Jump to content
Sign in to follow this  
Mega.

A Gourmetização dos Retrogames. Linha do tempo, fatos, especulações e valores.

Recommended Posts

A corrida do ouro retro já existe à algum tempo, e cada vez mais surgem novidades desse setor.

Estou criando este tópico para discutirmos de maneira civilizada tudo o que surgiu no seguimento, entendermos mais este mercado e criarmos uma linha do tempo além de colocar nossas opiniões do que vale a pena e do que é simplesmente barco furado.

Primeiro eu coloco aqui alguns fatos que marcaram o setor na minha percepção e que mais afetaram o mercado brasileiro essa onda começou (na minha percepção) em meados de 2009.

Me ajudem!!! Assim que os assuntos forem surgindo, eu vou atualizando a Linha do Tempo e corrigindo os erros! :)

Linha do Tempo Retro Gourmet

2009 - 

+ Lançamento da revista Old Gamer!

+ Lançamento do Dingoo e importação pela Dynacom para o Brasil

 

2010 -

+ Lançado o game Pier Solar

 

2011 -

+ Lançamento do Cybergame da Dynacom

+ Fechamento da empresa Dynacom

 

2012 -

+ Lançamento do Neo Geo X, console portátil licenciado pela SNK Playmore e fabricado pela Tommo.

 

2013 -

+ Lançado o Kickstarter para o livro Sega Mega Drive/Genesis: Collected Works

 

2014-

+ Lançado o livro Sega Mega Drive/Genesis: Collected Works

+ É realizada uma escavação em uma área de deserto na cidade de Alamogordo, Novo México, onde cartuchos de Atari estavam enterrados há mais de 30 anos. A Microsoft e a LightBox entram como parceiras do trabalho que se torna um documentário.

 

2015 -

+ Lançamento do Fanzine Warpzone que logo depois se tornaria uma revista com seguimentos de livros.

+ Durante a E3 é anunciado uma campanha no Kickstarter para o desenvolvimento do game Shenmue III com uma meta ambiciosa de 2 milhões de dólares. A campanha arrecadou 1 milhão de dólares em uma hora e 44 minutos, tornando Shenmue III o jogo o mais rápido a alcançar nesse montante, e cumpriu sua meta inicial de 2 milhões em oito horas e 43 minutos, se tornando a campanha mais rápida do Kickstarter a alcançar esse montante.

+ Lançado o Dossiê Master System pela Old Gamer!

 

2016 -

+ Com o sucesso do Dossiê Master System a revista Old Gamer! é descontinuada após 30 edições em prol do lançamento de outros Dossiês focados em outros consoles retros. A primeira coleção é composta de 7 livros: Nintendo, MasterSystem, Super Nintendo, PlayStation, MegaDrive, MSX e Atari.

+ Nintendo anuncia a volta do Nes em uma versão mini e com 30 jogos na memória e saída HDMI.

+ TecToy anuncia novo Mega Drive co lançamento estipulado para julho de 2017 com 22 jogos na memória, entrada para cartuchos e cartão micro SD, sem a saída HDMI pedida pelos fãs na fase de pesquisa de mercado.

+ MiniNes é lançado pela Nintendo

+ A segunda temporada da coleção Dossiê Old Gamer! é anunciada para pré venda ficam estipulados os consoles e as datas de lançamento: Sega Saturn (Julho/2017); Nintendo 64 (Setembro/2017), Neo Geo (Novembro/2017), 3DO (Janeiro/2018), Game Boy e Game Boy Color(Março/2018) e uma edição sobre Arcade Parte 1 (Maio/2018) deixando entender que haverá uma continuidade nessa linha de livros.

+ Sega anuncia para 2017 Sonic Mania, uma releitura dos jogos originais do Sonic em formato 16 bits.

 

2017 -

+ Lançado um projeto de crowdfunding da Wapzone com parceria da Tec Toy com o título "Mega Drive: Definitivo"

+ Tectoy anuncia o relançamento do Atari 2600 no Brasil, porém na verdade é apenas o Atari Flashabck 7 da ATGames com um preço bem acima do que é praticado.

+ É lançada a pré venda de Paprium pela WaterMelon, um beat´n up inédito para Mega Drive que será o maior game já lançado para o console em um cartucho de 80Megabit.

  • Upvote 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Sobre essa onda retro eu penso que uma coisa é fato: HOJE, os adolescentes e crianças do final dos anos 80 e início dos anos 90 que eram gamers ávidos naquela época, estão hoje na faixa dos 35-42 anos.

 

 

Estabelecidos, trabalhando, muitos com família, contas pagas ou não, talvez alguns deles tenham abandonado os games antigos. Talvez alguns os tenham até hoje mas, pode ter certeza que muito dessa onda retro vem do poder aquisitivo atual dos gamers daquela época...

 

 

Me coloco como exemplo: na época eu vendia o atual, pra comprar o novo videogame, o próximo...quase não houve arrependimento (só do MD para SNES). Hoje, não vendo nada além do excedente. Ontem eu não colecionava jogos, hoje coleciono e o fato é simples: trabalho, pago minhas contas e entre elas está meu hobby que é o de games que engloba consoles, acessórios, jogos originais, etc.

 

 

Luo=-_

 

 

 

 

  • Upvote 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essa questão de vender o antigo pra comprar o video game atual realmente é algo que hoje em dia não é tão necessário.

Pra pegar o PS4, por exemplo, não precisei vender o PS3, aliás nem compensa vender... As facilidades de compra hoje em dia ajudam bastante.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Essa linha do tempo está bem interessante mesmo.

Quanto a gourmetização em si, eu vejo que temos, tanto adultos da faixa etária citada, que podem e compram pra ter um efeito nostálgico, mas também temos um grupo que não viveu a época mas acha bonito encher a estante de fita e console pra mostrar no Face, esse grupo é mais jovem mais ja trabalha e geralmente tem mais poder aquisitivo que o primeiro grupo, pois normalmente não tem contas pra pagar, moram com os pais, sem filhos e é só não gastar tanto na balada que já da pra pagar 200 reais de boas num Mario World pirata. Aqui na cidade que eu moro tem uma porrada de cara assim, um deles tem um hack gigante, tem desde o Odyssey até o PS4, pergunta se metade daquilo que ele tem funciona? Nada, só pra bibêlô. E assim, qualquer coisa tem preço absurdo, pois eles se degladeiam por qq coisa pra por na estante...

Eu colecionei por 15 anos, desde 1999 quando comprei o Dreamcast, e logo depois comprei novamente um Mega Drive pelo Mercado Livre, achava essa busca por jogos usados, titulos que eu tava conhecendo via Genecyst, mas queria jogar na TV via Meguinha mesmo. Eu sempre utilizei uma parte do meu tempo buscando, seja ML, forum ou Ebay. A gente tem uma boa base de conhecimento do que vale ou não as coisas, o mercado começou a ficar ridículo, e eu não fico puto por uma copia de Alien Soldier completa custar 1000 reais, ou um Metal Slug AES custar o que custa, o que me deixa puto de verdade é essa merdalhada esparramada pra vender a preço de outro, Mario World pirata sem label a 80 reais, Dynavision loose a 150 reais... pelo menos pra mim, eu não vi que só perdia meu tempo e ficava puto, e de boas, se eu não posso mais "brincar de colecionar", eu parei totalmente, mantenho alguns consoles com flashcart e sigo nos Xbox pra games atuais e tchau, colecionar nunca mais.

Puta que pariu, saiu textão XD .

  • Upvote 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

Embora eu tenha 26 anos, eu cheguei a ter um mega drive e master system na infância, minha mãe achava caro o N64 ou dreamcast, e comprou esses hehe.. na época comprei um mega drive 3 com 10 jogos, mas tive poucos jogos, sonic 2, sonic 1, os 10 jogos, the lost world: jurassic park e o world of illusion mickey mouse e donald duck. O master system cheguei a ter bastante fitas, pois eram mais fáceis de se achar, cheguei a ter todos do sonic e outros. Não sei se devo me considerar retrogamer pela minha pouca idade, mas que esses dois clássicos fizeram parte da minha vida, isso fizeram!

 

EDIT: Comprei o master system em 1996, e o mega drive em 1997.

Edited by RadicalB93

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Sobre a recente alta de preços acho que isso se deve ao aumento da procura mesmo. Quem vende vê tendências de preços, faz testes de mercado, na outra oportunidade vende novamente, em outra já considera um preço mais alto e por ai vai...

 

 

O problema está na generalização. Cito um exemplo:

 

 

Recentemente enquanto eu cagava (lol) vi um jogo de Mega Drive por 100 pilas. Eu já o tinha em versão americana mas, aquela era uma versão japonesa cobiçada e difícil de achar. Comprei imediatamente pois sabia que não seria fácil achar outra. Vendi a minha americana por 135 (que era 'barato' nos termos de hoje) e fiquei com a japonesa, que custa bem mais do que me cobrou...

 

 

Dei uma olhada nos itens do cara, estava tudo nessa faixa de preço, um ou outro mais caro. No dia seguinte ele tinha vendido quase tudo. Nos dias seguintes a empolgação o levou ao erro comum: achar que tudo o que colocasse venderia mesmo à preços mais altos... Hoje ele tem uns 38 jogos no ML, boa parte na faixa dos 150-200 reais em jogos simples...Mal sabe que as pérolas verdadeiras vendeu por uma fração disso. Tinha um Thunder Force IV à 100 reais... encontre agora aí, um TF4 à 100 temers! Não vai achar...

 

 

Então há muita desinformação, muita gente vendendo à custo de videogame dessa geração, muito encalhe e, no meio dessa bagunça um ou outro que vendem à preços digamos 'ok' e outros desavisados, que não prestam atenção e quando veem que a coisa saiu rápido da mão, se empolgam e tentam arrancar mais do que o devido...

 

 

É bem complexo. Penso que a paciência é o nome da questão para ir certo em uma direção.

 

 

Luo=-_

 

 

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Na verdade, a intenção do tópico era falar do modo em que as empresas que estão explorando o marcado retro.

Uma aba que não abri muito foi para os jogos requentados... Os marmitões estão tomando conta do consumidor e com alguns bônus à conta-gotas.

Megaman, Coleções de jogos do Nes, e uma caralhada de coisas que já saiu e continua sendo relançado com pouquíssimos ou nenhum atrativo.

O interesante é que muitos desses jogos estão sendo comprovados que são ROMS dumpadas de máquinas ou cartuchos antigos, coisas que nem quem tem o direito autoral tem mais e usa esses dumps da internet para relançar o jogo de forma "oficial".

Dentro dessa jogada acho interessante o qua a SEGA fez com vários dos seus clássicos relançando eles em 3D para o 3DS... Pois aí sim tiveram o trabalho de ao menos colocar a profundidade certa em cada sprite do game tornando algo bastante atrativo.

A Nintendo também fez um trabalho interessante em Ultimate Nes Remix, ao colocar mais desafios em games antigos, porém não explorou o recurso 3D.

A preguiça deixa muitas ideias que seriam legais nesse ramo pela metade. Trabalhar com pixels e sprites quadro a quadro é mais trabalhoso do que criar uma estrutura 3D que pode ser girada em qualquer ângulo. Então a gente vê muita coisa porca sendo lançada também.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ah, mas os marmitão não seriam o contrário dos gurmets?? KKKKK

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pra mim faz parte de um mesmo mercado que nos atinge de diferentes formas.

Colocam um menu novo ali, uma textura acolá e revendem tendo como suporte a nostalgia.

Gourmetizam clássicos e os tornam mais palatáveis para a nova geração e com algum bônus interessante para a velha guarda.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Até hoje eu fico tentando entender quando esse lance de gourmetização dos retrôs começou.

Por exemplo: lembro que me cadastrei aqui no Seganet lá por 2003 ou 2004, ou seja, 13/14 anos atrás (pqp!). Naquela época, lembro que a galera vendia jogos mais antigos sem muito blablablá de raridade (principalmente em fóruns - eu frequentava aqui e o NES Archive).

Mas parece que depois teve um "boom", do nada, que eu não consigo identificar quando foi. Simplesmente o jogo antigo, completo e conservado que vendiam a 50 reais, passou para 200, e aí não parou mais de subirem os preços. 

Por exemplo, veja essa lista de jogos mais raros de Sega Saturn, que certa vez achei na internet. A lista foi feita por um site americano, no início de 2008. Peguei alguns exemplos da lista e coloquei o preço atual na frente, só para efeito de comparação:

 

Mega Man 8: $33 – $60 (hoje em dia, custa de U$ 300 para mais)

Herc’s Adventures: $33 – $57 (hoje em dia, custa de U$ 200 – 250)

Saturn Bomberman: $52 – $79 (hoje em dia, custa em média U$ 400 – 500)

Magic Knight Rayearth: $40 – $100 (hoje em dia, custa de U$ 400 para mais)

Burning Rangers: $70 – $90 (hoje em dia, custa de U$ 350 – 400).

 

Mas "até aí tudo bem". O pior, é como vocês disseram, de ter gente comprando Mario World pirata, com label toda zuada, por 80 reais e outras bizarrisses do tipo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Jogo original de saturn não vale a pena, outro dia eu vi um nights into dreams americano, no ml, por 300 e pouco reais.. é um absurdo, o negócio é meter everdrive e action replay mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

De uns anos para noto uma onda retro das empresas seja relançamentos ou continuaçoes como Double Dragon e Megaman.

Acho que no auge do PS1 ate o lançamento PS2 (incluindo todos os outros consoles e portateis desta faixa de tempo) poderia ter conseguido jogos antigos a um preço bem acessivel.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Esse mercado de raridades de jogos retro, tipo stadium events ou nintendo world championship pra mim é uma grande piada

Como isso vem se estendendo em relação aos preços de jogos normais, por exemplo earthbound, megaman, etc, pra mim, beira ao nivel de doente mental  gente que se sujeita ao mercado de hoje.

 

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu acho que tem a ver com a inclusão, parece zoeira, mas tudo hoje em dia com a inclusão acabou subindo de preço, antigamente dava pra importar de boas, agora com a incrusão e incentivo dos sites xingling a coisa virou doença e não da mais pra importar de boas, é taxa na certa e demora pra entregar, games mesma coisa, vejo muito no facebook pessoal que nem reboco na parede tem vendendo PS2 a 300 ou PS1 a 250 e falando que é raro, tem um Atari anunciado a 250 e a pessoa nem sabe informar nada. Sem preconceitos, mas isso zuou todo o mercado, bons tempo ja foram, uns 13 anos ae deram uma zoada geral...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma vergonha, mas é a lei do mercado.

Se tem gente que pague, pq não aumentar a margem de lucro?

Salve meu raspberry pi, com o Kade MC+ e uns pads de SNES, mega, Saturn 

Tá bão!

 

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas como eu comentei no tópico do Paprium, eu acho que esse mercado de games retrô gourmetizado é extremamente mal aproveitado pelas empresas de hoje em dia.

Quem lucra com isso são só esses revendedores de sites de anúncios.

Por exemplo, alguém aqui duvida que se a TecToy relançasse alguns cartuchos de Mega Drive e Master System, na caixa, com manual (como fizeram com Paprium) não ia ter uma enxurrada de gente comprando?

  • Upvote 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
16 minutos atrás, setzer disse:

Mas como eu comentei no tópico do Paprium, eu acho que esse mercado de games retrô gourmetizado é extremamente mal aproveitado pelas empresas de hoje em dia.

Quem lucra com isso são só esses revendedores de sites de anúncios.

Por exemplo, alguém aqui duvida que se a TecToy relançasse alguns cartuchos de Mega Drive e Master System, na caixa, com manual (como fizeram com Paprium) não ia ter uma enxurrada de gente comprando?

É disso que estou falando o pessoal retro compra muito e compra tudo...

Vide Shenmue 3 que alcançou 2 milhões de dólares em menos de 1 dia.

Aquela revistinha nova da Warpzone alcançou a meta em pouco tempo também.

A minha única dúvida são os barcos furados tipo o Atari da TecToy... Marketing estranho, estoque acabando em pouco tempo, revenda em outras lojas... Tudo muito zoado.

Empresa que faz essas palhaçadas se queima atoa... A ATGames é prova disso, e o futuro pra esse tipo de empresa é o mesmo destino da Dynacom.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Exatamente, @Mega. . Parece que não estão percebendo que se investissem para fazer algo descente, venderia como água no deserto.

Agora, para fazer porcaria, o pessoal também não aceita bem, com toda razão. Vide aquele Neo Geo X (que por sinal, tem que ser colocado nessa sua linha do tempo também).

Imagina se relançassem o Neo Geozão, com a qualidade de antes? Podiam relançar os cartuchões e lucrariam horrores. Mas aí preferem fazer aquele serviço porco de emulação... aí, sem chance mesmo. O mercado também não aceita qualquer porcaria. 

Edited by setzer
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
21 minutos atrás, setzer disse:

Vide aquele Neo Geo X (que por sinal, tem que ser colocado nessa sua linha do tempo também).

 

Neo Geo X adicionado à linha do tempo. Bom que estava faltando uma notícia pra 2012. :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

esse Neo Geo X foi um balde de agua fria em muitos.

Já esse Atari ai da AT, putz...

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parece que eu lembro que algum grupo anunciou um projeto de um game novo pro Super Nintendo? Vingou, morreu ou nunca existiu isso?

Share this post


Link to post
Share on other sites

tem o Sydney Hunter do gamester81, não sei se ja saiu, acho que sim, tem pra Coleco, NES, SNES .

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fato adicionado em 2014:

+ É realizada uma escavação em uma área de deserto na cidade de Alamogordo, Novo México, onde cartuchos de Atari estavam enterrados há mais de 30 anos. A Microsoft e a LightBox entram como parceiras do trabalho que se torna um documentário.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Realmente esta rolando essa onde de gourmetizar os retrogames  ta pesada. Mas a galera das antigas querem mesmo os consoles e jogos originais e antigos. Estive na People Play Games em Chicago e trouxe umas coisa raras e bem antigas (da época mesmo) E mesmo comprando itens de época não resisti e comprei o novo Mega Drive da TecToy! 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 30/03/2017 at 7:11 PM, RadicalB93 disse:

Jogo original de saturn não vale a pena, outro dia eu vi um nights into dreams americano, no ml, por 300 e pouco reais.. é um absurdo, o negócio é meter everdrive e action replay mesmo.

Cara, depende muito.. tem uns pilantras por aí... mas eu mesmo achei um Nights Tec Toy (lacrado) por 29,90 no ML... 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...