Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'fliperama'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Seganet - Videogames
    • SegaNet - Game News
    • Seganet - Retro Games
  • Seganet - Assuntos Gerais
    • SegaNet - Off-Topic
    • Seganet - Promoções
    • SegaNet - Classificados

Calendars

There are no results to display.


Found 4 results

  1. tem que ter coragem pra assistir!!! Torresmos: https://comandofilmes.tv/arcade-voce-vai-entrar-nesse-jogo-torrent-2018-dual-audio-dublado-web-dl-720p-1080p-download/ Falow!!!
  2. Fala galera, decidi junto com um amigo de montar 2 maquinas vewlix, e vou passar as etapas do que foi realizado até o momento, caso queiram deixar sugestões.. seriam de muita valia. o projeto sofreu várias alterações, visto que todos os projetos achados na internet não atendiam a nossa necessidade ou não eram bem acabados. quando finalizar o projeto completo.. passarei os custos de tudo que foi adiquirido OBS: projeto completo pode ser vizualizado e acompanhado diretamente do album: https://goo.gl/photos/Z4PWqiNbGMhSci2E9 1- projeto: acabei utilizando o autocad para criar um plano de corte.. afim de diminuir custo e otimizar o processo de construção. Preferimos contratar o primeiro serviço de marcenaria, pois saberiamos das dificuldades de realizar algumas etapas. 2 - MARCENARIA: como falado... contratamos este serviço; 3: PINTURA: utilizamos massa plastica para corrigir alguns defeitos da marcenaria... acabamos que passamos muita massa o que gerou um trabalho bem pesado na hora de lixar. :/ e mesmo assim ainda ficou alguns defeitos.. por conta disso utilizamos por cima mass rápida (automotiva).. que deixou todas as peças perfeitas para pintura. Foi aplicado 2 demos de prime em todas sa peças... ACABAMENTO E TESTES: algumas etapas já conseguimos fazer em paralelo; SISTEMA: eletronica, será ultilizados os comandos SANWA e botoes SEIMITSU, estamos verificando a possibilidade de fazer uma ligação entre a "tampa" e o fundo do arcade com um cabo flat (parecido com o IDE de computador).. com socket de 20 pinos.. o que ajudaria na organização e possiveis manutenções. já fizemos os testes dos componentes em uma caixa de sapato.. (as ligações foram feitas na marra.. o que gerou mau contato).. porem todos os cabos na versão final.. vao ser crimpados.. qualquer dúvida estamos a disposição
  3. Muitos de nós tem lembranças das máquinas de fliperama nos bares e rodoviárias, mas em muitas cidades empresas investiram pesado nesse negócio. Em Belo Horizonte, por exemplo, a rede Futurama Video Flipper reinava absoluta em várias lojas da área central, shoppings e cidades da região metropolitana. Durante o horário comercial, estudantes e office boys lotavam as lojas para conferir os últimos lançamentos dos arcades e máquinas de pinball, sempre sob o olhar mal humorado dos ficheiros, com seu inconfundível jaleco azul. Eles entregavam os vale créditos quando a máquina engolia a ficha, mas o técnico nunca estava presente na loja para ressarcir o jogo. Após às 18:00 os adultos faziam seu happy hour entupindo as máquinas dos jogos de luta, Indy 300 e Daytona USA. Infelizmente essa fase dourada está fadada ao esquecimento, já que quase não existem registros fotográficos dos estabelecimentos que existiam. A foto abaixo é da última loja de rua da Futurama em BH, que fechou em 2014 A empresa que gerenciava a rede Futurama (Perene Ltda) ainda existe. Ela gerencia os playgrounds Planet Sport dos shoppings da cidade. Aos amigos que residem em outras cidades: existiram outras redes similares em outros estados?
  4. Este tópico é em homenagem ao ESPACIAL DIVERSÕES ELETRÔNICAS, o lendário fliperama localizado em Balneário Camboriú - SC, e também em homenagens a outros fliperamas da região que fizeram a alegria de muita gente nos anos 80 e 90. Localizado na esquina da av. Atlantica com a av. Central, na frente da praia, o Espacial abriu as portas em meados de 1980, alguns poucos lembram que ainda em 1979 já existiam alguns pinballs e arcades no local. Cartão postal da cidade (final dos ano 70, início dos 80) tinha pra vender nas bancas até meados dos anos 80. Voltando no tempo: Meu primeiro contado com fliperamas foi justamente no Espacial, algo entre 1983 e 1984, acompanhava um de meus tios que passava pro alí pra jogar pinballs, entre as máquinhas estava Fireaction, é fácil lembrar dessa máquina pois ela ficou por ali até o final dos anos 80, aliás isso era algo comum do local, as máquinas mais procuradas permaneciam ali por vários anos. Ainda muito pirralho pra ir sozinho ao fliperama, quem mais me levava pra jogar era meu pai, lembro de sempre gastar uma ou duas fichas em Moonpatrol, mas neste caso era num fliperama que tinha na av. Brasil quase esquina com a av. Central (ao lado da banca de revistas) este também foi um fliperama que durou muitos anos na cidade (pelo menos uma década) assim como a banca, que facilmente funcionou por mais de 20 anos naquele local (era onde eu comprava gibis dos Transformers) E vários foram os clássicos que conheci no Espacial e no fliperama da av. Brasil nesta metade dos anos 80, eu sempre ia até a banca pra comprar cigarros pro meu pai (algo normal na época) e quadrinhos, aproveitava e jogava uma ou duas fichas. Segue lista de alguns clássicos dessa época: Karate Champs Ghosts 'n' Goblins 1942 Kung-Fu Master Vulgus King Of Boxer (Ring King) Circus Charlie Pole Position Elevator Action Turbo Track And Fields Jungle Hunt New Rally X City Connection Time Pilot Flashgal Green Berret Rygar Gladiator Commando Xevious Arkanoid Choplifter E tantos outros. Vizinho importante: Na cidade de Itajaí-SC, vizinha ao Balneário, já existia o famoso Holiday Diversões Eletrônicas, em frente a Igreja Matriz, fliperama este que também durou por pelo menos uma década, muitas foram as fichas gastas no Holiday, principalmente aos domingos antes de ir ao cinema. Voltando a Balneário Camboriú, nesta metade dos anos 80 também era comum algumas máquinas de fliperamas no parque de diversão, sempre presente nos verões da cidade, íamos ao parque para brincar de carrinho-de-choque e adivinhe, jogar fliperama! Não lembro o nome exato do parque, ele sempre ficava na av. Brasil, mas proximidades onde hoje é o shopping center. E conforme chegávamos ao final dos anos 1980 (87, 88 e 89) época alías de ótimas músicas, exelentes filmes e também fliperamas, entre eles algumas máquinas recém lançadas, como Outrun, outros que foram chegando por lá um pouco atrasados, segue alguns: Terra Force Terra Cresta Ikari Warriors Double Dragon Outrun Cabal Golden Axe Street Smart Big Run Shadow Warrior E-Swat Shinobi Bad Dudes Vs Dragon Ninja Robocop After Burner 2 Double Dragon II The Revenge Tokio (Scramble Formation) Raiden Shadow Dancer Galaxy Force 2 Super Monaco GP Pit-Fighter Final Fight Line Of Fire Já nos anos 90, mais algumas novidades: Captain Commando 1000 Miglia Cisco Heat Tartarugas Ninja Vendetta Sunset Riders Street Fighter 2 Mortal Kombat E por aí vai. O auge: Entre 1991 e 1992 tinha fliperamas por todos os cantos de Balneário Camboriú e Itajaí, foi bem na época de Street Fighter 2 e o recém lançado Mortal Kombat, no Balneário era pelo menos uns 10 fliperamas (alguns eram minúsculos, com 3 ou 4 máquinas) e isso era muito legal, pois como a cidade é pequena a criançada saia caminhando de um fliperama até outro, era normal você ver amigos e conhecidos na rua e ter certeza que ele estava indo ao fliperama. Em Itajaí o fliperama Holiday dava seus últimos suspiros, enquanto máquinas de fliperama espalhavam-se pelos butécos dos bairros, era difícil encontrar algum bar que não tivesse pelo menos um ou dois fliperamas. Máquinas recentes misturado a antigas era algo comum, nessa época ainda encontravamos pinballs do início dos anos 80, como Cavaleiro Negro, a já comentada Fireaction e também Drakkor. Lembrei do Mauro´s Bar, no bairro São Vicente em Itajaí, onde jogava o Pinball Cavaleiro Negro e ao lado tinha uma máquina Flashgal, que chamávamos de O jogo da Mulher Maravilha, alguns anos após o pinball do local passou a ser Drakkor. Pulando entre Balneário Camboriú e Itajaí, a variedade de máquinas era tamanha a ponto de eu ter jogado o arcade Sega Mega-Tech System, que nada mais era do que um arcade com jogos de Mega Drive dentro, a máquina era oficial da Sega (uma das poucas a vir pro Brasil) e estava em um fliperama pequeno da av. Atlântica. A queda (parcial) dos fliperamas: E foi nesse ritmo "veraneio" em Balneário e butequeiro em Itajaí que os fliperamas foram abrindo e fechando até meados de 1993, nesta época muitos já tinham algum vídeo-game caseiro mais avançado, como o Mega Drive ou Super Nes, e aquela turminha que vivia dentro dos fliperamas e bares começou a diminuir, em Itajaí a presença de locadoras de cartucho já era muito forte, o que ajudou a diminuir o movimento nos fliperamas. enquanto em Balneário Camboriú os fliperamas ainda permaneciam forte, principalmente no verão. No verão de 1993-1994 a quantidade de fliperamas diminuiu inclusive no Balneário, sobraram os 3 maiores - o velho Espacial Diversões Eletrônicas, um outro ótimo fliperama que ficava também na av. Atlântica (logo após a praça Almirante Tamandaré) e ainda um terceiro, que situava-se exatamente no térreo do ed. Imperatriz, também na av. Atlântica, este fliperama tinha dezenas de máquinas da SNK, todas novas, sendo praticamente uma "Neo Geo Land" na cidade, muitos foram os lançamentos da SNK que a gente conferia lá. Em Itajaí, o conhecido fliperama que ficava em frente a Caixa Econômica Federal dava seus últimos suspiros, esse fliperama durou alguns bons anos naquele local, lembro que matávamos aula pra jogar Tartarugas Ninja, em seus últimos anos de vida jogávamos Mortal Kombat II, E-Swat, DJ Boy e Lethal Enforcers lá, além de outras máquinas conhecidas. Nesta época também frequentávamos quase que diariamente um minusculo fliperama situado no começo da R. Silva, em Itajaí, o qual apelidados carinhosamente de Fliperama do Balrog devido a semelhança do caixa com o personagem do jogo Street fighter II. Também quase que diariamente frequentávamos a locadora Vídeo Box, próximo da rodoviária velha, em Itajaí. Ao lado funcionava a conhecida Eletrobrinq, eram tempos de muitas locadoras espalhadas pelos bairros e alguns bons fliperamas, a verdadeira e única era de ouro dos video-games, viamos lançamentos quase que diariamente e em todos os cantos, o resultado? Reprovei da escola. Os novos gamers: No meio dessa festa, as novas gerações de jogadores já cresciam frequentando apenas as locadoras, é nesse momento que o ambiente fliperama tornou-se ruim para os mais novos, para muitas mamães o fliperama virou reduto de maconheiros, maloqueiros e etc. Isso nem sempre era verdade, como por exemplo o velho Espacial e o fliperama do ed. Imperatriz (aquele com as máquinas da SNK) eles ainda estava lá, firmes, fortes, e quase sempre bem frequentados. Entre a metade dos anos 90 até o início dos anos 2000 (geração Playstation) sobraram apenas dois fliperamas no Balneário, o Espacial e o fliperama do ed. Imperatriz com suas máquinas da SNK, ambos sofriam para permaneceram abertos fora da temporada, mas ainda tinham ótimo movimento no verão. Em Itajaí os fliperamas praticamente sumiram a partir de 1995-1996, e assim as locadoras foram crescendo enquanto os fliperamas iam morrendo, até chegarmos a virada do ano 2000. Em meados de 2000-2001 o fliperama do ed. Imperatriz fecha suas portas, lembro que a turma de jogadores das duas cidades estavam muito espalhados nas locadoras, com isso o único fliperama que sobrou no Balneário foi justamente o primeiro deles, o Espacial. Entre 2000 e 2005 o velho e bom Espacial ainda resistia bravamente, e recebia bom movimento no verão, máquinas de dança e alguns fliperamas de corrida e tiro faziam bom sucesso, e ainda era comum encontrar algum pessoal conhecido por lá. Fora da temporada era um deserto, vai ver os nativos estavam em casa jogando Playstation 2... O fim: Entre 2005 e 2010 eu já não frequentava o Espacial como fazia antigamente, estava morando e trabalhando em Curitiba fazia alguns bons anos, a família aumentou e junto com ela veio novas alegrias e responsabilidades, mesmo assim toda vez que ia a praia fazia questão de jogar algumas fichas no fliper Espacial, o cheiro da praia misturado com a barulheira das máquinas traz ótimas lembranças, e tenham certeza, são lembranças de uma infância muito, mas muito feliz. -O fliperama Espacial Diversões Eletrônicas fechou as portas ao final de 2012, sendo um dos fliperamas que mais tempo permaneceu em funcionamento no Brasil (aproximados 32 anos, 1980 2012) - Desconheço outro fliperama (ou arcade para alguns) que tenha permanecido em funcionamento por tanto tempo no Brasil. Bônus: Fotografia encontrada na internet, máquina Tartarugas Ninja do fliperama Espacial, foto de época (1990, talvez 1991) muitos foram os familiares e amigos que jogaram comigo nesta exata máquina. Abaixo, uma foto pessoal de 1995, eu jogando Cruisi´n USA no Espacial, e no canto da foto manjando a corrida, está meu irmão Paulo, que hoje mora nos EUA. Como lembrança, tenho duas fichinhas de fliperama compradas na Espacial Diversões Eletrônicas, levo uma na carteira e deixo a outra no carro (vai que reabre)
×