Jump to content
Zariel

Portal Cidadão SP, minerando criptomoedas com PC do visitante

Recommended Posts

Minha opinião: "A tendência disso é aumentar, pois é mais fácil usar os PCs dos visitantes pra minerar criptomoedas, do que ganhar dinheiro com anúncios nas paginas"

crypto.jpg.500x262.auto.jpg?CmsZoomEnabl

Uma situação bizarra envolvendo o Governo de São Paulo veio à tona ontem (09), graças a uma descoberta do chileno Felipe Hoffa, desenvolver do Google. Ele descobriu que o site da instituição governamental, o portal Cidadão.SP, estava usando a capacidade de processamento do PC de seus visitantes para minerar a criptomoeda Monero, através do script Coinhive, a mesma técnica utilizada mundo afora, como, por exemplo, no site The Pirate Bay, que vem testando essa mineração via browser como uma nova forma de monetização.

Hoffa, através da sua conta no Twitter, alertou que ao examinar o código-fonte do site do Governo de SP era encontrado o script Coinhive. Ainda não se sabe quem colocou o código, talvez um funcionário mal-intencionado, e muito menos por quanto tempo o código estava presente na página

cida-2.jpg.500x210.auto.jpg?CmsZoomEnabl

cida.jpg.500x188.auto.jpg?CmsZoomEnable

O desenvolvedor ainda divulgou um dado interessante: mais de 1000 sites utilizam essa forma de mineração via navegador. Essa informação serve como um excelente complemento para o levantamento da  Adguard Adblocker, que enfatiza que mais de 500 milhões de usuários já foram afetadas pela mineração oculta de criptomoedas em sites.

Posição oficial do Governo de São Paulo:

"O Portal Cidadão.SP segue operando normalmente. Em razão de uma falha pontual já superada, o código fonte da referida página foi atualizado. A medida não resultou em prejuízos à prestação de serviço população."

 

Fonte: http://www.hardware.com.br/noticias/2017-11/site-do-governo-de-sap-estava-minerando-criptomoedas-atraves-do-pc-de-seus-visitantes.html

 

Falow!!!

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ontem mesmo, teve mais um site usando os PCs dos visitantes para minerar via script coinhive, o site da Rádio Guaíba do Rio Grande do Sul...e parece que até o momento ainda continua minerando

 

fonte:http://www.hardware.com.br/noticias/2017-11/site-da-radio-guaiba-esta-usando-seu-pc-para-minerar-criptomoedas-uso-da-cpu-ultrapassa-80.html

 

Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

entrei no site de complementos para o firefox e havia uma extensao em destaque justamente sobre isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Dav disse:

entrei no site de complementos para o firefox e havia uma extensao em destaque justamente sobre isso.

Sim, o "Nocoin" ou o noMiner

 

O AdBlock, o uBlock Origin e a maioria dos antivírus também bloqueiam, mas se alguém suspeitar de lentidão no PC em algum site de download, filmes, porno e noticias...é só analisar no código fonte da pagina, as tags iniciais do HTML e procurar por coinhive.js ou miner, normalmente fica no cabeçalho mesmo [head]

 

Falow!!!

Edited by Zariel
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 minutos atrás, DHX disse:

Só adblock salva ?
 

Não...é bom também ter a proteção de um antivírus atualizado, pois é bem possível o site aonde estiver o js do coinhive, instalar um trojan do tipo "PUA" que pode instalar o miner em sua maquina...tem programas de bittorrent que vem com esse tipo de trojan, por exemplo as versões mais novas do BitComet

 

Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

E esses dias fui testar um jogo e apareceu um alerta no antivirus avira e mandou para a quarentena TR/BitCoinMiner

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Dav disse:

E esses dias fui testar um jogo e apareceu um alerta no antivirus avira e mandou para a quarentena TR/BitCoinMiner

 

A moda de criptomoeda ta tão grande, que estão atirando pra todos os lados...se brincar, logo logo até o "Windows Update" vai minerar escondido...se é que ja não faz isso?!!

 

Falow!!!

Edited by Zariel

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mineração pirata indo para os telefones Android?

725_Ly9jb2ludGVsZWdyYXBoLmNvbS9zdG9yYWdl

 

O desenvolvedor russo Alexey Khripkov descreveu sua criação como um Botnet legal, indicando sua distribuição de um jogo de cripto minerador na Google Play Store.

Um Botnet é uma horda de computadores hackeados que são controlados para executar uma única tarefa, utilizando o poder da massa. Muitas vezes, é usado em ataques DDoS em websites.

Khripkov conseguiu através de um jogo muito popular na Play Store ter acesso a potencialmente milhões de dispositivos Android que ele pode utilizar para a mineração de criptomoeda como um plano para rentabilizar os esforços.

 

Veja completo: https://br.cointelegraph.com/news/pirate-mining-moving-onto-android-phones

 

Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Banco Central alerta sobre riscos do uso das moedas virtuais

Interesse dos agentes econômicos sobre o tema é crescente

O interesse crescente dos agentes econômicos pelo uso das chamadas moedas virtuais levou nesta quinta-feira (16) o Banco Central (BC) a divulgar comunicado  em que alerta para o risco desse tipo de moeda, que, além de não ser emitida, não tem a garantia de qualquer autoridade monetária.

De acordo com o BC, as moedas virtuais podem também não ter a garantia de conversão para moedas soberanas, como, por exemplo, a libra esterlina, e “tampouco são lastreadas em ativo real de qualquer espécie, ficando todo o risco com os detentores”. “Seu valor decorre exclusivamente da confiança conferida pelos indivíduos ao seu emissor”, diz ainda o comunicado.

 

O BC ressalta que empresas que negociam ou guardam moedas virtuais em nome de outras pessoas, sejam físicas ou jurídicas, “não são reguladas, autorizadas ou supervisionadas pelo Banco Central do Brasil”.

“Não há, no arcabouço legal e regulatório relacionado com o Sistema Financeiro Nacional, dispositivo específico sobre moedas virtuais. O Banco Central do Brasil, particularmente, não regula nem supervisiona operações com moedas virtuais”, acrescenta.

 

No comunicado, o BC diz que está atento à evolução desse tipo de moedas e acompanha as discussões sobre elas nos foros internacionais “para fins de adoção de eventuais medidas, se for o caso, observadas as atribuições dos órgãos e das entidades competentes”.

 

Da Agência Brasil

 

Edited by Dav

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, Dav disse:

Banco Central alerta sobre riscos do uso das moedas virtuais

Interesse dos agentes econômicos sobre o tema é crescente

O interesse crescente dos agentes econômicos pelo uso das chamadas moedas virtuais levou nesta quinta-feira (16) o Banco Central (BC) a divulgar comunicado  em que alerta para o risco desse tipo de moeda, que, além de não ser emitida, não tem a garantia de qualquer autoridade monetária.

De acordo com o BC, as moedas virtuais podem também não ter a garantia de conversão para moedas soberanas, como, por exemplo, a libra esterlina, e “tampouco são lastreadas em ativo real de qualquer espécie, ficando todo o risco com os detentores”. “Seu valor decorre exclusivamente da confiança conferida pelos indivíduos ao seu emissor”, diz ainda o comunicado.

 

O BC ressalta que empresas que negociam ou guardam moedas virtuais em nome de outras pessoas, sejam físicas ou jurídicas, “não são reguladas, autorizadas ou supervisionadas pelo Banco Central do Brasil”.

“Não há, no arcabouço legal e regulatório relacionado com o Sistema Financeiro Nacional, dispositivo específico sobre moedas virtuais. O Banco Central do Brasil, particularmente, não regula nem supervisiona operações com moedas virtuais”, acrescenta.

 

No comunicado, o BC diz que está atento à evolução desse tipo de moedas e acompanha as discussões sobre elas nos foros internacionais “para fins de adoção de eventuais medidas, se for o caso, observadas as atribuições dos órgãos e das entidades competentes”.

 

Da Agência Brasil

 

Ai é que tá, se não é emitida por nenhum governo, não tem como impor regras ou taxa-las, por isso o desespero do Banco Central no momento que tanto o Bitcoin como as demais altcoins disparam em valor em alta, bitcoin mesmo com oscilação no valor já é mais valioso do que o próprio ouro

 

Enquanto isso outros países, e empresas multinacionais apoiam as criptomoedas

 

Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, Dav disse:

Banco Central alerta sobre riscos do uso das moedas virtuais

Interesse dos agentes econômicos sobre o tema é crescente

O interesse crescente dos agentes econômicos pelo uso das chamadas moedas virtuais levou nesta quinta-feira (16) o Banco Central (BC) a divulgar comunicado  em que alerta para o risco desse tipo de moeda, que, além de não ser emitida, não tem a garantia de qualquer autoridade monetária.

De acordo com o BC, as moedas virtuais podem também não ter a garantia de conversão para moedas soberanas, como, por exemplo, a libra esterlina, e “tampouco são lastreadas em ativo real de qualquer espécie, ficando todo o risco com os detentores”. “Seu valor decorre exclusivamente da confiança conferida pelos indivíduos ao seu emissor”, diz ainda o comunicado.

 

O BC ressalta que empresas que negociam ou guardam moedas virtuais em nome de outras pessoas, sejam físicas ou jurídicas, “não são reguladas, autorizadas ou supervisionadas pelo Banco Central do Brasil”.

“Não há, no arcabouço legal e regulatório relacionado com o Sistema Financeiro Nacional, dispositivo específico sobre moedas virtuais. O Banco Central do Brasil, particularmente, não regula nem supervisiona operações com moedas virtuais”, acrescenta.

 

No comunicado, o BC diz que está atento à evolução desse tipo de moedas e acompanha as discussões sobre elas nos foros internacionais “para fins de adoção de eventuais medidas, se for o caso, observadas as atribuições dos órgãos e das entidades competentes”.

 

Da Agência Brasil

 

resumindo... eu não sei o que está acontecendo, mas estou acompanhando, e tomaremos alguma medida assim que mais países com propriedade se manifestarem

nada de anormal, achei bem coerente esse comunicado

Share this post


Link to post
Share on other sites

O mais interessante do Banco Central é essa noticia de ontem

 

Banco central brasileiro concentra esforços de P&D no Blockchain

O banco central brasileiro, ou Banco Central do Brasil, está aumentando seus esforços de pesquisa e desenvolvimento (P&D) na tecnologia Blockchain. O banco central está alegadamente experimentando com "quase todas as plataformas Blockchain que pode colocar as mãos".

A partir de metade de novembro de 2017, o banco central está no processo de desenvolvimento de provas de conceito em quatro plataformas diferentes. As plataformas são o Ethereum, o Quorum do JP Morgan, o Hyperledger Fabric e o Corda 1.0 recentemente lançado pela R3.

De acordo com o vice-chefe de departamento de informática do Banco Central do Brasil, Aristides Andrade Cavalcante Neto, seus esforços visam adotar um modelo de negócios diferente usando inovações emergentes.

"Nós somos um banco central, e nós desfrutamos de muita estabilidade. Mas você deve pensar em mudar. Você deve pensar em um modelo de negócios diferente. Então, para nós, essa é a parte mais difícil desse tipo de trabalho quando estamos falando sobre inovação".

Aumento do interesse em Blockchain

As iniciativas do PoC do Banco Central do Brasil concentram-se principalmente no uso da tecnologia Blockchain para respaldar seu sistema de liquidação bruta em tempo real (RTGS) denominado Sistema de Pagamentos Brasileiro e para alinhar melhor seus esforços com os interesses crescentes mostrados por outros bancos centrais em todo o mundo para a tecnologia.

O analista de equipe do Blockchain do Banco Central do Brasil, José Teodoro de Oliveira Filho, disse que a decisão de se concentrar no RTGS é devido ao fato de que ainda não há back-up do sistema. Os funcionários do banco central querem saber se o Blockchain será o sistema de back-up ideal que há muito esperaram.

Ele alegou ainda que eles querem saber se o Blockchain pode fornecer recursos como privacidade e baixos custos operacionais.

"Se você quer privacidade, você não pode ter os outros recursos, e se você quer os outros recursos, você não pode ter privacidade. Então, é isso que estamos tentando resolver agora".

Fonte:

https://br.cointelegraph.com/news/brazilian-central-bank-ramps-up-blockchain-rd-efforts

 

Falow!!!

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, Zariel disse:

O mais interessante do Banco Central é essa noticia de ontem

 

Banco central brasileiro concentra esforços de P&D no Blockchain

O banco central brasileiro, ou Banco Central do Brasil, está aumentando seus esforços de pesquisa e desenvolvimento (P&D) na tecnologia Blockchain. O banco central está alegadamente experimentando com "quase todas as plataformas Blockchain que pode colocar as mãos".

A partir de metade de novembro de 2017, o banco central está no processo de desenvolvimento de provas de conceito em quatro plataformas diferentes. As plataformas são o Ethereum, o Quorum do JP Morgan, o Hyperledger Fabric e o Corda 1.0 recentemente lançado pela R3.

De acordo com o vice-chefe de departamento de informática do Banco Central do Brasil, Aristides Andrade Cavalcante Neto, seus esforços visam adotar um modelo de negócios diferente usando inovações emergentes.

"Nós somos um banco central, e nós desfrutamos de muita estabilidade. Mas você deve pensar em mudar. Você deve pensar em um modelo de negócios diferente. Então, para nós, essa é a parte mais difícil desse tipo de trabalho quando estamos falando sobre inovação".

Aumento do interesse em Blockchain

As iniciativas do PoC do Banco Central do Brasil concentram-se principalmente no uso da tecnologia Blockchain para respaldar seu sistema de liquidação bruta em tempo real (RTGS) denominado Sistema de Pagamentos Brasileiro e para alinhar melhor seus esforços com os interesses crescentes mostrados por outros bancos centrais em todo o mundo para a tecnologia.

O analista de equipe do Blockchain do Banco Central do Brasil, José Teodoro de Oliveira Filho, disse que a decisão de se concentrar no RTGS é devido ao fato de que ainda não há back-up do sistema. Os funcionários do banco central querem saber se o Blockchain será o sistema de back-up ideal que há muito esperaram.

Ele alegou ainda que eles querem saber se o Blockchain pode fornecer recursos como privacidade e baixos custos operacionais.

"Se você quer privacidade, você não pode ter os outros recursos, e se você quer os outros recursos, você não pode ter privacidade. Então, é isso que estamos tentando resolver agora".

Fonte:

https://br.cointelegraph.com/news/brazilian-central-bank-ramps-up-blockchain-rd-efforts

 

Falow!!!

 

 

Olá,

O Blockchain é uma idéia bem legal (e não é Bitcoin e nem criptomoeda alguma - é um algoritmo de proteção baseado em esforço, bem legal).

2 horas atrás, Zariel disse:

Ai é que tá, se não é emitida por nenhum governo, não tem como impor regras ou taxa-las, por isso o desespero do Banco Central no momento que tanto o Bitcoin como as demais altcoins disparam em valor em alta, bitcoin mesmo com oscilação no valor já é mais valioso do que o próprio ouro

 

Enquanto isso outros países, e empresas multinacionais apoiam as criptomoedas

 

Falow!!!

Olá,

Ao mesmo tempo, se der alguma merda, sob qualquer aspecto... não tem pra quem chorar.

Tem risco? Tem. Mas tem vantagens? Tem também. Nunca tem santo nessas histórias.

Com relação à frase "bitcoin tá funcionando porque tem gente que confia nela", em última instância, o sistema financeiro também é baseado na "confiança": não existe mais lastro-ouro e se todos correrem aos bancos, não tem $$ pra todo mundo. 

Share this post


Link to post
Share on other sites
36 minutos atrás, rcaropreso disse:

Olá,

O Blockchain é uma idéia bem legal (e não é Bitcoin e nem criptomoeda alguma - é um algoritmo de proteção baseado em esforço, bem legal).

Olá,

Ao mesmo tempo, se der alguma merda, sob qualquer aspecto... não tem pra quem chorar.

Tem risco? Tem. Mas tem vantagens? Tem também. Nunca tem santo nessas histórias.

Com relação à frase "bitcoin tá funcionando porque tem gente que confia nela", em última instância, o sistema financeiro também é baseado na "confiança": não existe mais lastro-ouro e se todos correrem aos bancos, não tem $$ pra todo mundo. 

 

Sim, é bem segura a tecnologia blockchain de qualquer cripto-moeda que você investe ou minera, blockchain pode ser usado para desde contrato inteligente, como a  segurança de dados de uma empresa na web...

 

A idéia de uma criptomoeda ser mais segura do que qualquer moeda fiat, é tornar possível comprar tudo oque quizer unicamente com elas, sem depender das tachas administrativas de operadora de cartão de credito, ou de um banco, você só paga a taxa mínima da rede e em segundos uma transação é efetuada com segurança e quando desejável em anonimato...agora se você for daqueles que prefere converter sua criptomoeda para qualquer outra moeda fiduciária, tera taxas pesadas das corretoras e bancos...mas se quizer usar ou investir a longo prazo, qualquer criptomoeda é um bom investimento....

 

Antes eram difícil achar sites, lojas e outros serviços que aceitavam diretamente criptomoedas, hoje em dia o leque ja é grande, sendo possível até mesmo pagarmos contas de consumo usando diretamente bitcoin, ethereum, zcash entre outras....pode fazer seu proprio cartão de credito advcash armazenados em sua carteira baseada em blockchain, e se quizer fugir da tachação do governo, pode converter sua moeda diretamente para dolar, enviando-a para sua conta no banco netteler por exemplo...nesse banco, tem opções para transferir para qualquer banco do Brasil quando quiser

 

Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais uma ótima noticia baseada em BlockChain

Submundo sombrio da bilhetagem sendo estripado

MClNNa4.png

Ocorre um grande problema quando se trata de um grande evento - emissão de bilhetes. Parece simples o suficiente fazer bilhetagem, mas há muitos golpistas e pilantras que estão lucrando sem fazer nada.

Existe um submundo sombrio de vendedores secundários que constituem uma parcela de cerca de 30% das vendas. Esses vendedores secundários ou scalpers, vendedores e comerciantes do mercado negro estão defraudando, e elevando o preço para o evento se tornar público.

Esses aumentos de preços exorbitantes de vendedores secundários, bem como bilhetes falsos e golpistas, estão colocando uma marca negra no ecossistema de emissão de bilhetes, mas alguém tem uma solução. Como muitos mercados diferentes no mundo de hoje, a tecnologia Blockchain está começando a disrompê-la, e agora é a GUTS Tickets que acredita que pode agilizar o processo.

O sombrio mercado dos bilhetes

A GUTS Tickets está procurando levar todo o processo de compra e recebimento de ingressos diretamente ao Blockchain. O poder do Blockchain é bem conhecido, mas sua aplicação continua a crescer.

A GUTS acredita que pode esmagar o destruir o processo de emissão de bilhetes do submundo, primeiro cortando a necessidade de qualquer intermediário que possa aumentar o preço de um bilhete de eventos para tão alto quanto a demanda permitir. Eles também acreditam que o livro-razão imutável do Blockchain não permite a possibilidade de fraudes ou de bilhetes falsos serem emitidos. Os bilhetes GUTS já são conhecidos nos Países Baixos e esgotaram vários shows com seu aplicativo baseado em Blockchain para o comediante mais famoso da Holanda.

Em 2009, a Europe Economics levou a cabo um estudo para obter uma melhor compreensão da estrutura e da escala do mercado de venda de bilhetes secundários. Suas descobertas, conforme descrito mais adiante no livro branco da GUTS, são brevemente descritas aqui:

  • Para festivais de música popular, 20 a 30% dos ingressos são revendidos com um ágio de 30%
  • Para eventos high-end (por exemplo, Kings of Leon), 20-40 por cento dos ingressos são revendidos com um ágio de 100-250
  • Para eventos muito high-end (por exemplo, Madonna), 60-70 por cento dos ingressos são revendidos, muitas vezes com um ágio superior a 500 por cento.

O protocolo GET

Agora, com este problema de revendedores secundários incrustado na raiz do problema, a GUTS e seu protocolo GET estão preparados para limpar esse flagelo do ecossistema de emissão de bilhetes.

No protocolo GET, os ingressos GUTS permitem que os bilhetes sejam contratos inteligentes emitidos para endereços de carteira.

Estes contratos inteligentes permitem a criação e validação de eventos e ingressos. A emissão e venda de ingressos em mercados de ingressos primários e secundários (que podem ser controlados por organizadores de eventos) e a distribuição de receita de venda de ingresso e taxas de mercado/evento entre as partes interessadas são monitoradas e executadas com esses contratos inteligentes.

Com a GUTS Tickets indo ao ar, os usuários finais não precisam de nenhum conhecimento técnico para usar a plataforma. Com isso em mente, a GUTS facilitou vários eventos com sua aplicação ao longo do ano passado e, aparentemente, já vendeu milhares de ingressos do mundo real na Holanda.

Eles tornaram ainda mais fácil ver como tudo isso funciona com uma exibição visual da venda de bilhetes de eventos no Blockchain. Nele os usuários podem ver a transação real ocorrendo no Blockchain da GUTS.

Bom para os artistas e os compradores

Claro, o flagelo dos vendedores secundários é um flagelo para aqueles que estão desesperados para comprar ingressos a qualquer preço, mas também é um problema para os artistas.

A GUTS conseguiu atrair a atenção de Martin Garrix, gerente e produtor da superstar Adele. Estas são pessoas que sabem o quão importante é a emissão de bilhetes e parecem estar preparando uma futura tecnologia disruptiva que afetará mais do que apenas ingressos, mas música ao vivo e eventos também.

 

Fonte: https://br.cointelegraph.com/news/ticketings-shady-underworld-getting-gutted

 

Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma causa nobre pelo menos!

 

Site promete usar Coinhive, para minerar Monero e ajudar gatos abandonados

 

Depois de ser inserido de forma maliciosa pelo PirateBay e em sites como o da rede de TV americana Showtime e até no site do Governo do Estado de São Paulo, o Coinhive, um script de programação em Java, que funciona por meio do Browser usando o poder de processamento do usuário para a mineração de Monero (XMR), pode estar sendo usado “para o bem“.

 

Recentemente surgiu, no Brasil o site Cat Coins que utiliza do Coinhive para ajudar o seu projeto a ONG Adote um Gatinho, no entanto, diferente do que aconteceu nos casos anteriores, na Cat Coins o usuário é consultado se deseja colaborar com a causa cedendo seu poder computacional, além disso, o site mostra tópicos de como o serviço é feito e o que exatamente significa “doar poder computacional”.

 

Pelo site da Cat Coins você pode ajudar os nossos gatinhos com o simples apertar de um botão. Ao invés de deixar o seu computador parado na hora do almoço ou durante as reuniões, ele pode estar trabalhando para ajudar gatinhos resgatados das ruas pela ONG. Quanto mais gente participar, maior o impacto, diz o anuncio do site em uma rede social.

 

Embora não seja possível comprovar se as moedas (o Coinhive minera Monero) mineradas são destinados mesmo a proteção animal, a ideia pode ser um novo uso para o Coinhive, na verdade, o uso original proposto pelos desenvolvedores que é o de ser uma alternativa para micro-pagamentos por conteúdo ao invés de publicidade intrusiva.

 

Outras soluções para micro-pagamentos por conteúdo ja existem como a desenvolvida pela SatoshiPay (que ja tem plugin para o WordPress)  e tantos outros ICO’s que prometem soluções para remuneração por conteúdo, sendo que, para que isso ocorra, em quase todos os casos é necessário ter um Token ou moeda especifica para ‘transacionar’ dentro da plataforma, onde também o conteúdo que pretende ser remunerado deve ser inserido, no entanto, nenhuma delas baseadas em poder de hash e que pode ser configurado de uma maneira fácil, sendo possível inserir em qualquer site e sem a necessidade de ‘possuir’ determinada moeda.

 

Pode ser que os gatos abandonados estejam influenciando um mundo que nem imaginam.

 

Fonte:https://www.criptomoedasfacil.com/site-promete-usar-coinhive-para-minerar-monero-e-ajudar-gatos-abandonados/

 

Falow!!!

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 21/11/2017 at 2:06 PM, Zariel disse:

Mais uma ótima noticia baseada em BlockChain

Submundo sombrio da bilhetagem sendo estripado

MClNNa4.png

Ocorre um grande problema quando se trata de um grande evento - emissão de bilhetes. Parece simples o suficiente fazer bilhetagem, mas há muitos golpistas e pilantras que estão lucrando sem fazer nada.

Existe um submundo sombrio de vendedores secundários que constituem uma parcela de cerca de 30% das vendas. Esses vendedores secundários ou scalpers, vendedores e comerciantes do mercado negro estão defraudando, e elevando o preço para o evento se tornar público.

Esses aumentos de preços exorbitantes de vendedores secundários, bem como bilhetes falsos e golpistas, estão colocando uma marca negra no ecossistema de emissão de bilhetes, mas alguém tem uma solução. Como muitos mercados diferentes no mundo de hoje, a tecnologia Blockchain está começando a disrompê-la, e agora é a GUTS Tickets que acredita que pode agilizar o processo.

O sombrio mercado dos bilhetes

A GUTS Tickets está procurando levar todo o processo de compra e recebimento de ingressos diretamente ao Blockchain. O poder do Blockchain é bem conhecido, mas sua aplicação continua a crescer.

A GUTS acredita que pode esmagar o destruir o processo de emissão de bilhetes do submundo, primeiro cortando a necessidade de qualquer intermediário que possa aumentar o preço de um bilhete de eventos para tão alto quanto a demanda permitir. Eles também acreditam que o livro-razão imutável do Blockchain não permite a possibilidade de fraudes ou de bilhetes falsos serem emitidos. Os bilhetes GUTS já são conhecidos nos Países Baixos e esgotaram vários shows com seu aplicativo baseado em Blockchain para o comediante mais famoso da Holanda.

Em 2009, a Europe Economics levou a cabo um estudo para obter uma melhor compreensão da estrutura e da escala do mercado de venda de bilhetes secundários. Suas descobertas, conforme descrito mais adiante no livro branco da GUTS, são brevemente descritas aqui:

  • Para festivais de música popular, 20 a 30% dos ingressos são revendidos com um ágio de 30%
  • Para eventos high-end (por exemplo, Kings of Leon), 20-40 por cento dos ingressos são revendidos com um ágio de 100-250
  • Para eventos muito high-end (por exemplo, Madonna), 60-70 por cento dos ingressos são revendidos, muitas vezes com um ágio superior a 500 por cento.

O protocolo GET

Agora, com este problema de revendedores secundários incrustado na raiz do problema, a GUTS e seu protocolo GET estão preparados para limpar esse flagelo do ecossistema de emissão de bilhetes.

No protocolo GET, os ingressos GUTS permitem que os bilhetes sejam contratos inteligentes emitidos para endereços de carteira.

Estes contratos inteligentes permitem a criação e validação de eventos e ingressos. A emissão e venda de ingressos em mercados de ingressos primários e secundários (que podem ser controlados por organizadores de eventos) e a distribuição de receita de venda de ingresso e taxas de mercado/evento entre as partes interessadas são monitoradas e executadas com esses contratos inteligentes.

Com a GUTS Tickets indo ao ar, os usuários finais não precisam de nenhum conhecimento técnico para usar a plataforma. Com isso em mente, a GUTS facilitou vários eventos com sua aplicação ao longo do ano passado e, aparentemente, já vendeu milhares de ingressos do mundo real na Holanda.

Eles tornaram ainda mais fácil ver como tudo isso funciona com uma exibição visual da venda de bilhetes de eventos no Blockchain. Nele os usuários podem ver a transação real ocorrendo no Blockchain da GUTS.

Bom para os artistas e os compradores

Claro, o flagelo dos vendedores secundários é um flagelo para aqueles que estão desesperados para comprar ingressos a qualquer preço, mas também é um problema para os artistas.

A GUTS conseguiu atrair a atenção de Martin Garrix, gerente e produtor da superstar Adele. Estas são pessoas que sabem o quão importante é a emissão de bilhetes e parecem estar preparando uma futura tecnologia disruptiva que afetará mais do que apenas ingressos, mas música ao vivo e eventos também.

 

Fonte: https://br.cointelegraph.com/news/ticketings-shady-underworld-getting-gutted

 

Falow!!!


Pelo menos aqui no BR, o que torna um custo sacana é as "taxas de conveniência" de shows e cinema, cara paga um valor significativo para um trabalho que a empresa não tem!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ps:Dizem que mineiro come escondido...mas esse ai, minera escondido!

Mineração online usando seu PC pode continuar mesmo depois de parecer que fechou o browser

O pessoal do Malwarebytes está relatando a descoberta de um novo "truque" dos mineradores ocultos de criptomoedas de navegadores para continuar usando a CPU de usuários desprevenidos mesmo depois de parecer que eles já fecharam o navegador. E isso é feito de maneira muito simples: o código malicioso simplesmente abre uma nova janela do navegador (pop-under) para a fazer a mineração, mas a janela tem tamanho extremamente reduzido e fica "escondida" atrás da barra de tarefas, como mostram as imagens abaixo:

mineracao-criptomoeda-navegador-janela-o

 

O recurso pode parecer simplório, mas é muito eficaz quando levamos em conta que a configuração padrão do Windows 10 agrupa as janelas do navegador na forma apenas de seu ícone. O usuário fecha as janelas que ele está vendo quando nota alguma lentidão no computador e pensa que já fechou o browser, mas ele continua aberto por causa da janela escondida. Isso é facilmente contornável abrindo o Gerenciador de Tarefas e fechando todos os processos do navegador, mas é necessário estar atento pra isso. Para aumentar ainda mais a discrição, o minerador em questão não é dos mais exigentes da CPU, não extrapolando demais seu uso.

O Malwarebytes está reportando o caso apenas pro Chrome, e não afirma se está acontecendo também em outros navegadores. De todo modo, a recomendação para evitar a situação é desabilitar o agrupamento de janelas no seu sistema operacional e manter o Gerenciador de Tarefas sempre a postos.

 

Fonte: https://adrenaline.uol.com.br/2017/11/30/53235/mineracao-online-usando-seu-pc-pode-continuar-mesmo-depois-de-parecer-que-fechou-o-browser/

 

Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sites de vídeo usados para mineração por hackers

 

725_Ly9jb2ludGVsZWdyYXBoLmNvbS9zdG9yYWdl

 

No passado, o site de torrents PirateBay apareceu nas manchetes pela mineração de criptomoeda com hardware de usuários.

A Adguard, fabricantes de software de privacidade e bloqueio de anúncios, estima que mais de um bilhão de usuários tiveram software malicioso instalado em seus computadores, o que está usando o poder de processamento para a mineração da criptomoeda Monero.

De acordo com a RT, os sites Openload, Streamango, Rapidvideo e OnlineVideoConverter foram acusados de mineração de criptomoeda enquanto os usuários assistem a vídeos.

Ao instalar o software no computador de um usuário, os sites permitem que cibercriminosos minerem o Monero.

O cofundador da Adguard, Andrey Meshkov, disse que descobriram a atividade usando seu software:

"Nós nos deparamos com vários sites muito populares que secretamente usam os recursos dos dispositivos dos usuários para mineração de criptomoeda. De acordo com o SimilarWeb, estes quatro sites registram 992 milhões de visitas mensalmente".

De acordo com Meshkov, uma enorme quantidade de Monero foi minerada em um espaço de tempo muito curto.

"O total de ganhos mensais de mineração ilegal de cripto, levando em consideração a atual taxa do Monero, pode ser tanto quanto US $ 326.000. Estes são números simplesmente ultrajantes".

Monero é simplesmente mais fácil de minerar

Embora o Bitcoin seja a criptomoeda mais valiosa, é quase inútil tentar minerar a moeda virtual sem hardware especializado.

Pieter Arntz, da Malwarebytes, diz que o Monero é muito mais fácil de ser minerado, tornando-se a moeda de go-to para mineiros ilegais de cripto.

"A mineração de Monero não depende de circuitos integrados (ASICs) altamente especializados e específicos da aplicação, mas pode ser feita com qualquer CPU ou GPU. Sem ASICs, é quase inútil que um computador comum participe do processo de mineração de Bitcoin".

Se você suspeita que o seu PC está sendo usado para minerar criptomoeda - veja o nosso guia.

 

Fonte: https://br.cointelegraph.com/news/video-websites-used-for-mining-by-hackers

 

Falow!!!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mineração com energia humana - Isso é mesmo possível?

725_Ly9jb2ludGVsZWdyYXBoLmNvbS9zdG9yYWdl

 

É mesmo possível aproveitar a energia do corpo humano para alimentar as plataformas de mineração de criptomoeda?
 

Uma empresa de tecnologia com sede nos Países Baixos, a Speculative.Capital, foi pioneira em um projeto que explora a possibilidade de aproveitar energia de seres humanos ociosos.
 

Para tanto, a empresa criou trajes corporais que transformam o calor do corpo em eletricidade de seres humanos para alimentar computadores que mineram criptomoedas.
 

De acordo com seu site, 37 pessoas participaram do projeto. O conceito é bastante simples, um indivíduo se deita por algumas horas enquanto o traje aproveita a energia do calor do corpo.
 

A tecnologia é bastante engenhosa, uma vez que os pequenos geradores termoelétricos recolhem o diferencial de temperatura entre a temperatura corporal do sujeito e a temperatura ambiente da sala. A eletricidade gerada é usada para alimentar as plataformas de mineração, que mineram criptomoedas criadas recentemente que têm um potencial aumento de valor no futuro.
 

No total, os indivíduos forneceram energia suficiente para que os computadores minerassem por 212 horas, um pouco mais de oito dias, e eles afirmam ter minerado 16 594 moedas durante esse período.
 

As criptomoedas escolhidas foram Vertcoin, StartCOIN, Dash, Lisk, Litecoin e Ethereum. Vertcoin e StartCOIN representaram a maioria das moedas extraídas, enquanto os pesos pesados comparativos Litecoin e Ethereum foram as moedas menos mineradas - dada a dificuldade agora aumentada para minerá-las.
 

Durante esse período de 212 horas, os 37 indivíduos produziram 127 210 miliwatts de potência.
 

Vamos fazer algumas considerações
 

Se você tiver uma placa de vídeo Nvidia 1060 de seis GB em seu computador, você pode esperar ter um hashrate de 19 MH/s a 80 watts enquanto minera Ethereum - tendo como base os dados da 1stminingrig.com.
 

Seguindo com os cálculos atuais do CryptoCompare’s - você só poderá minerar 0,002487 de Ethereum por dia e está usando todos os 127 210 miliwatts, o que equivale a 127 watts, da energia aproveitada pelos trajes.Embora a ideia seja admirável, peculiar e emocionante, parece ser muito esforço para recompensas tão pequenas.
 

Todavia, projetos como esses alargam as fronteiras da tecnologia e expandem os limites do que o corpo humano é capaz de fazer, e como vemos e exploramos a forma como aproveitaremos e produziremos energia no futuro.
 

Sempre que projetos como esses são realizados e os resultados são publicados, as pessoas rapidamente desmerecem e menosprezam o trabalho que foi feito. Embora o projeto não tenha produzido energia suficiente para minerar quantidades extraordinárias de criptomoeda, é uma maneira alternativa e ecologicamente correta de procurar a energia necessária para que os mineradores mantenham o Blockchain.
 

Por que não usar o sol?

A Speculative.Capital faz as pessoas se perguntarem quais outras alternativas existem para alimentar plataformas de mineração - especialmente para os mineradores que o fazem como um hobby em casa. A opção mais fácil e provavelmente a mais acessível é a energia solar - se você morar em algum lugar ensolarado.
 

Os painéis solares são fáceis de se conseguir e configurar, embora você precise de um inversor e baterias para armazenar a energia. Mas dado um estoque constante de luz solar, e você poderia facilmente produzir energia suficiente para alimentar uma plataforma de mineração construída em casa.
 

Colocando esses cálculos no solarpowerrocks.com, um painel solar médio produzirá 250 watts em uma hora. Se você ficar exposto a quatro horas de pleno sol, seu painel gerará 1.000 watts de energia - oito vezes mais que o produzidos por nossos amigos dos Países Baixos.
 

No final das contas, a eficiência do seu método não importa. O que é imperativo é que busquemos fontes de energia mais baratas e limpas para alimentar a indústria de mineração que verifica continuamente o Blockchain das criptomoedas e tem muita fome de energia.
 

Por enquanto o consumo cumulativo de energia das operações de mineração em todo o mundo requer mais energia do que um número significativo de países africanos individualmente, O Blockchain e as criptomoedas prometem serviços de transações descentralizados e anônimos para o homem comum - mas precisamos ter consciência do efeito que eles têm nas redes elétricas em todo o mundo. Se pudermos encontrar melhores soluções, devemos usá-las.
 

As tentativas de Speculative.Capital e outras empresas de tecnologia estão abrindo uma nova trilha para o espaço de criptomoedas, e será um enorme triunfo se mais mineradores procurarem fontes alternativas de energia no futuro.
 

No momento da publicação, a Cointelegraph não havia recebido nenhuma resposta para uma entrevista por parte da Speculative.Capital.

 

Falow!!!

Edited by Zariel

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×