Jump to content
Sign in to follow this  
Maedhros

2020 O ano que não perdoa - A Maldição

Recommended Posts

13 horas atrás, Peidãø Neck disse:

Morre o cineasta José Mojica Marins, o Zé do Caixão

 

É... Esse me deixou triste.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Kazuhisa Hashimoto, programador e produtor da Konami. Tinha 61 anos.

Enquanto portava Gradius do arcade pro NES, ele criou uma trapaça para obter todos os power-ups, o que tornava mais fácil testar o jogo. A trapaça não foi removida da versão final, e logo o comando para ativá-la foi descoberto. Em seguida o mesmo comando foi usado para ativar trapaças em outros jogos da Konami e até de outras empresas, se tornando parte notável da cultura pop.

Konami-Code.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

O cara realmente deixou uma marca na história dos jogos

Rip

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
12 horas atrás, Stormwatch disse:

Kazuhisa Hashimoto, programador e produtor da Konami. Tinha 61 anos.

 

Super jovem. RIP.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Morre Valdir Espinosa, campeão carioca pelo Botafogo em 1989 e do mundo pelo Grêmio em 1983

49217878797-57bfb34b43-o.jpg

Vá em paz guerreiro!!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rui Chapéu morreu hoje.

Mais uma lenda que se vai.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
20 horas atrás, Neo disse:

Rui Chapéu morreu hoje.

Mais uma lenda que se vai.

rapaz inicio de ano parece que é só tragedia 
entre familiares e amigos proximos meus faleceram uns 6 ja

Away

Share this post


Link to post
Share on other sites
29 minutos atrás, MR Zumbi disse:

rapaz inicio de ano parece que é só tragedia 
entre familiares e amigos proximos meus faleceram uns 6 ja

Away

Tá osso esse ano.

Share this post


Link to post
Share on other sites

o inicio desse ano foi um dos piores da historia desse topico mesmo

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Morre Max von Sydow, ator de Bergman e 'O Exorcista'

Ator sueco fez cerca de 200 filmes e produções para a TV - de 'O Sétimo Selo' e 'O Exorcista' a 'Tão Forte e Tão Perto' e 'Star Wars: Despertar da Força'

ea0920-20200309-max-von-sydow.jpg

Max von Sydow, que se apresentava como "o garoto tímido transformado em ator", conhecido por seu trabalho com o diretor Ingmar Bergman e depois por ter interpretado o padre no clássico do terror O Exorcista, morreu. Ele tinha 90 anos.

Seu agente Jean Diamond disse nesta segunda, 9, que o ator, nascido na Suécia, mas cidadão francês desde 2020, morreu no domingo, 8.

Desde sua estreia no cinema, no longa sueco Only a Mother, Max von Sydow estrelou cerca de 200 filmes e produções para a TV, e se manteve ativo até os anos 1980. Ele foi indicado ao Oscar de melhor ator em 1988 por sua atuação em Pelle, O Conquistador, e de melhor ator coadjuvante em 2012 por Tão Forte e Tão Perto. Mais recentemente, ele recebeu uma indicação ao Emmy por seu trabalho como o Three-Eyed Raven em Game of Thrones.

Ele foi um dos pilares para quase uma dúzia de clássicos, filmes angustiantes de Bergman, incluindo Morangos Silvestres, Vergonha e O Sétimo Selo, de 1957, no qual ele interpretou uma das mais memoráveis cenas de Bergman - como o cavaleiro medieval que joga uma partida de xadrez contra a morte.

Sua estreia em Hollywood foi em 1965 com A Maior História de Todos os Tempos, mas ganhou fama internacional como o padre no controverso filme de William Friedkin, de 1973, O Exorcista.

Nos anos 1980, Max von Sydow interpretou Ming, O Impiedoso, em Flash Gordon. Ele recusou o papel do sinistro Dr. No, no primeiro filme de James Bond, mas depois apareceu como o vilão Ernst Blofeld em Nunca Mais Outra Vez, de 1983, que contou com Sean Connery no papel do agente 007.

Ele também interpretou o papel de um pintor atormentado em Hannah e Suas Irmãs, de Woody Allen, e do diabo em Trocas Macabras, filme de 1991 baseado em romance de Stephen King. Em 2010, ele atuou em Ilha do Medo, de Martin Scorsese, e em 2015, ele apareceu no blockbuster Star Wars: O Despertar da Força.

Enquanto seus personagens eram quase sempre sinistros, atormentados ou diabólicos, Max von Sydow tinha uma voz suave e dizia que tinha se tornado ator para superar sua timidez. "Eu era um garoto tímido", ele disse em entrevista à Associated Press. "Quando eu comecei a atuar em um grupo de teatro amador na escola, embora eu não tivesse percebido isso na época, eu tinha de repente uma ferramenta na minha mão que era maravilhosa. Eu era capaz de expressar todos os tipos de coisas estranhas que eu não ousava expressar antes. Eu podia fazer isso tendo o personagem como um escudo, e como uma desculpa. Acredito que por muitos anos eu usei a minha profissão como algum tipo de terapia mental."

Von Sydow nasceu no dia 10 de abril de 1929 em uma família de acadêmicos, em Lund. Seu nome de batismo era Carl Adolf von Sydow, mas depois ele trocou seu primeiro nome para Max dizendo que seu nome original não era um bom nome depois da Segunda Guerra Mundial.

Embora sua família não fosse muito chegada ao teatro, ele disse que seu pai foi um mestre em contar histórias de aventura que povoaram sua imaginação quando ele era um menino. Von Sydow decidiu se tornar ator depois de assistir a uma montagem de Sonhos de Uma Noite de Verão, de William Shakespeare, quando ele tinha 14 anos.

Edited by Peidãø Neck

Share this post


Link to post
Share on other sites

Morre Stuart Gordon, um dos mestres do cinema de terror

Gordon foi responsável por obras como "Do Além" e "A Hora dos Mortos Vivos". O diretor faleceu aos 72 anos

1_reanimatorstuartgordon_moviestillsdb_1

Um mês após a morte de José Mojica Marins, o cinema de horror perde mais um dos seus maiores ídolos. Faleceu na noite desta terça-feira (24), o cineasta norte-americano Stuart Gordon, aos 72 anos.

A revista Variety confirmou a notícia depois da informação dada pela família do diretor. A causa da morte não foi divulgada. 

Dono de uma assinatura autoral, Gordon é conhecido pelo gore, o uso dos efeitos especiais e adaptações de H. P. Lovecraft para o cinema. Sua estreia na direção em 1985, A Hora dos Mortos Vivos (Re-Animator) é um dos marcos na produção cinematográfica da década.

Um amante do horror, o cineasta pensava sobretudo na sétima arte. Seus trabalhos congregavam qualidades raras pouco vistas em produções recentes.

A Hora dos Mortos Vivos é uma espécie de jornada prazerosa por tudo que o cinema de gênero pode produzir. Sangue, tripas, tramas adolescentes de faculdade e novamente muito sangue.

Na história, dois jovens conhecem um estudante de medicina recém chegado ao campus de uma universidade. Eles então se envolvem em estranhos experimentos de reanimação de tecidos mortos.

Toda construção da sua obra convida o público a contemplar um universo próprio que se encerra dentro da duração da projeção. Seus filmes não necessariamente conversam com significações políticas de uma forma direta (como outros mestres do gênero como John Carpenter ou George Romero).

Eles carregam uma qualidade rara e intrínseca aos que fazem cinema por amor: uma leitura auto-consciente da arte como uma instituição – feita para ser desconstruída por dentro.

A partir disso, Gordon conseguiu desenvolver histórias que não necessariamente precisam ir além da tela para dizer alguma coisa. As imagens, sempre potentes, falam por si só.

Foi assim que produziu obras como Do Além (1986), Bonecas Macabras (1987), a ficção científica A Fortaleza (1992), o suspense Submundo (2005) e seu último longa Em Rota de Colisão (2007).

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Mark Blum, de Crocodilo Dundee e You, morre por complicações do coronavírus

Mark-Blum-2.jpg

O ator Mark Blum faleceu nesta quinta-feira (26) aos 69 anos por complicações decorrentes do coronavírus, de acordo com o TMZ.

Ele era conhecido por seus papéis em Crocodilo Dundee e Procura-se Susan Desesperadamente, ambos dos anos 1980, mas recentemente estrelou também a série da Netflix You como Sr. Mooney. Ele também fez carreira no teatro, trabalhando em diversas peças na Broadway.

Desde o começo da pandemia do coronavírus, vários artistas foram diagnosticados com a doença. Áreas do entretenimento também foram afetadas com o adiamento de estreias, paralisação de produções e cancelamento de grandes eventos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Rio de Janeiro – Morreu, nesta sexta-feira, o artista plástico Daniel Azulay, vítima do coronavírus. O comunicado foi feito por sua assessoria na página do artista no Facebook.

“Com extremo pesar comunicamos que nosso querido Daniel Azulay faleceu hoje a tarde no Rio de Janeiro. Ele estava tratando uma leucemia e contraiu coronavírus. Sua alegria continuará em todos nossos corações para sempre. Faremos rezas virtuais para ele nos próximos dias em virtude do isolamento. Daniel, Te amamos!!!”, diz a nota.
 
 
Uma merda completa lembro dos programas que ele aparecia ensinando a desenhar.....

Share this post


Link to post
Share on other sites

Foi uma surpresa maldita quando li tmb

Rip

Share this post


Link to post
Share on other sites

Minha infância morreu ontem...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alan Merrill, vocalista / baixista do Arrows, compositor do clássico "I Love Rock n Roll". Tinha 69 anos e morreu de gripezinha covid-19.
https://g1.globo.com/pop-arte/musica/noticia/2020/03/29/alan-merrill-compositor-de-i-love-rock-n-roll-morre-aos-69-anos-devido-ao-coronavirus.ghtml

 

E também o cantor country Joe Diffie. Tinha 61 anos e morreu de resfriadinho covid-19.
https://g1.globo.com/pop-arte/musica/noticia/2020/03/29/cantor-country-joe-diffie-morre-aos-61-anos-por-causa-do-coronavirus.ghtml

 

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Stormwatch disse:

Alan Merrill, vocalista / baixista do Arrows, compositor do clássico "I Love Rock n Roll". Tinha 69 anos e morreu de gripezinha covid-19.
https://g1.globo.com/pop-arte/musica/noticia/2020/03/29/alan-merrill-compositor-de-i-love-rock-n-roll-morre-aos-69-anos-devido-ao-coronavirus.ghtml

 

E também o cantor country Joe Diffie. Tinha 61 anos e morreu de resfriadinho covid-19.
https://g1.globo.com/pop-arte/musica/noticia/2020/03/29/cantor-country-joe-diffie-morre-aos-61-anos-por-causa-do-coronavirus.ghtml

 

Olá,

O Corona vai deixar este tópico bem mais cheio do que o de costume.

Talvez a morte de pessoas famosas por causa dessa gripezinha ajude a conscientizar as pessoas que ainda duvidam, da gravidade da doença.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Putz

Conheci ele no jogo de Pc engine

O cara era muito bom mesmo

Rip

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

×
×
  • Create New...