Jump to content
Maedhros

Tópico Oficial da Política - ANO 6 - Acabou a Nova Era [+Moro Presidente em 2022]

Recommended Posts

@Daileon lembra quando falei que mídia vai guiando as pessoas para ideias merda ?

Só olha o naipe dos convidados desse programa da band dessa semana, no mesmo programa que dava espaço para os médicos cloroquina a uns meses atrás...

 

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

e esse cara cujo cú trancou pro careca-voldemort  e apagou um monte de videos em sua pagina do youtube para tirar o seu da reta?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu acho que até o Enéas se corromperia se ele estivesse vivo. Heloísa Helena acho que não se candidata mais.

Na próxima eleição vou votar no louco do Ciro Gomes. Mas eu sei que ele vai ser igualzinho a todos que assumiram o poder.

Share this post


Link to post
Share on other sites
54 minutos atrás, P-Chan disse:

Eu acho que até o Enéas se corromperia se ele estivesse vivo. Heloísa Helena acho que não se candidata mais.

Na próxima eleição vou votar no louco do Ciro Gomes. Mas eu sei que ele vai ser igualzinho a todos que assumiram o poder.

ou escolhe o coco ou a caganeira... as duas opcoes fedem porem o coco fede menos ...

Share this post


Link to post
Share on other sites

E aprovaram a privatização da agua!
Acho lindo as justificativas em dizer que a cada 1 dolar investido volta 7! Então agora o Estado vai ter dinheiro para bancar ?

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, DHX disse:

E aprovaram a privatização da agua!
Acho lindo as justificativas em dizer que a cada 1 dolar investido volta 7! Então agora o Estado vai ter dinheiro para bancar ?

Quando der merda e so devolver ao estado que nem estao fazendo na europa

Share this post


Link to post
Share on other sites
6 horas atrás, DHX disse:

E aprovaram a privatização da agua!
Acho lindo as justificativas em dizer que a cada 1 dolar investido volta 7! Então agora o Estado vai ter dinheiro para bancar ?

 

5 horas atrás, sonda 2 disse:

Quando der merda e so devolver ao estado que nem estao fazendo na europa

Olá,

Deixar do jeito que está (e sempre esteve nos últimos TRINTA anos), também não dá mais.

Algumas regras (pelo menos de alguns locais) mantém o domínio da água para o ente público, enquanto delega a distribuição para possível privatização. 

Vai dar certo? Não faço ideia.

O que é bem provável de acontecer é o meio termo do que vocês disseram: grandes centros, ou cidades pequenas mas bem localizadas (em termos de logística e/ou turismo) e que portanto são "lucrativas" devem atrair investimentos privados.

 

Cidades pequenas, afastadas e locais de difícil acesso provavelmente serão "largados". Aí ou o Estado faz ou fica sem (como já está).

 

Na teoria "poderia ser bom" (a demanda de ajuda pública se reduz a locais que realmente não atraem investimentos privados), mas na prática e aqui no país da gambiarra... é difícil saber.

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Justiça do RJ acata recurso de Flávio Bolsonaro, e caso das 'rachadinhas' vai para 2ª instância

Por 2 votos a 1, desembargadores deferiram habeas corpus que leva processo para Órgão Especial do TJ. Em outra votação, também por 2 a 1, foi decidido que continuam valendo decisões do juiz de 1ª instância, como a prisão de Queiroz; defesa de Flávio vai pedir nulidade.

Isso significa a manutenção da prisão de Fabrício Queiroz, como também, o mandado de prisão contra a sua mulher, Márcia, que está foragida. Os dois são suspeitos de participação no esquema das "rachadinhas" no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro.

Apesar da validade mantida, o Órgão Especial do TJ, que assumirá o caso, pode rever as decisões.

Luciana Pires, advogada do senador, informou que vai pedir a anulação das decisões de Itabaiana.

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/06/25/desembargadores-julgam-recurso-de-flavio-bolsonaro-no-inquerito-das-rachadinhas.ghtml

G9fkUb.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 minuto atrás, Peidãø Neck disse:

Justiça do RJ acata recurso de Flávio Bolsonaro, e caso das 'rachadinhas' vai para 2ª instância

Por 2 votos a 1, desembargadores deferiram habeas corpus que leva processo para Órgão Especial do TJ. Em outra votação, também por 2 a 1, foi decidido que continuam valendo decisões do juiz de 1ª instância, como a prisão de Queiroz; defesa de Flávio vai pedir nulidade.

Isso significa a manutenção da prisão de Fabrício Queiroz, como também, o mandado de prisão contra a sua mulher, Márcia, que está foragida. Os dois são suspeitos de participação no esquema das "rachadinhas" no gabinete do então deputado estadual Flávio Bolsonaro.

Apesar da validade mantida, o Órgão Especial do TJ, que assumirá o caso, pode rever as decisões.

Luciana Pires, advogada do senador, informou que vai pedir a anulação das decisões de Itabaiana.

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/2020/06/25/desembargadores-julgam-recurso-de-flavio-bolsonaro-no-inquerito-das-rachadinhas.ghtml

G9fkUb.gif

Olá,

Na prática isso é bom ou ruim?

À primeira vista parece ser bom para o Bolsonaro, já que foi acatado justamento o pedido da defesa dele.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
4 minutos atrás, rcaropreso disse:

Olá,

Na prática isso é bom ou ruim?

À primeira vista parece ser bom para o Bolsonaro, já que foi acatado justamento o pedido da defesa dele.

 

 

Acredito que sim,  olha o que disse a advogada:

Luciana Pires, advogada do senador, informou que vai pedir a anulação das decisões de Itabaiana.

"A defesa agora buscará a nulidade de todas as decisões e provas relativas ao caso desde as primeiras investigações. A defesa sempre esteve muito confiante neste resultado por ter convicção de que o processo nunca deveria ter se iniciado em primeira instância e muito menos chegado até onde foi. Flávio Bolsonaro era deputado estadual na época e o juízo competente para julgar o caso seria o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, como acaba de ser reconhecido", disse.

 

Edited by Peidãø Neck

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
1 hora atrás, Peidãø Neck disse:

Acredito que sim,  olha o que disse a advogada:

Luciana Pires, advogada do senador, informou que vai pedir a anulação das decisões de Itabaiana.

"A defesa agora buscará a nulidade de todas as decisões e provas relativas ao caso desde as primeiras investigações. A defesa sempre esteve muito confiante neste resultado por ter convicção de que o processo nunca deveria ter se iniciado em primeira instância e muito menos chegado até onde foi. Flávio Bolsonaro era deputado estadual na época e o juízo competente para julgar o caso seria o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, como acaba de ser reconhecido", disse.

 

Olá,

Então trata-se da velha tática do reset pra ganhar tempo.

 

Eles vão mandando "subir" a instância degrau por degrau, alegando que está desalinhada com o direito do cara. Cada vez que sobe um degrau, anula tudo o que veio antes.

Quando chegar no Supremo, se o cara estiver fora de cargo publico, vai pedir para descer para a 1a instancia de novo.

 

E fica nesse loop infinito até prescrever o caso.

 

EDIT: Na verdade, lendo aqui, a defesa já fez isso. PRIMEIRO, como ele é senador, tentaram mandar o processo para o STF. O STF negou e disse que a instância é referente ao mandato anterior, portanto na 1a instância.

 

Aí a defesa ficou jogando vários recursos, já passou de 10, tentando mover o degrau... agora CONSEGUIU, porque dessa vez, decidiram a favor de mandar pra cima o processo (ou seja, de volta em direção ao STF)... e assim vai, na base da enrolation.

 

 

 

Edited by rcaropreso
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Peidãø Neck disse:

Acredito que sim,  olha o que disse a advogada:

Luciana Pires, advogada do senador, informou que vai pedir a anulação das decisões de Itabaiana.

"A defesa agora buscará a nulidade de todas as decisões e provas relativas ao caso desde as primeiras investigações. A defesa sempre esteve muito confiante neste resultado por ter convicção de que o processo nunca deveria ter se iniciado em primeira instância e muito menos chegado até onde foi. Flávio Bolsonaro era deputado estadual na época e o juízo competente para julgar o caso seria o Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio, como acaba de ser reconhecido", disse.

 

Não vai conseguir. Bom, em tese, não deveria. Se não me falhe a memória, os atos decisórios continuam válidos, mesmo quando a incompetência do órgão julgador é reconhecida.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Sgt. Rock disse:

Não vai conseguir. Bom, em tese, não deveria. Se não me falhe a memória, os atos decisórios continuam válidos, mesmo quando a incompetência do órgão julgador é reconhecida.

Olá,

A certeza é que vão recorrer, vamos ver a decisão.

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, rcaropreso disse:

 

Olá,

Deixar do jeito que está (e sempre esteve nos últimos TRINTA anos), também não dá mais.

Algumas regras (pelo menos de alguns locais) mantém o domínio da água para o ente público, enquanto delega a distribuição para possível privatização. 

Vai dar certo? Não faço ideia.

O que é bem provável de acontecer é o meio termo do que vocês disseram: grandes centros, ou cidades pequenas mas bem localizadas (em termos de logística e/ou turismo) e que portanto são "lucrativas" devem atrair investimentos privados.

 

Cidades pequenas, afastadas e locais de difícil acesso provavelmente serão "largados". Aí ou o Estado faz ou fica sem (como já está).

 

Na teoria "poderia ser bom" (a demanda de ajuda pública se reduz a locais que realmente não atraem investimentos privados), mas na prática e aqui no país da gambiarra... é difícil saber.

 

 

 

 

Cara jogo contigo uma 7 belo que vai funcionar como sempre funcionou esse tipo de questão, o Estado vai dar isenção absurda ou pagar pela implementação, e os serviços vão até aparentar melhora (caso telefonia por exemplo) mas qualquer implementação que precise de investimento, vai sair do bolso do Estado, no fim só vamos pagar para alguém o serviço que Estado não quis fazer (pois pagar ele vai)

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em ‎18‎/‎06‎/‎2020 at 13:15, Daileon disse:

Atibaia está para político safado assim como Taubaté está para memes da internet

Guaruja-sp :nelson:

Wassef escondeu Fabrício Queiroz no Guarujá antes de levá-lo a Atibaia, diz TV
Apartamento de propriedade da família de Frederick Wassef serviu para Queiroz se esconder por cerca de 5 meses após fazer cirurgia

https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2020-06-25/wassef-escondeu-fabricio-queiroz-no-guaruja-antes-de-leva-lo-a-atibaia-diz-tv.html

e ontem passou o episodio do chaves no Guaruja-sp 

Tem uma cidade no sul que se chama Guaruja tambem.

:=:

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, DHX disse:

Cara jogo contigo uma 7 belo que vai funcionar como sempre funcionou esse tipo de questão, o Estado vai dar isenção absurda ou pagar pela implementação, e os serviços vão até aparentar melhora (caso telefonia por exemplo) mas qualquer implementação que precise de investimento, vai sair do bolso do Estado, no fim só vamos pagar para alguém o serviço que Estado não quis fazer (pois pagar ele vai)

Olá,

Até concordo que existem grandes chances de ocorrer dessa forma.

E se no Brasil só funciona quando acontece o que eu destaquei aí "só vamos pagar para alguém o serviço que Estado não quis fazer (pois pagar ele vai)", paciência... então pagaremos, pois como você disse é o serviço que o Estado não quis fazer (e não quer fazer... e não vai querer fazer nem nos próximos 30 anos).

 

SE bobear ainda nasce uma empresa "Campeã Nacional" na área de saneamento (alguma Saneabrecht por aí).

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fabrício Queiroz, tesoureiro do clã Bolsonaro, negocia delação premiada

15442762135c0bc8f56b69e_1544276213_3x2_m

A maior preocupação de Queiroz é com a família: sua mulher, Márcia Aguiar de Oliveira, que está foragida, e as filhas, Nathalia Mello e Evelyn Mello, todas investigadas no “esquema da rachadinha”. Ele também pede para cumprir prisão domiciliar, segundo a CNN

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, preso na semana passada, Fabrício Queiroz negocia um acordo de delação premiada com o Ministério Público do Rio de Janeiro, informa reportagem da CNN Brasil.

De acordo com fontes envolvidas na investigação, a maior preocupação de Queiroz é com a família. Ele quer garantidas e proteções para a mulher, Márcia Aguiar de Oliveira, que está foragida, e para as filhas, Nathalia Mello e Evelyn Mello, todas investigadas no “esquema da rachadinha”. Ele também pede para cumprir prisão domiciliar. Queiroz está bastante preocupado que as filhas venham a ser presas e que Márcia seja localizada.

"A negociação está arrastada porque os promotores querem garantias que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro tem informações novas para apresentar e não apenas relatar fatos que a investigação já conseguiu remontar", informa ainda a reportagem. 

:aecio::dilma::marina::fidelix::eduardo::lula:

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 horas atrás, Peidãø Neck disse:

Fabrício Queiroz, tesoureiro do clã Bolsonaro, negocia delação premiada

15442762135c0bc8f56b69e_1544276213_3x2_m

A maior preocupação de Queiroz é com a família: sua mulher, Márcia Aguiar de Oliveira, que está foragida, e as filhas, Nathalia Mello e Evelyn Mello, todas investigadas no “esquema da rachadinha”. Ele também pede para cumprir prisão domiciliar, segundo a CNN

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, preso na semana passada, Fabrício Queiroz negocia um acordo de delação premiada com o Ministério Público do Rio de Janeiro, informa reportagem da CNN Brasil.

De acordo com fontes envolvidas na investigação, a maior preocupação de Queiroz é com a família. Ele quer garantidas e proteções para a mulher, Márcia Aguiar de Oliveira, que está foragida, e para as filhas, Nathalia Mello e Evelyn Mello, todas investigadas no “esquema da rachadinha”. Ele também pede para cumprir prisão domiciliar. Queiroz está bastante preocupado que as filhas venham a ser presas e que Márcia seja localizada.

"A negociação está arrastada porque os promotores querem garantias que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro tem informações novas para apresentar e não apenas relatar fatos que a investigação já conseguiu remontar", informa ainda a reportagem. 

:aecio::dilma::marina::fidelix::eduardo::lula:

Olá,

Seria "engraçado" a PF ou procuradoria concluir que TUDO o que o QUEIROZ sabe, NÃO É NOVO.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bolsonaro eleva 'penduricalhos' para atender militares

Aumento de até R$ 1.600 nos vencimentos começa a partir de julho

922cfa70-9dc9-11ea-be39-d89c9dd99963

Com salários brutos que podem chegar aos R$ 50 mil, um grupo de militares terá a partir do mês que vem um aumento de até R$ 1.600 nos rendimentos. O reajuste ocorrerá em um dos penduricalhos que elevam o soldo e beneficiará, principalmente, o oficialato das Forças Armadas.

A medida ocorre no momento em que a economia sofre com o impacto do novo coronavírus. Milhões de trabalhadores da iniciativa privada perdem empregos ou são atingidos por suspensão e corte de salários e o governo enfrenta dificuldades para manter um auxílio emergencial de R$ 600 aos informais. Ao mesmo tempo, o presidente Jair Bolsonaro está envolto em crises e busca reforçar sua base de apoio, composta por militares, policiais, evangélicos, ruralistas e, agora, políticos do Centrão.

Chamada de "adicional de habilitação", a benesse foi criada ainda na gestão de Fernando Henrique Cardoso e é dada para quem fez cursos ao longo da carreira. O valor era o mesmo desde 2001. No ano passado, Bolsonaro autorizou o reajuste para até 73% sobre o soldo, em quatro etapas. Na primeira delas, o penduricalho para quem fez "curso de altos estudos", por exemplo, subirá a partir de julho de 30% para até 42% sobre o valor do soldo. O aumento vale para militares da ativa e da reserva.

Com isso, um general de quatro estrelas, topo hierárquico das três Forças, passará a somar R$ 5.600 por mês ao soldo de R$ 13.400. Até então, o adicional era de cerca de R$ 4.000 mensais. Eles ainda acumulam outros adicionais que elevam o salário para, pelo menos, R$ 29.700 - a remuneração pode subir, a depender da formação, permanência em serviço, atividades e local de trabalho.

Atualmente, recebem o adicional basicamente oficiais e, no caso do Exército, alguns praças. Militares de baixa patente da Aeronáutica e da Marinha também pressionam para receber. Questionado pelo Estadão, o Ministério da Defesa não informou quantos militares recebem o benefício e qual será o impacto total na folha de pagamento da Marinha, do Exército e da Aeronáutica.

Os penduricalhos acabam camuflando reajustes salariais, vetados pelo governo por causa da crise econômica. Desde que assumiu, em janeiro de 2019, Bolsonaro já fez outros agrados aos militares. Empregou 2.900 no seu governo e promoveu uma reforma previdenciária mais amena.

'Ajuda de custo'

Com a passagem para a reserva a partir de 2020, eles ainda fazem jus a outro benefício ampliado na reforma, a chamada "ajuda de custo" na passagem para a inatividade. O pagamento dobrou e passou a ser oito vezes a remuneração - o almirante Bento Albuquerque, ministro das Minas e Energia, teve direito a cerca de R$ 300 mil de uma só vez em maio.

Hoje, os maiores salários brutos entre os 381 mil militares em geral são do general Luiz Eduardo Ramos (ministro-chefe da Secretaria de Governo) e de Bento Albuquerque. Em março, pagamento mais recente publicado pelo governo, eles receberam, respectivamente, R$ 51.026,06 e R$ 50.756,51, conforme o Portal da Transparência. Os valores, contudo, caíram para R$ 24.861,18 e R$ 28.140,46, pela regra do abate-teto. O redutor é aplicado porque servidores não podem acumular vencimentos além de R$ 39,2 mil, valor do salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). O que pode mudar em breve também por uma medida do governo Bolsonaro.

Em abril, a Advocacia-Geral da União emitiu parecer no qual considera que, para os militares, a regra do abate-teto incidirá sobre cada um dos vencimentos que acumulam e não mais sobre a somatória deles. Ou seja, se um militar recebe R$ 20 mil das Forças e R$ 39,2 mil do Executivo, ele poderá embolsar R$ 59,2 mil por mês, uma vez que cada uma das rendas não ultrapassa o teto. A manobra, revelada pela revista Época, por enquanto, não é aplicada devido à pandemia.

Oficiais das Forças Armadas comandam dez ministérios e são maioria no Palácio do Planalto, de onde atuam nos bastidores na articulação com o Legislativo e o Judiciário, além dos órgãos de controle. Os generais da ativa e da reserva no governo serão beneficiados com o reajuste no penduricalho, mas o valor deve ser engolido pelo abate-teto, pois também recebem parte do salário dos cargos civis que ocupam.

O reajuste no penduricalho é o primeiro de uma série de quatro que ocorrerão até 2023. Terá direito não apenas quem fez o "curso de altos estudos". Também serão beneficiados, em menor porcentual, os militares que fizeram cursos de formação, especialização e aperfeiçoamento.

O aumento é aguardado nos quartéis desde a aprovação da reforma da Previdência, no ano passado. A lei proposta pelo governo mudou o sistema de proteção social dos militares, mas veio acompanhada de uma reestruturação nas carreiras, com a criação de adicionais e reajuste de alguns já existentes. Somente os militares, carreira de origem do presidente, que é capitão, tiveram direito a aumentos durante as mudanças nas regras de aposentadoria.

Em 2023, os militares poderão receber 73% a mais no soldo-base, conforme o escalonamento dos reajustes anuais que começa em 1.º de julho. Isso representa 43% a mais.

O que diz a Defesa

O Ministério da Defesa não respondeu qual será o impacto do aumento do adicional na remuneração nem quantos militares da ativa e da reserva terão direito a receber a mais. A pasta confirmou apenas que o pagamento será feito a partir de julho. Em vez de chamar de aumento, a Defesa dá ao reajuste o nome de "reescalonamento".

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 26/06/2020 at 10:30, rcaropreso disse:

Olá,

Até concordo que existem grandes chances de ocorrer dessa forma.

E se no Brasil só funciona quando acontece o que eu destaquei aí "só vamos pagar para alguém o serviço que Estado não quis fazer (pois pagar ele vai)", paciência... então pagaremos, pois como você disse é o serviço que o Estado não quis fazer (e não quer fazer... e não vai querer fazer nem nos próximos 30 anos).

 

SE bobear ainda nasce uma empresa "Campeã Nacional" na área de saneamento (alguma Saneabrecht por aí).

 

Tu ignora que depende da agenda de governo, por mais merda que o PATE tenha sido, eles aumentaram o acesso.
Claro que estados como SP, que nunca saíram das mãos de uma direita podre, tu nunca vai ver a implementação disso sem ser entregando para "iniciativa privada".
Ou Estados como RS, que historicamente investiam em qualidade de vida, mas com a guerra fiscal foram perdendo força e hoje são caros e sem a qualidade de outrora (fora falta de noção, do gaucho contemporâneo) 
Por fim, é uma logica cruel de pagar em tributos para uns receberem o dinheiro do resto mais pobre e que infelizmente, muitos apoiam.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá,

Agora que os Estados sugaram uma boa grana do governo federal chegou a hora de tocar o foda-se e iniciar o programa Social de Redução da Pobreza Ivan Drago, cujo lema é: quem morrer, morreu.

O que não isenta em um único milímetro as cagadas do presidente da republica. Apenas coloca os governadores e prefeitos na mesma sacola de irresponsabilidade.

 

O que já era altamente esperado no país da gambiarra ou alguém achou que iam levar isso a sério por aqui? Nem população (exemplo recente: o Boteco PetShop) nem governantes.

 

https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2020/07/01/estados-ignoram-alta-de-casos-e-utis-cheias-e-reabrem-economias-no-nordeste.htm

Estados ignoram alta de casos e UTIs cheias e reabrem economias no Nordeste 

Com o segundo maior número de casos de covid-19 entre as regiões do país, o Nordeste está colocando em prática planos de reabertura econômica, especialmente em suas capitais, que ignoram muitos locais com ocupação quase total de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva)...

 

Quem inicia hoje a mais contestada retomada é o Rio Grande do Norte, estado com a maior taxa de ocupação de leitos de UTI da região: 95% dos 154 leitos públicos estavam ocupados ontem. Na rede privada, essa ocupação chegava a 90% das 111 vagas de terapia intensiva. Durante toda a semana passada, pacientes ficaram na fila de espera por vagas..

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bonificação para militares custará R$ 26,5 bilhões em 5 anos

Em meio a crise econômica, afago do governo para as Forças Armadas terá preço alto

bolsonaro.gif

O reajuste de até 73% na bonificação salarial concedida aos militares das Forças Armadas que fazem cursos ao longo da carreira custará R$ 26,54 bilhões em cincos anos. Chamado de "adicional de habilitação", o "penduricalho" será incorporado na folha de pagamento de julho dos militares, com impacto de R$ 1,3 bilhão neste ano, em plena pandemia do novo coronavírus, de acordo com nota técnica do Ministério da Economia e dados do Ministério da Defesa, obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI).

Na prática, o gasto anual com o pagamento dessa bonificação no soldo dos militares crescerá ano a ano, como antecipou o Estadão, e em 2024 já estará em R$ 8,14 bilhões. O reajuste do adicional foi aprovado com a reforma da Previdência dos militares, no fim do ano passado. Os críticos argumentam que o benefício deveria ter sido suspenso até dezembro de 2021, junto com o congelamento dos reajustes salariais dos servidores civis, aprovado pelo Congresso com o socorro de R$ 120 bilhões aos Estados e municípios.

A ideia do congelamento - uma contrapartida do setor público aos cortes salariais no setor privado - foi do ministro da Economia, Paulo Guedes. Quase 12 milhões de trabalhadores da iniciativa privada foram atingidos durante a pandemia com a tesourada nos salários e suspensão de contratos. Os ministros militares do governo Jair Bolsonaro, porém, trataram de negociar com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a "blindagem" das Forças Armadas. Desde o início do governo, Bolsonaro tem protegido as carreiras militares.

O bônus será concedido no momento em que Bolsonaro enfrenta uma sucessão de crises e busca ampliar sua base de apoio, composta por militares, policiais, evangélicos, ruralistas e, agora, políticos do Centrão. Ocorre também em um cenário de dificuldades do governo para prorrogar o auxílio emergencial de R$ 600 à população mais afetada pelos efeitos da pandemia da covid-19 na economia. A área econômica anunciou ontem a extensão do benefício por dois meses, mas o repasse deverá ser feito em várias etapas.

Os militares se converteram numa espécie de esteio de Bolsonaro, que tem o mandato ameaçado por denúncias de crime de responsabilidade apresentadas no Congresso, um inquérito por acusação de interferência na Polícia Federal tramitando no Supremo Tribunal Federal, além do julgamento de ações no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Oficiais das Forças Armadas comandam 10 dos 23 ministérios e são maioria no Palácio do Planalto, de onde atuam, nos bastidores, na articulação com o Legislativo e o Judiciário, além dos órgãos de controle.

Hoje, os maiores salários brutos entre os 381 mil militares em geral são do general Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e do almirante Bento Albuquerque (Minas e Energia). Em março, último pagamento publicado pelo governo, eles receberam, respectivamente, R$ 51.026,06 e R$ 50.756,51, conforme o Portal da Transparência. Os valores, no entanto, caem na regra do abate-teto, pela qual ninguém pode ganhar mais do que um ministro do Supremo, que recebe R$ 39,2 mil.

Mudança

Lotado no Gabinete de Segurança Institucional (GSI), o major-brigadeiro Ary Soares Mesquita, secretário de Assuntos de Defesa e Segurança Nacional, ganha o terceiro maior salário do setor militar. Ele tem vencimento bruto de R$ 40.992,66. Os generais da ativa e da reserva do governo também serão beneficiados com o reajuste no penduricalho, mas o valor deve ser "engolido" pelo abate-teto.

A situação pode mudar em breve. Em abril, a Advocacia-Geral da União (AGU) emitiu parecer no qual considera que, para os militares, a regra do abate-teto incidirá sobre cada um dos vencimentos acumulados, e não mais sobre o somatório deles. Ou seja, se um militar recebe R$ 20 mil das Forças Armadas e R$ 39,2 mil do Executivo, ele poderá embolsar R$ 59,2 mil por mês, uma vez que cada uma das rendas não ultrapassa o teto. A manobra, revelada pela revista Época, não é aplicada por enquanto em razão da pandemia.

De acordo com nota técnica do Ministério da Economia, as alterações promovidas no "adicional de habilitação" dos militares terão impacto de R$ 1,3 bilhão até o fim do ano. O dinheiro foi preservado em reserva específica do Orçamento. Além de subir a despesa por causa desse adicional, o governo já tinha gasto R$ 441 milhões a mais por causa das mudanças na reforma dos militares. O motivo apontado foi o de que dobrou a ajuda de custo na passagem do militar para a inatividade.

Mais benesses

O "adicional de habilitação" foi criado ainda na gestão de Fernando Henrique Cardoso e é dado para quem fez cursos ao longo da carreira. O valor era o mesmo desde 2001. No ano passado, Bolsonaro autorizou o reajuste para até 73% sobre o soldo, em quatro etapas. Na primeira delas, o penduricalho para quem fez "curso de altos estudos", por exemplo, subirá a partir de julho de 30% para até 42% sobre o valor da remuneração. O aumento vale para militares da ativa e da reserva, que pressionaram para receber.

Um outro adicional criado por Bolsonaro, o de disponibilidade militar, tem impacto previsto de R$ 2,7 bilhões por ano. Esse penduricalho não existia antes e engorda o salário em até 41%. Na outra ponta, a ajuda de custo na passagem para a reserva dobrou, quando havia sido projetada para atingir cerca R$ 300 milhões anuais, abaixo dos R$ 441 milhões já registrados em 2020, conforme o documento do Ministério da Economia.

A mesma lei que reajustou o "adicional de habilitação" abriu a possibilidade de contratação de militares inativos para exercerem tarefas em outros órgãos da administração pública, com um adicional de 30% da remuneração na aposentadoria. A medida tem sido criticada por facilitar a chamada militarização do serviço público na gestão Bolsonaro. O governo não informa quantos militares da reserva ocupam cargos civis no governo. O Estadão mostrou que militares da ativa no Executivo já são 2,9 mil.

Antes do envio da reforma da Previdência, o ministro da Economia, Paulo Guedes, aceitou que os militares ficassem de fora da proposta. Um projeto de reforma foi enviado depois, com aumento de despesas por causa da reestruturação das carreiras, o que acabou consumido boa parte da economia com o aumento da contribuição para a aposentadoria.

Salles nomeia executivo sem experiência ambiental para Ibama

Formado em administração de empresas, Glauco José Côrte Filho nunca atuou em um cargo da área

1593540959216.jpg

BRASÍLIA - Por indicação política, com o propósito de atender a pleitos de partidos do Centrão, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, colocou um executivo à frente da superintendência do Ibama em Santa Catarina, sem qualquer ligação ou experiência profissional direta com o setor ambiental.

https://www.terra.com.br/noticias/ciencia/sustentabilidade/salles-nomeia-executivo-sem-experiencia-ambiental-para-ibama,5bf772ece0474c9d4f9032d3184aab40iz4ulrgr.html

Edited by Peidãø Neck

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...