Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'microsoft'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Seganet - Videogames
    • SegaNet - Game News
    • Seganet - Retro Games
  • Seganet - Assuntos Gerais
    • SegaNet - Off-Topic
    • Seganet - Promoções
    • SegaNet - Classificados

Calendars

There are no results to display.


Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Registro Inicial

Found 21 results

  1. A Microsoft está desenvolvendo o MSIX, um novo formato de instalação de software para Windows que conta também com suporte para iOS, MacOS, Android, Linux e até versões mais antigas do Windows. O novo formato, segundo comunicado oficial da empresa, deve ser uma alternativa aos três existentes: EXE, MSI e AppX. O formato de pacote MSIX preserva a funcionalidade de pacotes de aplicativos existentes e/ou instala arquivos, além de permitir novos recursos de empacotamento e implantação para aplicativos Win32, WPF e WinForm. O formato MSIX possui características modernas. Além dos citados Win32, WPF e WinForm, ele retém a funcionalidade de pacotes de aplicativos existentes e/ou arquivos de instalação para migrar versões antigas. Da mesma forma, como já foi dito, suporta vários sistemas operacionais. Segundo a Microsoft, os pacotes MSIX são mais versáteis e independentes de plataforma. A ferramenta de pacote MSIX está disponível na Microsoft Store, com suporte nas versões mais recentes do Windows Insider. Instaladores do Windows A Microsoft tem muitos instaladores. Cada um com pontos fortes e fracos, porém basicamente para fazer o mesmo: empacotar os aplicativos que serão instalados no Windows usando instaladores. Para o usuário, parece simples. No entanto, esse arquivo que você verá com extensões como .exe ou .msi tem um trabalho desconhecido por trás dele. MSI Eles são melhores para instalações simples, especialmente sem supervisão. Eles usam uma interface gráfica de usuário que instala ou desinstala o programa sem extras ou opções. Em essência, este instalador é um conjunto compactado de arquivos do instalador que contém todos os dados necessários para o software. O processo de instalação não detectará se o software já existe ou se algum componente estiver faltando e poderá sobrescrever qualquer arquivo no caminho da instalação. Essa simplicidade permite instalações ‘autônomas’ por padrão. Elas são simples de criar e muito fáceis de implantar pelos administradores. Eles trabalham com qualquer versão do Windows. EXE Eles são mais conhecidos do público em geral. Mais versáteis que os instaladores MSI, eles também são mais complicados de criar e gerenciar devido a seus recursos adicionais. Este instalador pode incluir opções para idiomas, complementos, detectar instalações anteriores e outras funções. Os instaladores de EXE permitem a instalação de rotas customizadas e seleção dos componentes a serem instalados. Os desenvolvedores podem adicionar sua própria marca na interface do usuário, incorporar termos de serviço específicos do idioma ou apontar para uma página da Web para receber uma mensagem de boas-vindas. A instalação autônoma é mais complicado do que com o MSI, mas para uma operação de usuário é igualmente simples: você procura um meio (CD/DVD etc.) ou Internet, baixa o arquivo .exe, executa e instala o aplicativo. Eles trabalham com qualquer versão do Windows. AppX Eles são usados para empacotar aplicativos universais do Windows e compartilhar alguns dos benefícios dos instaladores MSI. Eles são instaladores simples e diretos, com poucas opções para o usuário final. Além disso, eles permitem um caminho de atualização mais simples de versões anteriores do software para versões mais recentes e permitem uma desinstalação mais limpa. Os instaladores do AppX dependem da tecnologia de contêineres. Portanto, eles são isolados do restante do sistema operacional para melhorar a segurança. Sua principal desvantagem é que eles só funcionam na Microsoft Store oficial e estão limitados ao Windows 10 na obsessão da Microsoft em promover este sistema. MSIX, o futuro Um formato de instalador como o AppX, limitado ao Windows 10 e a um formato específico, como o UWP, dificilmente é sustentável. Isso sem mencionar o fracasso da Microsoft Store. Os programadores apostaram cada vez mais no desenvolvimento em iOS, Android e Web, nessa ordem. Portanto, o Windows, hoje, está muito atrasado. Se, como é especulado, a Microsoft eliminar aplicativos Win32 no futuro a situação deve se complicar ainda mais. Um bom começo para tentar reverter esta tendência é o instalador do aplicativo. O MSIX combina os melhores recursos do MSI e do AppX. É um formato de empacotamento direto que os administradores do sistema podem programar para instalações “não supervisionadas”. Do ponto de vista do usuário, um MSIX é instalado como um arquivo MSI, mas dentro dele funciona como um arquivo AppX. Isolamento Com base na tecnologia de contêiner, esse formato é isolado do restante do sistema. Dessa forma, permite desinstalações e atualizações sem problemas . Quando você instala um programa usando MSI ou EXE, o programa pode fazer alterações no registro e criar arquivos e pastas em todo o sistema. Quando você os desinstala, geralmente há arquivos e chaves de registro que permanecem, deixando a bagunça no sistema. Com o MSIX, os programas são instalados em um contêiner. Então, todos os arquivos necessários permanecem dentro desse contêiner ou seguem regras precisas e previsíveis sobre onde esses arquivos podem estar (na pasta AppData, por exemplo). Quando você os desinstala, todos os dados acompanham o programa, não deixando qualquer confusão. Isso significa que seu sistema estará mais limpo no futuro. Compatibilidade com Linux e outras plataformas Outro ponto importante é que é possível distribuir o MSIX fora da Microsoft Store. Isso torna muito mais fácil pegar programas antigos e reempacotá-los sob o MSIX. E o mais importante. A Microsoft lançou um SDK para melhorar a compatibilidade entre plataformas. Como vemos na sua página do GitHub, o suporte é possível para iOS, MacOS, Android, Linux e até versões mais antigas do Windows. O processo é simples. Igualmente, os desenvolvedores colocam instruções especiais nos arquivos MSIX para permitir que você identifique o sistema operacional e as etapas a seguir. A ferramenta de criação do pacote MSIX Packaging Tool está disponível para o Windows 10 versão 1809 ou superior, incluindo versões Insider. Ao mesmo tempo, o projeto e o código-fonte estão hospedados no GitHub. A Microsoft ainda está ajustando os recursos prometidos para esse formato. Assim, ele não deve demorar a ser implantado. Para o usuário final não vai mudar muita coisa. Do mesmo modo, localize o MSIX no seu meio de distribuição ou faça o download da Internet e execute. No entanto, ainda é um instalador de software direto, o que significa que teremos que cuidar da segurança. Assim sendo, permanece o risco de instalar um programa fantástico, um programa lixo ou algo pior: malware. Como nos formatos anteriores, é necessário confiar na origem de onde baixamos esses tipos de arquivos. https://docs.microsoft.com/pt-br/windows/desktop/appxpkg/interfaces https://www.muycomputer.com/2019/02/12/msix/ https://sempreupdate.com.br/microsoft-cria-instalador-de-programas-compativel-com-linux/
  2. WinPDFReader por JarlStudio é um leitor de PDF funcional, mas também permite aos usuários executarem o código do emulador de PlayStation de forma escondida, por isso a Microsoft não o removeu da loja! Realmente funciona. Enquanto o desempenho não é perfeito, títulos como Crash Bandicoot funcionam bem com o WinPDFReader. Vários jogos correram entre FPS 35-60. Uma ISO pode ser carregada a partir de uma fonte externa como um pen drive ou OneDrive e só funciona no console. Abaixo, veja o emulador em ação: Quando você abre o WinPDFReader, você vai se deparar com um Leitor de PDF, daí você deve pressionar LB+RB+LT+RT e o aplicativo vai se transformar em um emulador. A única desvantagem é que o app custa 34 reais. Este é o segundo emulador a rodar nativamente no xbox one. O primeiro funciona via microsoft edge e roda NES, SNES, Mega Drive e Game Boy Advance.
  3. Tô com preguiça de escrever. Maiores informações aqui: http://www.gamespot.com/articles/the-next-halo-fps-will-have-split-screen-unlike-ha/1100-6448159/?ftag=GSS-05-10aaa0b
  4. Embarque em uma aventura épica neste novo e explosivo jogo de tiros e bolhas! Prepare o seu canhão, mire as bolhas e dispare para estourar tudo no Adventure Pop! Um grupo de aventureiros juntou-se para sair em busca de novos tesouros, mas acabam em uma enrascada. Ajude Penélope a encontrar seus amigos, mas cuidado com os piratas irritantes! Você pode embarcar em uma jornada para um jogador ou participar de batalhas com bolhas para vários jogadores. O Adventure Pop oferece uma experiência explosiva que é fácil de aprender e difícil de dominar. • Exclusiva campanha para um jogador, repleta de aventura e divertidas bolhas para estourar • Partidas multijogador explosivamente divertidas com amigos ou adversários • Gráficos detalhados que combinam o jogo clássico de tiro com bolhas e visual em alta definição • Recolha itens especiais e super habilidades que serão úteis em sua jornada • Desbloqueie personagens que têm poderes mágicos exclusivos. O jogo é gratuito e já está disponível para download na Loja Xbox Live. Suporta multiplayer local e online para dois jogadores.
  5. Tá satisfeito no Windows 7? Tudo funcionando redondinho? Foda-se, vai fazer esse upgrade querendo ou não! http://www.bbc.com/portuguese/geral-36377211
  6. Não, não é um Xbox One 1.5. É o modelo Stark Industries, alusivo ao filme Guerra Civil.
  7. A Microsoft anunciou nesta segunda-feira (15) que comprou a Mojang, estúdio responsável pela criação de Minecraft, por US$ 2,5 bilhões. Segundo o anúncio da Microsoft, a equipe da Mojang irá se juntar ao Microsoft Studios, responsável pelas franquias Halo, Forza e Fable, por exemplo. Em um comunicado no site da Mojang, foi confirmado que os fundadores da empresa – Markus “Notch” Persson, Carl Manneh e Jakob Porsér – irão deixar a Mojang e não trabalharão para a Microsoft. “Nós não sabemos o que eles estão panejando para o futuro. Não será algo relacionado a Minecraft, mas provavelmente será algo muito legal”, diz o texto. E uma boa notícia para os fãs de Minecraft. A Microsoft confirmou que o jogo não será exclusivo de suas plataformas e irá continuar dando suporte a Minecraft em todas as plataformas que ele já está disponível atualmente: PC, iOS, Android, Xbox e PlayStation. http://www.kotaku.com.br/microsoft-compra-a-mojang-minecraft-25-bilhoes/
  8. Uma oferta dessas ainda não chega tão perto dos 80 bilhões de dólares que Rupert Murdoch ofereceu à Warner, mas é um belo negócio a ser considerado. Aliás, se pudermos resumir o mais forte motivo para a SEGA cair fora do mercado de consoles em uma única palavra, seria Microsoft. A empresa vizinha da Nintendo de Redmond tinha (e ainda mantém) um gigantesco poder de marketing e, literalmente, bilhões de dólares em dinheiro vivo à disposição. Tal dinheiro foi suficiente para convencer várias grandes editoras e desenvolvedores a lançarem diversos jogos multiplataforma e até alguns exclusivos para seu Xbox. “Se Hiroshi Yamauchi ligar, ele deve ser transferido diretamente pra mim”, disse Bill Gates. Bill Gates e Hiroshi Yamauchi já tiveram um projeto conjunto em 1996 (Crédito: Semana / BBC Mundo) De acordo com o livro Opening the Xbox: Inside Microsoft’s Plan to Unleash an Entertainment Revolution de Dean Takahashi, o então CEO da Microsoft Bill Gates estaria disposto a pagar 25 bilhões de dólares para que a Nintendo fosse desenvolvedora exclusiva do Xbox. O primeiro mesmo. Uma proposta inicial, entre US$ 5 a 6 bilhões, era que a Nintendo of America publicasse os jogos com exclusividade no console da Microsoft nas Américas. Ou seja, tanto o Gamecube europeu como o japonês continuariam no mercado sendo abastecidos com jogos da Nintendo enquanto nas Américas os jogos da Nintendo estariam somente disponíveis no Xbox. Isso mesmo, nada de Gamecube nos Estados Unidos. Alguns executivos da Nintendo acharam a ideia excelente: o então presidente da Nintendo of America Minoru Arakawa não sabia o que fazer com a oferta inicial da Microsoft. “Fiquei estupefato, nós não esperávamos daquele dinheiro todo, pensei que fosse algum trote.” — Minoru Arakawa Ele achou que tal proposta não deveria ser ignorada, então houve uma série de vários encontros entre os principais executivos das duas empresas. Aí no último encontro, a Microsoft aumentou a oferta, até demais: ofereceria mais de 20 bilhões de dólares pela Nintendo toda ser desenvolvedora Microsoft. Minoru Arakawa fez o que qualquer um teria feito: chamou o sogro para resolver a situação. Hiroshi Yamauchi, presidente da Nintendo, então veio do Japão aos Estados Unidos para falar mais uma vez com o Bill Gates. Era janeiro de 2000. “Embora possamos ser parceiros futuramente, nossos objetivos são diferentes. Agradecemos gentilmente a oferta, mas se depender de mim a Nintendo continuará como uma empresa independente.” — Hiroshi Yamauchi O tio Laguna fica a imaginar um cenário onde ao menos a proposta inicial da Microsoft tivesse sido aceita: provavelmente o Gamecube teria feito o mesmo relativo sucesso no Japão, mas talvez a situação do console se complicasse na Europa. Enquanto isso, o Xbox conseguiria talvez uma posição de 2º colocado da 6ª geração um pouco mais confortável ante o todo poderoso PlayStation 2 nos Estados Unidos. Supondo que o acordo se mantivesse no Xbox 360, muito provavelmente tanto a Nintendo japonesa como a europeia pressionariam a Nintendo of America a desfazê-lo por conta do sucesso do Wii. Caso contrário, aí teríamos um cenário onde ou a Nintendo of America influenciasse positivamente no desenvolvimento do Kinect ou mesmo teríamos um Super Mario Galaxy em alta definição usando os controles tradicionais no Xbox 360. A grande conseqüência real da oferta recusada pela Nintendo foi a tomada hostil aquisição da Rare pela Microsoft: esta comprou os 51% das ações que pertenciam aos irmãos Tim e Chris Stamper e a japonesa se viu obrigada a vender o restante. Considero que a atual Rare seja o navio de Teseu da indústria de jogos: após a aquisição pela MSFT o estúdio britânico foi tendo seu pessoal substituído gradualmente com o passar dos anos e embora hoje tenha, acredito eu, talentos semelhantes aos que participavam no desenvolvimento de jogos Nintendo, virou algo completamente diferente embora a Microsoft mantenha em teoria todas as propriedades intelectuais da Rare. A Rare da vez seria a Nokia, mas deixa pra lá… http://meiobit.com/294666/microsoft-estaria-disposta-a-comprar-nintendo-para-fazer-do-xbox-um-sucesso/
  9. Major Nelson, o nome fictício do executivo Larry Hryb, esta respondendo a uma série de questões dos fãs que ainda possui dúvidas sobre as características do no Xbox One. Entre estas questões, uma delas interessou a nós e também a Microsoft. "Somente uma ideia aqui", consultou um fã. "Por que não permitir a opção do Xbox Live no modo off-line, mas desabilitar a opção "compartilhar com a família"?. Deste modo, se o Xbox One não estiver conectado 24 horas: Desativa as opções de compartilhamento / Ativa as opções de compartilhamento". A ideia de não forçar os usuários a usar a nuvem para todos os aspectos de forma obrigatória e permitir uma experiencia off-line e parece que o Major Nelson gostou da ideia: "Eu teria que verificar com os engenheiros, mas não vejo por que não poderia ser feito". Fonte: Modern X Games
  10. Usando Forza Motorsport 5 como exemplo, a Microsoft mostrou como serão as caixas dos jogos do Xbox One. Apesar do console agora ser preto e ter detalhes brancos e prateados, o verde continuará fazendo parte a identidade visual da marca Xbox, como se vê pelo exemplo da caixa. O Xbox One será lançado mundialmente no final de 2013. FONTE: Outer Space Parece que em pleno século 21 o pessoal da arte andam preguiçosos (bem diferente do pessoal dos 16 e 8 bits onde caixas e artes eram bem distintas. Da capa ao cartucho) Lembro que lendo já há vários meses atrás a revista Info Exame onde se dizia que NÃO HAVERIA mídias físicas para a nova geração. Com o passar do tempo isso foi desmentido e pelo que vemos elas vão continuar (bom para os pseudos-colecionadores) pois para mim, colecionar jogos digitais não tem o mesmo valor (minha modesta opinião) Voltando ao assunto em questão, ainda não sei o que deu na cabeça do pessoal da MICOsoft com essa caixa plagiada do PS3. Já que se antecipou e em vez de aproveitar a chance e tentar impor padrões ou tendências, os tontos vão e copiam da concorrente......
  11. ATARI e Microsoft anunciam parceria A Atari e a Microsoft anunciaram uma parceria que leva aos navegadores alguns jogos clássicos de uma das primeiras fabricantes de videogames domésticos. O lançamento, feito em comemoração aos 40 anos do primeiro console Atari, representa também um impulso ao Internet Explorer 10, que está na fase final de desenvolvimento. O portal Atari Arcade apresenta uma coleção revitalizada de oito clássicos dos anos 70 e 80 reprogramados em HTML5, com novos gráficos, melhor jogabilidade, suporte a touch screen (em plataformas adequadas) e integração com Facebook e Twitter. Construído para funcionar na mais nova versão do navegador da Microsoft para o Windows 8, onde roda sem anúncios, o portal também pode ser acessado a partir de outros browsers - inclusive a versão do Safari para iPad. Inicialmente, estão disponíveis os jogos Asteroids, Pong, Lunar Lander, Missile Command, Centipede, Combat, Yars' Revenge e Super Breakout. Como nas antigas versões para arcade, o usuário pode jogar com seus amigos; agora, porém, em um ambiente virtual, onde é possível comparar as pontuações mais altas e postar seus resultados nas redes sociais. A iniciativa já está no ar e pode ser acessada através do endereço http://arcade.atari.com/
  12. http://www.gizmodo.com.br/novos-lumia-windows-phone-vazaram-twitter/ http://www.gizmodo.com.br/lumia-920-mais-especificacoes-incluindo-carregamento-de-bateria-por-inducao-vazam/ O Gizmodo vai acompanhar em tempo-real pelo twitter: @GizmodoBR Assim que forem falando algo interessante eu posto, mas de cara devo dizer que curti o design dos aparelhos, e as especificações, mas estou preocupado com os preços... Streaming ao vivo: http://www.nokia.com/global/about-nokia/webcast/live/
  13. Há um tempo postaram um tópico aqui relatando uma experiência ruim com o atendimento da Microsoft. Precisei contatar a mesma estes dias e o atendimento superou todas minhas expectativas. A atendente, com o sotaque espanhol, foi muito educada e clara para resolver o meu problema. Eu tinha assinado 4 meses de Live Gold e queria cancelar, pois só havia usado 1 e estava sem tempo de jogar online. Surpreendentemente ela me apresentou uma opção de cancelar a assinatura e me devolver um código de 3 meses que funciona em qualquer console. Eu tinha ligado sem pretensão nenhuma de conseguir um re-embolso ou algo do tipo. Muito educada, ela disse que o e-mail já havia sido enviado para mim com o código e solucionou todas minhas dúvidas. O único porém é que o e-mail ainda não tinha chegado. Liguei no dia seguinte e o atendente, outro com sotaque espanhol, me informou que o sistema demora um pouco para liberar os códigos. Acabou que me passaram também por escrito, o código perfeitinho aqui. Atendimento rápido e organizado, a MS está de parabéns.
  14. Empresa quer trazer novos conteúdos exclusivos, mas aliando parceria com outros estúdios. Por Mayra Vendramim em 5 de Julho de 2012 (Fonte da imagem: aquisição da Gaikai e a possibilidade de uma versão menor de seu console são apenas alguns indícios do que a Sony está preparando. Mas e a Microsoft? Apesar de não deixar nada à vista, isso não significa que a empresa não está pensando no futuro. Em entrevista ao site Games Industry, o vice-presidente corporativo da Microsoft Studios, Phil Spencer, falou um pouco sobre quais serão os próximos passos da companhia. Quando questionado sobre os poucos games exclusivos do Xbox 360 em relação ao PlayStation 3, Spencer afirmou que a empresa sempre tenta criar algo que faça com que a plataforma alcance um número maior de pessoas. Segundo ele, de nada adianta desenvolver algo voltado apenas a um nicho, já que a ideia de um video game é exatamente entreter perfis variados de jogadores — algo que ele diz ser o grande segredo de Halo, Fable, Forza e Gears of War. Mas isso não quer dizer que não há coisa nova vindo por aí. O vice-presidente declarou que há mais de 30 games em desenvolvimento para tablets com Windows 8 e outros com suporte ao SmartGlass. Por outro lado, ele diz que a Microsoft não pode ignorar os demais estúdios, já que são títulos como Batman, Call of Duty e Assassins Creed que ajudam a popularizar o console. Para Spencer, trata-se de um ciclo: as pessoas vão atrás desses jogos e as empresas oferecem conteúdos inéditos com frequência, fazendo com que o Xbox 360 esteja sempre em evidência com seu público. O próximo passo está na nuvem Outro ponto que pautou a entrevista de Phil Spencer foi o futuro dos consoles, principalmente com a expansão de serviços de streaming, como o Gaikai. Para o vice-presidente da Microsoft Studios, a ideia de que todo mundo vai poder conectar sua TV à internet e jogar sem um console ainda é um pouco utópica. No entanto, ele diz que a Microsoft quer realmente tentar atingir um número maior de pessoas com essa tecnologia. Por fim, ele foi taxativo ao dizer que os jogos nas nuvens realmente são o futuro da indústria e que a empresa está ciente disso, fazendo pesquisas e testes na tentativa de criar algo que realmente seja popular com o consumidor. Desse modo, não é uma questão de “se a Microsoft entrar no mercado”, mas “quando isso acontecer”. Fonte:
  15. Segundo dados divulgados pelo StatCounter, sistema operacional já está em 50,2 % dos computadores do mundo. Por Felipe Gugelmin em 2 de Julho de 2012 (Fonte da imagem: Divulgação/StatCounter) Pela primeira em sua história, o Windows 7 conseguiu superar em popularidade o imortal Windows XP, que há tempos aparecia como o sistema operacional líder do mercado. Segundo dados divulgados pelo StatCounter, o mais recente produto da Microsoft já figura em pelo menos 50,2 % dos computadores espalhados pelo mundo. O segundo lugar fica para o moribundo XP que, apesar de estar se aproximando do final de seu ciclo de vida, ainda aparece em 29,9% das máquinas. O relatório deve trazer certo alívio para a Microsoft, já que há tempos a companhia vem alertando seus consumidores de que o suporte à plataforma lançada em 2001 vai ser descontinuado em breve. Opinião dissonante Embora também mostrem um avanço do Windows 7, os dados divulgados pela Net Applications divergem daqueles coletados pelo StatCounter. Segundo a empresa, a plataforma está presente em 41,6% dos desktops do mundo, enquanto o Windows XP permanece dominando o mercado tendo a preferência de 43,6% do público. (Fonte da imagem: Reprodução/Net Applications) Já o Windows 8, ainda em sua versão Release Preview, possuia uma fatia de 0,18% do mercado em maio desde ano, um pequeno avanço em relação aos 0,13% do mês anterior. Já o Mac OS está presente em 7% das máquinas, enquanto o Linux figura em somente 1% dos computadores analisados pela pesquisa. Fontes: StatCounter, Net Applications
  16. Confira as características técnicas dos aparelhos das duas empresas e escolha qual deles se adapta melhor ao seu perfil. Por Wikerson Landim em 19 de Junho de 2012 A Microsoft apresentou na última segunda-feira (18) dois novos modelos de tablets que prometem bater de frente com a Apple, líder de mercado no segmento. O Microsoft Surface com Windows RT e o Microsoft Surface com Windows 8 Pro são as duas apostas da empresa para conquistar seu espaço em um mercado em que ela praticamente inexiste. Listamos as principais especificações técnicas dos dois novos slates da Microsoft e as comparamos com as do Novo iPad. Vale lembrar que a empresa de Bill Gates ainda não confirmou os preços nem a data de lançamento dos modelos. Acho que dependendo do preço a MS vai bater de frente com a Apple.
  17. Relatórios da Microsoft mostram algumas novas tecnologias e o preço previsto para o aparelho. Por Lucas Karasinski em 16 de Junho de 2012 Seria esse o design do novo console da Microsoft? (Fonte da imagem: Reprodução/The Verge) Como pudemos acompanhar na E3 2012, Microsoft e Sony não devem lançar novos consoles ainda este ano. Porém, muitas pessoas acreditam que em 2013 o bicho vai pegar, com os três principais fabricantes (Sony, Nintendo e Microsoft) investindo pesado em novos sistemas. Mas, falando no video game da gigante de Redmond, segundo o site The Verge, vazaram para a internet alguns importantes documentos da empresa, que detalham informações a respeito do seu próximo console, tratado ali como “Xbox 720”. Apesar de ser um relatório já antigo para o mundo da tecnologia, datado de agosto de 2010, o artigo aponta novidades que tem tudo para se confirmar, como uso do SmartGlass, menus com a interface Metro (a grande novidade do Windows 8) e Xbox TV. Video game poderoso O documento trata o Xbox 720 como “a única caixa de entretenimento necessária para se viver”. Ou seja, a Microsoft deve inserir uma grande gama de funcionalidades no próximo console. Ele provavelmente será compatível com tablets, celulares com Windows Phone e PC, tornando possível o desenvolvimento de aplicativos multiplataformas. O SmartGlass já é uma prova disso. Conectividade com vários outros aparelhos (Fonte da imagem: Reprodução/The Verge) O hardware do novo aparelho também precisa ganhar grandes melhorias para que ele possa centralizar todo o entretenimento de uma casa. Suporte ao Blu-ray, 3D nativo e resolução de 1080p são algumas das promessas presentes no relatório. Há a promessa de que o video game deve apresentar desempenho seis vezes superior ao Xbox 360. O melhor disso tudo é o preço: de acordo com os relatórios, o Xbox 720 já com o Kinect 2 não devem sair por mais de 299 dólares, cerca de 610 reais no câmbio de hoje – um preço extremamente competitivo para um video game novo. Kinect 2 – mais precisão O Kinect 2 também promete apresentar muitas novidades. Um dos grandes diferenciais deve ser o hardware dedicado, que teria como única função processar as informações obtidas pelo sensor de movimentos. Além disso, o aparelho deve ganhar suporte a até quatro jogadores, bem como melhorias em seu sistema de captura RGB e de áudio. Kinect 2: diversão para até quatro jogadores (Fonte da imagem: Reprodução/The Verge) Outra informação interessante dos documentos trata da interatividade entre os jogadores. A ideia seria fazer com que eles possam casar a jogabilidade sem controles com a utilização de periféricos. Dessa forma, ao invés de eliminar os gamepads, a Microsoft quer que tudo culmine em uma experiência mais imersiva possível. Project Fortaleza, os óculos para o Kinect 2 Por fim, os relatórios também mostram um novo periférico para os aparelhos, algo que trabalharia de forma semelhante ao Project Glass da Google. Chamado nas imagens de "Fortaleza Glasses", nelas é possível perceber os seus diferentes usos. Ao que tudo indica, o “Fortaleza Glass” se comunicaria com o Kinect 2 e com o Xbox 720 por meio de conexões Wi-Fi, trazendo novas experiências com realidade aumentada. Nos documentos, o aparelho é previsto como um produto para 2014, de maneira que ele deve ser lançado tempos depois do novo console. Fonte: The Verge
  18. Atualização do sistema operacional mobile da Microsoft chega ainda este ano e deve se transformar no braço direito da empresa na integração com o Windows 8. Por Wikerson Landim em 14 de Junho de 2012 Possível visual do Windows Phone 8. (Fonte da imagem: Reprodução/Nokia Innovation) Ainda não se sabe ao certo quando ele estará disponível para os consumidores, mas 2012 será o ano do Windows Phone 8, atualização do sistema operacional mobile da Microsoft. O software promete ser o braço direito do Windows 8 na integração total entre smartphones, desktops, tablet e notebooks. Com a grande quantidade de rumores publicados na imprensa especializada, já é possível traçar um panorama de quais serão as principais novidades e recursos que o SO deve apresentar. O site The Verge listou algumas das principais informações já publicadas até agora. Integração com SkyDrive O Windows Phone 8 poderá ter integração com o Sky Drive, permitindo que os consumidores armazenem arquivos na nuvem. Uma foto vazada por um site chinês mostra um espaço em disco de 64 GB para transferência de conteúdos. Integração com o Skype e nova interface de câmera Outros screenshots divulgados pelo site Nokia Innovation mostram que os smartphones com o SO terão integração total com o Skype, ferramenta adquirida pela companhia. Além disso, nas imagens foi possível perceber que a interface também ganhou novos contornos, revelando um visual melhor adaptado ao Metro. Windows Phone 7.5 sem atualização? Muitos consumidores temem que o Windows Phone 7.5 Mango não seja contemplados nas atualizações do sistema operacional. A empresa ainda não confirmou se isso vai acontecer ou se todos os dispositivos que contam com o sistema defasado deixarão de receber a atualização. Microsoft pretende revelar detalhes sobre o Windows Phone em breve Conferência sobre desenvolvimento para Windows Phone acontecerá em junho Celulares com Windows Phone não têm atualização garantida para o Apollo, confirma fonte Aparelhos Windows Phone atuais não vão ganhar atualização Apollo, apontam rumores Samsung confirma Windows Phone 8 para segundo semestre Fonte: The Verge Eu achei o 7.5 muito bom, é intuitivo, leve e fácil de mexer, sem muitas firulas... tem o office, IE é perfeito, Marketplace com vários aplicativos e jogos, Xbox Live bacana pra jogos, enfim.. um ótimo S.O que tem tudo pra entrar na briga com Android e iOS.
  19. Segundo a empresa, console detém uma fatia de 47% do mercado de jogos eletrônicos. Por Mayra Vendramim em 30 de Maio de 2012 (Fonte da imagem: Reprodução/VG 24/7) A Microsoft anunciou nesta quarta-feira (30 de maio) que, desde seu lançamento em 2005, mais de 67 milhões de unidades do Xbox 360 já foram vendidas em todo o mundo. Segundo a empresa, isso representou um total de US$ 56 bilhões em vendas, fator que deve se manter bastante forte em 2012. Em uma atualização publicada no blog Technet, Yusuf Mehdi, chefe de marketing da Divisão de Entretenimento Interativo da companhia, afirmou que o console atualmente domina 47% do mercado de jogos eletrônicos. Ele aproveitou para divulgar que já foram comercializadas 19 milhões de unidades do Kinect e que cerca de 40 milhões de pessoas estão conectadas à internet através da Xbox LIVE. Segundo o executivo, a relação crescente do console com o mundo do entretenimento é a responsável pela longevidade do aparelho. “As vendas do Xbox 360 no ano cinco foram melhores do que as no ano quatro, as vendas no ano seis foram maiores que as no ano cinco e as vendas no ano sete foram melhores do que no ano seis”, destacou. Mehdi aproveitou para fazer algumas promessas relacionadas à apresentação da empresa durante a E3 2012. Segundo ele, além de revelar novos jogos, a Microsoft vai mostrar novos métodos de aproveitar os meios de entretenimento apreciados por seus consumidores, sem deixar de lado algumas surpresas totalmente inesperadas. Fonte: Microsoft Technet
  20. As empresas chegaram a cogitar a distribuição digital como único meio de vendas, mas desistiram por causa da qualidade da internet mundial. Por Mayra Vendramim em 30 de Maio de 2012 Discos ainda têm um longo período pela frente (Fonte da imagem: IStock) Para o alívio de muitos, Microsoft e Sony irão produzir a oitava geração dos consoles com drives de leitura óptica. Ao contrário do que algumas pessoas temiam, nenhuma das empresas vai apostar em um sistema que trabalha apenas com jogos por download. Apesar disso, elas teriam cogitado a possibilidade de não vender games em mídias físicas. As informações são do Wall Street Journal, que teve acesso a algumas informações reveladas por funcionários das empresas fabricantes de video games. Outro dado revelado é relacionado aos motivos que levaram as duas a continuarem investindo em discos físicos. Tanto a Microsoft quanto a Sony chegaram à conclusão de que a internet em muitos locais é pouco confiável, por isso não seria viável distribuir jogos por meios digitais. Fonte: Wall Street Journal
  21. Compra do aparelho aconteceria em um modelo de negócios semelhante ao adotado pelas operadoras de telefonia celular. Na tentativa de vender mais unidades do Xbox 360 e do Kinect, a Microsoft pode estar se inspirando nas operadoras de telefonia celular. Segundo informações obtidas pelo site The Verge, a empresa pretende vender uma versão do console com preço inicial de US$ 99 sob um contrato que obrigaria o consumidor a pagar uma mensalidade de US$ 15 durante os dois anos seguintes. Isso garantiria o acesso irrestrito ao serviço Xbox Live Gold, garantia estendida durante o período de duração do contrato e vários conteúdos exclusivos por streaming. Ao que tudo indica, o novo modelo de negócios poderia ser incorporado pela companhia já na próxima semana nos Estados Unidos. Assim como acontece nos planos de telefonia celular, o encerramento prematuro do acordo obrigaria o consumidor a pagar uma multa com valor não especificado. Quem cumprir todo o contrato vai acabar desembolsando um total de US$ 460 pelos produtos oferecidos pela Microsoft. O site Joystick entrou em contato com a empresa, que se limitou a responder que não fez nenhum anúncio oficial e se recusa a comentar qualquer espécie de rumores ou especulações. Fontes: The Verge, Joystick Via BJ
×
×
  • Create New...