Jump to content
Sign in to follow this  
Galva Maximus

Microsoft QUASE comprou a Nintendo no ano 2000 por U$ 25 bilhões

Recommended Posts

Uma oferta dessas ainda não chega tão perto dos 80 bilhões de dólares que Rupert Murdoch ofereceu à Warner, mas é um belo negócio a ser considerado.

Aliás, se pudermos resumir o mais forte motivo para a SEGA cair fora do mercado de consoles em uma única palavra, seria Microsoft. A empresa vizinha da Nintendo de Redmond tinha (e ainda mantém) um gigantesco poder de marketing e, literalmente, bilhões de dólares em dinheiro vivo à disposição. Tal dinheiro foi suficiente para convencer várias grandes editoras e desenvolvedores a lançarem diversos jogos multiplataforma e até alguns exclusivos para seu Xbox.

Se Hiroshi Yamauchi ligar, ele deve ser transferido diretamente pra mim
”,
.

20140810laguna_gates_yamauchi.jpg?resize

Bill Gates e Hiroshi Yamauchi já tiveram um projeto conjunto em 1996 (Crédito: Semana / BBC Mundo)

De acordo com o livro Opening the Xbox: Inside Microsoft’s Plan to Unleash an Entertainment Revolution de Dean Takahashi, o então CEO da Microsoft Bill Gates estaria disposto a pagar 25 bilhões de dólares para que a Nintendo fosse desenvolvedora exclusiva do Xbox. O primeiro mesmo.

Uma proposta inicial, entre US$ 5 a 6 bilhões, era que a Nintendo of America publicasse os jogos com exclusividade no console da Microsoft nas Américas. Ou seja, tanto o Gamecube europeu como o japonês continuariam no mercado sendo abastecidos com jogos da Nintendo enquanto nas Américas os jogos da Nintendo estariam somente disponíveis no Xbox. Isso mesmo, nada de Gamecube nos Estados Unidos.

Alguns executivos da Nintendo acharam a ideia excelente: o então presidente da Nintendo of America Minoru Arakawa não sabia o que fazer com a oferta inicial da Microsoft.

Fiquei estupefato, nós não esperávamos daquele dinheiro todo, pensei que fosse algum trote
.” — Minoru Arakawa

Ele achou que tal proposta não deveria ser ignorada, então houve uma série de vários encontros entre os principais executivos das duas empresas. Aí no último encontro, a Microsoft aumentou a oferta, até demais: ofereceria mais de 20 bilhões de dólares pela Nintendo toda ser desenvolvedora Microsoft.

Minoru Arakawa fez o que qualquer um teria feito: chamou o sogro para resolver a situação. Hiroshi Yamauchi, presidente da Nintendo, então veio do Japão aos Estados Unidos para falar mais uma vez com o Bill Gates. Era janeiro de 2000.

Embora possamos ser parceiros futuramente, nossos objetivos são diferentes. Agradecemos gentilmente a oferta, mas se depender de mim a Nintendo continuará como uma empresa independente
.” — Hiroshi Yamauchi

O tio Laguna fica a imaginar um cenário onde ao menos a proposta inicial da Microsoft tivesse sido aceita: provavelmente o Gamecube teria feito o mesmo relativo sucesso no Japão, mas talvez a situação do console se complicasse na Europa. Enquanto isso, o Xbox conseguiria talvez uma posição de 2º colocado da 6ª geração um pouco mais confortável ante o todo poderoso PlayStation 2 nos Estados Unidos.

Supondo que o acordo se mantivesse no Xbox 360, muito provavelmente tanto a Nintendo japonesa como a europeia pressionariam a Nintendo of America a desfazê-lo por conta do sucesso do Wii. Caso contrário, aí teríamos um cenário onde ou a Nintendo of America influenciasse positivamente no desenvolvimento do Kinect ou mesmo teríamos um Super Mario Galaxy em alta definição usando os controles tradicionais no Xbox 360.

A grande conseqüência real da oferta recusada pela Nintendo foi a tomada hostil aquisição da Rare pela Microsoft: esta comprou os 51% das ações que pertenciam aos irmãos Tim e Chris Stamper e a japonesa se viu obrigada a vender o restante.

Considero que a atual Rare seja o navio de Teseu da indústria de jogos: após a aquisição pela MSFT o estúdio britânico foi tendo seu pessoal substituído gradualmente com o passar dos anos e embora hoje tenha, acredito eu, talentos semelhantes aos que participavam no desenvolvimento de jogos Nintendo, virou algo completamente diferente embora a Microsoft mantenha em teoria todas as propriedades intelectuais da Rare.

A Rare da vez seria a Nokia, mas deixa pra lá…

http://meiobit.com/294666/microsoft-estaria-disposta-a-comprar-nintendo-para-fazer-do-xbox-um-sucesso/

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ainda Bem que não fez isto!

MAs a Microsoft poderia ter feito algo com produtoras menores. por exemplo pq ela nao fechou nada com a capcom ou snk, konami etc.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se tivesse comprado seria sem graça né, só existiria um console no mundo hoje

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ainda bem que não rolou. Menos concorrência nunca será bom para nós jogadores.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ainda bem que não rolou. Menos concorrência nunca será bom para nós jogadores.

Nao somente a jogos, mas tbm em todas as áreas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

o bill sempre quis o mercado japones. a primeira investida foi na decada de 80 com o msx. Ele sabia q se tivesse o japao, teria o aval do mundo por consequencia.

Parece que o proprio bill foi na ascii e pediu diretamente ao kazuhiko nishi para criar o um padrao de hardware pra difundir no japao (oferencendo uma grana preta) e o japa criou o padrao msx. Foi o primeiro passo que o bill deu na direcao da visao q ele tinha: "um computador em cada casa"

Ele resolveu comecar pelo mercado mais dificil e menor primeiro, (o dos japas) pq, caso desse errado, nao perderia tanta grana pois era so um padrao de hardware q eles criaram e licenciaram pra outras empresas (exatamente como o trip hawkings fez com o 3do, parece q os japoneses adoram esse modelo de negocio baseado em padroes). A microsoft forneceu a bios e o software gerenciador de disco e so.

Na epoca do primeiro xbox ele resolveu meter o pe na jaca pq sabia que ja estava em tempo dele sair das operacoes diretas da microsoft.

Ai ele investiu pesado chamando sega pra fazer panzer dragoon, lancou rpg de alto custo de producao com akira toriyama fazendo personagens, rpg mais adulto feito pela mistwalker, mascote q nao deu certo da artoon, tentou de tudo mesmo pra ganhar o mercado japones

Tentou tmb exclusividade com a konami pra versao substance do metal gear solid 2, remake de rpg bizarro japa de heroi de aluguel da sega, shenmue, phantom dust...nada fez com q os japoneses aceitassem o hardware nem o software. ao menos uma coisa foi boa de se ter lancado o xbox la, os japas reclamarm do controle grande do xbox e lancaram um controle menor, q foi a base do controle do 360 depois.

O mercado deles é muito fechado e radical. Talvez nunca mude, gracas ao passado belicoso que eles tiveram com os eua. O japones acredita muito em si proprio e em seus produtos.

Nada mais logico de pensar que, comprando uma empresa tradicional e historica japonesa, ele conseguisse introduzir produtos microsoft na bunda xenofobica dos japas de uma vez por todas. Mas gracas ao tradicionalismo e protecionismo japones, nada disso ocorreu.

edit: as pessoas falam q msx significa machine with software exchangeability so q uma vez eu li uma entrevista (nao achei online pra colocar aqui) q o proprio nishi falou q o significado era microsoft experimental.

Edited by burn
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também concordo que um monopólio não seria nada bom para os games. A concorrencia sempre força a empresa a caprichar mais para conquistar o púbico (no nosso caso os jogadores).

Só concordaria se a empresa fosse desaparecer dai seria melhor ser adquirida do que sumir.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá,

Eu não analisaria a situação nem pelo lado do "monopólio", obviamente ruim.

Vendo o que a Microsoft andou fazendo com suas aquisições, tanto em empresas de jogos, quanto na própria aquisição da Nokia, bem... não parece um futuro muito promissor se a Nintendo fosse fagocitada pela MS (mesmo tendo franquias fortes como Mario).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se tivesse comprado seria sem graça né, só existiria um console no mundo hoje

Só existe um console no mundo hoje, e ele não é da Nintendo, quem sabe se tivesse comprado a Nintendo não teria falido.

Edited by road warrior

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...