Jump to content

Search the Community

Showing results for tags 'vasco'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Seganet - Videogames
    • SegaNet - Game News
    • Seganet - Retro Games
  • Seganet - Assuntos Gerais
    • SegaNet - Off-Topic
    • Seganet - Promoções
    • SegaNet - Classificados

Calendars

There are no results to display.


Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


AIM


MSN


Website URL


ICQ


Yahoo


Jabber


Skype


Location


Registro Inicial

Found 2 results

  1. Feliz aniversário meu amigo, tudo de bom pra você, sua família e pro Vascaum!!
  2. Houve um tempo, mais precisamente em 1924, em que o Vasco, por conta de sua intransigência histórica de aceitar os negros e o povo trabalhador em seu time de futebol, foi obrigado, pelos dirigentes dos outros grandes e elitistas clubes do Rio, a renegar sua gente, caso quisesse continuar a disputar o Campeonato Carioca. Porém, fiel àqueles que elevaram com honra e glória a cruz-de-malta ao lugar mais alto, o clube, por intermédio do presidente José Augusto Prestes, disse não a tal afronta. Como poderia o Vasco, legítimo campeão de 1923, com esta gente humilde e tantas vezes humilhada, virar as costas justamente para os que contribuíram com tão estupenda conquista e aceitar a imposição da Associação Metropolitana de Esportes Athléticos (AMEA), a Federação de então, que exigia a exclusão de doze jogadores vascaínos da competição que, não por coincidência, eram todos negros e operários? Um título irretocável, o Carioca de 1923, para o Gigante, que disputava pela primeira vez a Primeira Divisão, cercado de povo por todos os lados. Em 14 jogos, foram 11 vitórias, dois empates e somente uma derrota. Como lançar ao abismo àqueles que escreveram tão épico capítulo da história vascaína? Inflado com o sentimento dos justos, o presidente José Augusto Prestes, em resposta à afronta dos adversários, envia carta à AMEA pedindo a desfiliação do Vasco da entidade, por entender que mais importante do que seguir ao lado dos preconceituosos elitistas, segundo os quais o time vascaíno era formado por atletas de profissão duvidosa, era fundamental caminhar junto de quem, verdadeiramente, fez o Vasco, mais do que vencedor, um clube pioneiro, diferente de todos até então. Um clube regido pelo sentimento de igualdade, justiça e liberdade. Por conta de tamanha injustiça, no dia 7 de abril de 1924, o presidente Prestes envia a Resposta Histórica, ao pedido de exclusão feito pela AMEA, considerada pelos vascaínos, o principal troféu do clube. Em um dos trechos da carta, José Augusto Prestes deixa claro a opção do Vasco por seus atletas e pela desfiliação da entidade: Quanto à condição de eliminarmos doze (12) dos nossos jogadores das nossas equipes, resolve por unanimidade a diretoria do Club de Regatas Vasco da Gama não a dever aceitar, por não se conformar com o processo por que foi feita a investigação das posições sociais desses nossos consócios, investigações levadas a um tribunal onde não tiveram nem representação nem defesa. Confira abaixo a íntegra da resposta histórica do Vasco à AMEA vasco.com.br
×
×
  • Create New...