superar esse montante com folga se a greve continuar).
  9. Olá, Vamos acompanhar esta história: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2018-05-13/alckmin-serra-reus-pedalada-fiscal.html Alckmin e Serra viram réus em ação civil por suposta "pedalada fiscal" Por iG São Paulo | 13/05/2018 16:46 Tamanho do texto - + Home iG › Último Segundo › Política Ação foi movida por sindicatos dos fiscais de rendas e dos procuradores do estado; ex-governadores são acusados de ferirem lei fiscal desde 2007 Reprodução/Twitter Alckmin afirma que “atos preparatórios foram baseados em consultas formais à Procuradoria Geral do Estado Ex-governadores de São Paulo, os tucanos José Serra e Geraldo Alckmin viraram réus na Justiça em uma ação civil em que são acusados de ferirem a Lei de Responsabilidade Fiscal com operações de negociação de dívidas tributárias de contribuintes que são consideradas uma espécie de “ pedalada fiscal ”. Leia também: MP-SP abre inquérito contra Geraldo Alckmin por improbidade administrativa A ação, que está na 14ª Vara de Fazenda Pública, foi movida pelo Sindicato dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Sinafresp) e pelo Sindicato dos Procuradores do Estado, das Autarquias, das Fundações e das Universidades Públicas de São Paulo (Sindiproesp). Segundo a denúncia, Alckmin e Serra teriam autorizado negociações de dívidas tributárias que resultariam em prejuízo ao estado e, por sua vez, o governo receberia dinheiro de endividados de forma antecipada. Leia também: Depoimento de Geraldo Alckmin ao STJ foi feito sob sigilo e por escrito Também respondem ao processo o secretário da Fazenda, Helcio Tokeshi, ex-secretários, as empresas públicas CPSEC (Companhia Paulista de Securitização) e CPP (Companhia Paulista de Parcerias) e seus respectivos presidentes. O que diz a ação contra Alckmin e Serra Segundo o texto, as operações irregulares teriam começado em 2007, na gestão de José Serra, quando o governo estadual iniciou o programa de parcelamento de dívidas tributárias em que oferecia vantagens aos devedores, como os descontos nos juros e nas multas por atraso. Já na época de Geraldo Alckmin, a fim de receber o dinheiro das dívidas de maneira antecipada, o governo teria negociado os chamados “direitos creditórios” com a CPSEC. Pedro França/Agência Senado - 12.7.17 Serra diz que “não houve antecipação de receita tributária” e que o estado “não assume responsabilidade pelas dívidas" A ação detalha como eram feitas essas negociações – e por que seriam consideradas contrárias àLei de Responsabilidade Fiscal. De acordo com o texto, o governo oferecia créditos com redução de 50% à CPSCE, que transformava isso em títulos de dívida, os quais seriam obtidos por financiadores. Contudo, de acordo com a acusação, o governo tornava-se garantidor dessa dívida, o que é negado. A acusação ainda aponta que a CPSEC é uma empresa pública e que o estado estaria usando sua estrutura para cobrar essas dívidas. Leia também: Promotor que acusará Alckmin foi assessor de ex-secretário do tucano Procurados pela Folha de S. Paulo, os ex-governadores negam qualquer tipo de irregularidade. José Serra diz que “não houve antecipação de receita tributária” e que o estado “não assume responsabilidade pelo pagamento das dívidas e que o risco é transferido ao investidor”. Já Geraldo Alckmin afirma que “os atos preparatórios dessa política pública foram baseados em consultas formais à Procuradoria Geral do Estado” que “respondem pelos interesses da Fazenda Pública do Estado”.
  10. Olá, Como eu já disse, sinto que os defensores de direitos humanos, que normalmente cobram excessos da PM, estão numa saia justa porque desta vez foi uma policial mulher que matou o bandido, na véspera do dia das mães e em frente a uma escola, com crianças.
  11. Olá, O PSDB pode não ser beneficiado SEMPRE (em 100% das vezes). MAS, que rola ali um "apito amigo" por parte da juizada (sempre que possível), acho que a essa altura não deveriam mais haver dúvidas sobre isso.
  12. Olá, Melhor parte da notícia. Gostaria de saber se organizações de DH vão se manifestar nesse caso, já que o policial desta vez é "uma mulher" (e desta vez fica meio "antipático" dizer que foi truculência da policial)... e aí, DH a reação da policial foi desproporcional?
  13. Olá, Esse Beto Richa tem uma cara de pilantra, que pqp...
  14. Olá, Sabe quem anda sumida? Em modo stealth? Aquela outra senadora que vivia grudada com o Lindbergh e a Gleise... a tal de Graziotin. EDIT: Ah, e a cereja do bolo seria o Palocci confirmar essas denúncias como parte de delação premiada, para aliviar o próprio rabo... aí sim, seria PT (Perda Total).
  15. Olá, A Nintendo se garante com seus jogos first party. Sempre foi assim e sempre será...
×