Jump to content
Snayperskaya

[OFICIAL] Jogos indie

Recommended Posts

Demoniaca: TBA 2018

 

Blasphemous: TBA 2018

 

Undungeon: TBA 2018

 

Narita Boy: TBA 2018

 

Crossing Souls: Fev/2018

 

Steel Assault: TBA 2018/2019

 

Flynn: Son of Crimson: TBA 2019

 

Moonlighter: TBA 18/19

 

Death's Gambit: TBA 2018

 

Heart Forth, Alicia: TBA 2018

 

 

Edited by Snayperskaya
  • Like 4

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nakiti Generations: Lançado (Early Access)

 

Dead Cells: Lançado (Early Access)

 

Edited by Snayperskaya

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pela foto da tela abaixo lembrei  do quadro de um pintora brasileira entao e um jogo indie feito aqui:

2D metroidvania platformer Danadara will launch for PlayStation 4, Xbox One, Switch, PC, iOS, and Android on February 6, publisher Raw Fury and developer Long Hat House announced.

Here is an overview of the game, via its Steam page:

 

Dandara-Feb-6_01-24-18.jpg

16122162.jpeg

Abaporu' (1928), de Tarsila do Amaral; óleo sobre tela e não está no Brasil, mas sim faz parte da coleção Malba - Fundación Costantini, Buenos Aires.

Abaporu,a tela brasileira mais valorizada no mundo, tendo alcançado o valor de US$ 2,5 milhões, pago pelo colecionador argentino Eduardo Costantin em 1995, em leilão realizado na Christies. O quadro pertencia ao empresário brasileiro Raul Fobes, desde 1985. Encontra-se exposta no Museu de arte latino-americana de Buenos Aires (MALBA).

Foi pintada em óleo sobre tela em 1928 por Tarsila do Amaral como presente de aniversário ao escritor Oswald de Andrade, seu marido na época. O nome da obra foi conferido por ele e pelo poeta Raul Bopp, que indagou a Oswald ao ver o quadro: "Vamos fazer um movimento em torno desse quadro?" Os dois escritores, escolheram um nome para a obra, que veio a ser Abaporu, que vem dos termos em tupi aba (homem), pora (gente) e ú (comer), significando "homem que come gente".O nome foi a referência para a criação da Antropofagia modernista brasileira, ou Movimento Antropofágico, que se propunha a deglutir a cultura estrangeira e adaptá-la ao Brasil.

http://renatoseniscardoso.wixsite.com/arte/single-post/2015/11/08/Abaporu-mais-famoso-e-mais-caro-quadro-brasileiro

 

Edited by Dav
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
13 horas atrás, Dav disse:

Dandara-Feb-6_01-24-18.jpg

 

massa que o abaporu ficou bem parecido com as estatuas dos chozo do metroid, talvez vc ganhe algum item dele/a tmb

13 horas atrás, Stormwatch disse:

Impressão minha ou essa Demoniaca tem os sprites totalmente chupinhados de KOF?

sim

vi o trailer agora e de cara ja percebi que o char principal é uma mistura de iori (na aparencia) com k (movimentos e golpes)

Edited by burn

Share this post


Link to post
Share on other sites

Blazing Chrome é o meu indie mais esperado nesse ano. Não há uma data exata marcada, mas a Joymasher diz que ele será lançado em algum momento de 2018:

http://joymasher.com/blazing-chrome/

É um Run & Gun brazuca inspirado por Contra Hard Corps (que é o meu game favorito do Meguinha <3) e feito pelos mesmos criadores de Oniken e Odallus: The Dark Call. Pelos videos postados até agora, o jogo parece estar impecável.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Caras!!! Jogos indies que espero para 2018, são quase que todos postado aqui, e 2 vezes mais ainda...esse tópico ainda está engatinhando em jogos indies bons que veremos em 2018...

A minha expectativa maior no momento, é nesse indie Brasuca apresentado na BGS de 2017

Esquadrão 51

 

 

GAMEPLAY

 

Falow!!!

Edited by Zariel

Share this post


Link to post
Share on other sites

Também achei que a única coisa que estragou sua jogabilidade, são essas explosões gigantes na tela, dai como tudo é preto e branco fica difícil de diferenciar o que ta na tela em alguns momentos...muita gente ja comentou sobre isso, e sobre uma versão colorida...espero que até o lançamento eles resolvam isso!

 

Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

ta muito hypado esse jogo. A direção de arte está espetacular, mas a gameplay me passou a ideia do foco ser mais em narrativa que em shump mesmo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sim, nessa parte de narrativa eles tentam fazer parecido com SineMora...a semelhança é quase idêntica

Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 27/01/2018 at 12:07 AM, Zariel disse:

Caras!!! Jogos indies que espero para 2018, são quase que todos postado aqui, e 2 vezes mais ainda...esse tópico ainda está engatinhando em jogos indies bons que veremos em 2018...

A minha expectativa maior no momento, é nesse indie Brasuca apresentado na BGS de 2017

Esquadrão 51

 

 

GAMEPLAY

 

Falow!!!

Cara que jogo interessante. Gostei do conceito estilo filme B de 1940/60. as animações tipo de Chaves/National kid que a nave espacial gira como se alguém estivesse dando um tapa na nave.

 

Em 27/01/2018 at 11:12 AM, burn disse:

cacete que poluicao visual

mesmo assim parece interessante

 

Em 27/01/2018 at 2:20 PM, Zariel disse:

Também achei que a única coisa que estragou sua jogabilidade, são essas explosões gigantes na tela, dai como tudo é preto e branco fica difícil de diferenciar o que ta na tela em alguns momentos...muita gente ja comentou sobre isso, e sobre uma versão colorida...espero que até o lançamento eles resolvam isso!

 

Falow!!!

Em 27/01/2018 at 2:31 PM, Carlos-Shadow disse:

ta muito hypado esse jogo. A direção de arte está espetacular, mas a gameplay me passou a ideia do foco ser mais em narrativa que em shump mesmo.

As explosões com muita fagulha me lembram filmes antigos e/ou animações que soltam muita faísca qdo sofre dano tipo Changeman etc.

 

 

Acredito que pode ser essa ideia da produção, mas pode ser reduzido que está com uma poluição visual. Agora deixar colorido, perde todo o sentido do jogo pra mim. No máximo uma opção de cor como um bônus conquistado mas daí como se fosse as primeiras tvs coloridas.

 

Edited by Hill top zone

Share this post


Link to post
Share on other sites
On 22/01/2018 at 1:06 AM, Snayperskaya said:

TBA 2018

 

Nossa eu adorei isso. Só o efeito sonoro de matar é mega satisfatório, pqp. Me lembrou Astianax mas com jeitão de Symphony of the Night (se é que isso fez sentido). Porra, hype alto aqui.

Share this post


Link to post
Share on other sites

esse jogo ja esta no hipe dos indies faz algum tempo ja

o dead cells eu tenho jogado os builds e tenhos gostado, o jogo tem uma qualidade alta

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 29/01/2018 at 7:04 AM, Hill top zone disse:

Acredito que pode ser essa ideia da produção, mas pode ser reduzido que está com uma poluição visual. Agora deixar colorido, perde todo o sentido do jogo pra mim. No máximo uma opção de cor como um bônus conquistado mas daí como se fosse as primeiras tvs coloridas.

Tipo, deixar colorido fugiria mesmo da proposta do game...Mas eles poderiam separar as camadas por profundidade, ou seja usar tons de cinzas mais claros e fortes dando um contraste melhor e uma sensação de profundidade atmosférica...pois do jeito que está, em algumas cenas, apesar de ser em 3D não dá sensação nem mesmo de "parallax" caso fosse em 2D, por dar impressão de estar tudo numa camada só, e com explosões e efeitos que confundem o gameplay....mas espero que consertem essa parte, pois tem tudo pra ser um ótimo Shoot 'em up!


Falow!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 1/24/2018 at 8:20 PM, Dav disse:

Pela foto da tela abaixo lembrei  do quadro de um pintora brasileira entao e um jogo indie feito aqui:

2D metroidvania platformer Danadara will launch for PlayStation 4, Xbox One, Switch, PC, iOS, and Android on February 6, publisher Raw Fury and developer Long Hat House announced.

Here is an overview of the game, via its Steam page:

 

Dandara-Feb-6_01-24-18.jpg

16122162.jpeg

Abaporu' (1928), de Tarsila do Amaral; óleo sobre tela e não está no Brasil, mas sim faz parte da coleção Malba - Fundación Costantini, Buenos Aires.

Abaporu,a tela brasileira mais valorizada no mundo, tendo alcançado o valor de US$ 2,5 milhões, pago pelo colecionador argentino Eduardo Costantin em 1995, em leilão realizado na Christies. O quadro pertencia ao empresário brasileiro Raul Fobes, desde 1985. Encontra-se exposta no Museu de arte latino-americana de Buenos Aires (MALBA).

Foi pintada em óleo sobre tela em 1928 por Tarsila do Amaral como presente de aniversário ao escritor Oswald de Andrade, seu marido na época. O nome da obra foi conferido por ele e pelo poeta Raul Bopp, que indagou a Oswald ao ver o quadro: "Vamos fazer um movimento em torno desse quadro?" Os dois escritores, escolheram um nome para a obra, que veio a ser Abaporu, que vem dos termos em tupi aba (homem), pora (gente) e ú (comer), significando "homem que come gente".O nome foi a referência para a criação da Antropofagia modernista brasileira, ou Movimento Antropofágico, que se propunha a deglutir a cultura estrangeira e adaptá-la ao Brasil.

http://renatoseniscardoso.wixsite.com/arte/single-post/2015/11/08/Abaporu-mais-famoso-e-mais-caro-quadro-brasileiro

 

Esperando por esse jogo, o desenrolar da historia deve ver massa pois Dandara foi uma heroína afro-brasileira do século 17 que lutou para salvar seu povo da opressão no Quilombo dos Palmares. Difícil ver jogos assim.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, VnS disse:

Esperando por esse jogo, o desenrolar da historia deve ver massa pois Dandara foi uma heroína afro-brasileira do século 17 que lutou para salvar seu povo da opressão no Quilombo dos Palmares. Difícil ver jogos assim.

Pois é. Explorar a cultura nacional sem cair nos clichês, e com competência. Espero que o jogo se saia tudo isso que promete!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now


×