Jump to content
MR Zumbi

Coronavírus (bagulho ta tenso)

Recommended Posts

Posted (edited)
Covid-19: em dia com mais de mil mortes, Bolsonaro faz piada
'Quem é de direita toma cloroquina, quem é de esquerda, Tubaína', brincou o presidente em live na noite desta terça. O remédio não tem eficácia comprovada contra o coronavírus.
 
EYaiu_yUcAAvIgp?format=jpg&name=900x900
Edited by Peidãø Neck

Share this post


Link to post
Share on other sites
5 horas atrás, Snayperskaya disse:

Lula comemora impacto do coronavírus na política liberal de Guedes

'Ainda bem que a natureza criou esse monstro chamado coronavírus para que as pessoas percebam que apenas o Estado é capaz de dar a solução', disse petista

Por Mariana Muniz - Atualizado em 19 maio 2020, 17h30 - Publicado em 19 maio 2020, 17h29

 

https://veja.abril.com.br/blog/radar/lula-comemora-impacto-do-coronavirus-na-politica-liberal-de-guedes/

 

esse presidiario tinha que ser proibido de dar alguma declaração...........
Away

Share this post


Link to post
Share on other sites

Será que o virus não vai pegar o ex presidiário?

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
2 horas atrás, parana disse:

Será que o virus não vai pegar o ex presidiário?

ali é tanta cachaça que passa longe 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Prefeito de Manaus teme genocídio de índios com covid-19

Arthur Virgílio Neto cobra uma liderança do governo federal e do presidente Jair Bolsonaro na proteção aos indígenas

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), afirmou em vídeo divulgado por sua assessoria na terça-feira que teme um genocídio de indígenas por causa da pandemia da covid-19, doença respiratória provocada pelo novo coronavírus, e afirmou que um crime contra a humanidade está acontecendo em sua região.

2020-05-20T122521Z_1_LYNXMPEG4J107_RTROP

Indígena participa do funeral de Messias Kokama, líder da comunidade Parque das Tribos, em Manaus 14/05/2020

No vídeo, Virgílio cobra uma liderança do governo federal e do presidente Jair Bolsonaro na proteção aos indígenas diante do coronavírus e criticou o presidente por defender medidas como a legalização de garimpos em terras indígenas.

"Eu temo um genocídio e quero denunciar essa coisa ao mundo inteiro. Nós temos aqui um governo que não liga para a vida dos índios. Temos aqui um governo que não dá bola, que não liga, que não está preocupado com a vida dos índios. Nós temos aqui um governo que não valoriza essa cultura, que pensa em outras coisas, pensa no autoritarismo, pensa em outras coisas, mas não pensa nos índios", afirmou.

"É um crime contra a humanidade isso que está sendo praticado aqui no meu Estado, aqui na minha região", acrescentou o prefeito, que disse que já houve casos de índios que morreram pela covid-19 em Manaus e que no interior do Estado do Amazonas, que ele disse estar "largado", a situação é ainda pior.

O Amazonas é um dos Estados mais afetados pela pandemia no Brasil e tem, segundo dados do Ministério da Saúde, 22.132 casos confirmados da covid-19 com 1.491 mortes. Nacionalmente, existem 271.628 casos confirmados da doença, com 17.971 mortes. Somente entre a segunda e a terça-feiras 1.179 óbitos causados pelo coronavírus foram registrados no país.

Segundo dados atualizados pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) na sexta-feira, a covid-19 já matou 103 índios no país e contaminou 610 indígenas de 44 etnias.

Procurados, o Palácio do Planalto e o governo do Estado do Amazonas não responderam imediatamente a pedidos de comentários.

OMS alerta para efeitos colaterais da cloroquina

Entidade ressaltou que não há eficácia comprovada do medicamento e aconselhou uso apenas em estudos clínicos

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou nesta quarta-feira, 20, que a cloroquina e a hidroxicloroquina sejam usadas apenas em estudos clínicos contra o novo coronavírus, dentro de hospitais. O diretor do programa de emergências do órgão, Michael Ryan, ressaltou que não há eficácia comprovada desses medicamentos no combate à covid-19 e alertou para os efeitos colaterais da droga.

https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/oms-alerta-para-efeitos-colaterais-da-cloroquina,4bae18b640565b61a2c5d983da84f7efphsst2dn.html

Cloroquina fora de hospital é 'preocupante', diz pesquisador

Coordenador em ao menos 3 estudos sobre a eficácia de medicamentos com a substância, médico diz que há efeitos colaterais na droga

SÃO PAULO - Para Luciano Cesar Azevedo, superintendente de pesquisa do Hospital Sírio-Libanês, a decisão de Ministério da Saúde de adotar o tratamento com cloroquina para pacientes ambulatoriais do novo coronavírus é "preocupante". Ele coordena ao menos três estudos sobre a eficácia dos medicamentos com cloroquina em pacientes com a covid-19, e afirma que não há evidência científica comprovada do medicamento contra a doença. Por outro lado, há efeitos colaterais da droga que precisam ser acompanhados por equipes médicas em ambiente controlado.

Neste caso, a orientação tem sido de administrar a droga somente com a concordância do paciente, porém, sempre em ambiente hospitalar. "Quando está hospitalizada, em caso da ocorrência de efeito colaterais, há como socorrer o paciente", argumentou Azevedo.

https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/saude/cloroquina-fora-de-hospital-e-preocupante-diz-pesquisador,8a8d620d41bf5dacd2a9af21cb6e39515y9le87i.html

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá,

As pessoas não entendem que a discussão NUNCA foi o uso CONTROLADO desse medicamento, dentro dos hospitais, nos casos moderados e graves.

Apesar de haver dúvidas se funciona ou não,  os hospitais usam nesses casos.

A discussão SEMPRE TEM SIDO (e isso DESDE O MANDETA): usar livremente nos casos LEVES, onde a pessoa vai tomar EM CASA.

 

No fim das contas, o ministerio liberou mas o caboclo vai assinar um papel que diz (RESUMO) "Olha, não sabemos se funciona e tem efeitos colaterais perigosos. Se você quiser usar, use... se morrer, azar seu."

Como a galera já assina muita coisa sem ler, vai todo mundo usar isso. 

 

O outro problema é a galera que fala "Agora sim, tem cloroquina, podemos acabar com o isolamento", que é algo extremamente imbecil. Mas...

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pode aposta, daqui há pouco alguém entra com uma ação no STF pra suspender a autorização de uso desse remédio, ainda mais porque ela foi dada por uma pessoa que não tem a mínima qualificação pra tratar do assunto.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
21 minutos atrás, Sgt. Rock disse:

Pode aposta, daqui há pouco alguém entra com uma ação no STF pra suspender a autorização de uso desse remédio, ainda mais porque ela foi dada por uma pessoa que não tem a mínima qualificação pra tratar do assunto.

Olá,

Já comentaram que o protocolo tem grandes chances de ser derrubado. 

De qualquer modo, se fizerem isso, o Bolsonaro vai capitalizar em cima: "Tudo o que eu quero fazer, o STF derruba".

 

Ele vai começar a aprontar isso: Decreta algo ilegal ou imoral (porém relativamente populista ou popular), espera derrubarem e terceiriza a culpa.

Edited by rcaropreso
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
3 minutos atrás, rcaropreso disse:

De qualquer modo, se fizerem isso, o Bolsonaro vai capitalizar em cima: "Tudo o que eu quero fazer, o STF derruba".

E a massa de ignorantes deste país vai acreditar.

Ontem eu assisti uma entrevista com o Ministro Luiz Barroso e teve um trecho da entrevista que se aplica bem a esse caso. Não é o STF que vai atrás de atos do presidente, ou de quem quer que seja, para derrubar não, é a própria sociedade que leva esses atos até ele e ele, por obrigação legal, tem que se manifestar pelo sim ou pelo não.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 minuto atrás, Sgt. Rock disse:

E a massa de ignorantes deste país vai acreditar.

Ontem eu assisti uma entrevista com o Ministro Luiz Barroso e teve um trecho da entrevista que se aplica bem a esse caso. Não é o STF que vai atrás de atos do presidente, ou de quem quer que seja, para derrubar não, é a própria sociedade que leva esses atos até ele e ele, por obrigação legal, tem que se manifestar pelo sim ou pelo não.

Olá,

Sim, o STF tem que esperar alguém ou alguma entidade entrar com processo. 

 

O Bolsonaro é igual ao Cômodo (do filme Gladiador): ele sabe o que fazer para "entreter" o povo (os seus convertidos). Mas essa popularidade está caindo.

Em Brasília, já teve manifesto da esquerda contra Bolsonaro e houve princípio de treta com os fanáticos "bolso gado" que estavam lá. Briga de torcida organizada: Petistas VS Neo-Petistas.

Share this post


Link to post
Share on other sites
4 horas atrás, Sgt. Rock disse:

E a massa de ignorantes deste país vai acreditar.

Ontem eu assisti uma entrevista com o Ministro Luiz Barroso e teve um trecho da entrevista que se aplica bem a esse caso. Não é o STF que vai atrás de atos do presidente, ou de quem quer que seja, para derrubar não, é a própria sociedade que leva esses atos até ele e ele, por obrigação legal, tem que se manifestar pelo sim ou pelo não.

Olá,

Outra coisa que vai acontecer é que as pessoas vão relaxar total nos cuidados: vai ter muita gente que não vai mais usar mascara, nao vai querer fazer isolamento, não vai tomar cuidado algum "Foda-se, se precisar eu tenho a cloroquina".

 

Capitão Cloroquina e seus Cloro Nóides.

 

Parabéns!

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 20/05/2020 at 10:18, MR Zumbi disse:

ali é tanta cachaça que passa longe 

E cachaça é feita de alcool, que é o que recomendam pra se higienizar. Ele com a cachaça se higieniza por dentro.

Share this post


Link to post
Share on other sites
Em 20/05/2020 at 01:48, Snayperskaya disse:

Lula comemora impacto do coronavírus na política liberal de Guedes

'Ainda bem que a natureza criou esse monstro chamado coronavírus para que as pessoas percebam que apenas o Estado é capaz de dar a solução', disse petista

Por Mariana Muniz - Atualizado em 19 maio 2020, 17h30 - Publicado em 19 maio 2020, 17h29

 

https://veja.abril.com.br/blog/radar/lula-comemora-impacto-do-coronavirus-na-politica-liberal-de-guedes/

 

Viu como funciona tirar algo de contexto ?
E como em todo esse tempo, nunca se preocupou com E dai, piadas, "minha profissão é matar" e outras canalhices ?
Depois não adianta postar que está chateado, se na primeira oportunidade, volta fazer as mesmas merdas.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, DHX disse:

Viu como funciona tirar algo de contexto ?
E como em todo esse tempo, nunca se preocupou com E dai, piadas, "minha profissão é matar" e outras canalhices ?
Depois não adianta postar que está chateado, se na primeira oportunidade, volta fazer as mesmas merdas.

O que está fora de contexto? O Lula falou a coisa com todas as palavras.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
47 minutos atrás, Snayperskaya disse:

O que está fora de contexto? O Lula falou a coisa com todas as palavras.

então explica o que tu conseguiu absorver fora da manchete que toda mídia fez

 

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)
1 hora atrás, Snayperskaya disse:

O que está fora de contexto? O Lula falou a coisa com todas as palavras.

Olá,

Lula falou merda grande. E pediu desculpas 24 horas depois.

Bolsonaro fala merdas DIARIAMENTE. E não pede desculpas por nenhuma delas.

 

APROVEITANDO... ADEUS CLOROQUINA: https://g1.globo.com/bemestar/coronavirus/noticia/2020/05/22/estudo-com-mais-de-90-mil-pacientes-mostra-que-hidroxicloroquina-nao-e-eficiente-contra-a-covid-19-e-pode-causar-arritmia-cardiaca.ghtml

 

QUEM É DE DIREITA TOMA CLOROQUINA... MAS QUEM É INTELIGENTE, VAI TOMAR... VACINA.

 

 

Estudo com 96 mil pacientes não encontra benefício de uso de cloroquina contra Covid-19 e detecta risco de arritmia cardíaca

Maior pesquisa já feita sobre a relação entre o Sars CoV-2 e o uso da substância foi publicada nesta sexta-feira (22) na revista 'The Lancet'.

Por Carolina Dantas, G1

22/05/2020 10h01  Atualizado há 36 minutos

 

Cloroquina e Hidroxicloroquina não têm eficácia comprovada contra a Covid-19 — Foto: Reprodução/TV Globo

Cloroquina e Hidroxicloroquina não têm eficácia comprovada contra a Covid-19 — Foto: Reprodução/TV Globo

 

Uma pesquisa científica publicada na renomada revista "The Lancet" com 96 mil pacientes aponta que a hidroxicloroquina e a cloroquina não apresentam benefícios no tratamento da Covid-19. Os resultados divulgados nesta sexta-feira (22) mostram que também não há melhora na recuperação dos infectados, mas existe um risco maior de morte e piora cardíaca durante a hospitalização pelo Sars CoV-2.

 

Dados do estudo:

 

 

  • 96.032 pacientes internados foram observados;
  • Idade média de 53,8 anos com 46,3% de mulheres;
  • Pacientes são de 671 hospitais em 6 continentes;
  • 14.888 pacientes receberam 4 tipos de tratamentos diferentes com a cloroquina e a hidroxicloroquina;
  • As hospitalizações ocorreram entre 20 de dezembro de 2019 e 14 de abril de 2020.

 

O grupo de cientistas comparou os resultados de 1.868 pessoas que receberam apenas cloroquina, 3.016 que receberam só hidroxicloroquina, 3.783 que tomaram a combinação de cloroquina e macrólidos (uma classe de antibióticos), e mais 6.221 pacientes com hidroxicloroquina e macrólidos. O grupo de controle, que serve para comparação e não fez uso dos medicamentos, é formado por 81.144 pacientes.

No final do período, 1 a cada 11 pacientes do grupo controle havia morrido - 7.530 pessoas (9,3%). Todos os quatro tipos de tratamento foram associados com um risco maior de morrer no hospital:

 

  • Dos que apenas usaram cloroquina ou hidroxicloroquina, cerca de 1 a cada 6 pacientes morreram. Foram 307 pessoas que tomaram cloroquina (16,4%) e 543 ue tomaram hidroxicloroquina (18%).
  • Dos que tomaram cloroquina ou hidroxicloroquina com macrólidos, cerca de 1 a cada 5 pacientes morreram. Houve 839 mortes (22,2%) no caso de uso de cloroquina com antibiótico e 1.479 (23,8%) na combinação de hidroxicloroquina com antibiótico.

 

Os cientistas excluíram fatores que podem influenciar os resultados, como idade, raça, índice de massa corporal e outras condições associadas (doenças cardíacas, diabetes, e doenças pulmonares).

De acordo com os autores, os pacientes medicados com as substâncias apresentaram também risco maior de desenvolver arritmia cardíaca. A maior taxa foi vista em pacientes que receberam a hidroxicloroquina em combinação com os antibióticos: 8% ou 502 pessoas em um grupo de 6.221. O grupo controle, que não recebeu as substâncias, teve um índice de 0,3%.

Este é o maior estudo feito com pacientes infectados e internados com a Covid-19 e a prescrição de cloroquina e hidroxicloroquina.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou nesta quarta-feira (20) que as substâncias podem causar efeitos colaterais e não têm eficiência contra doença. Marcos Espinal, diretor do departamento de doenças comunicáveis da Opas, também disse que "não há evidências para recomendar cloroquina e hidroxicloroquina".

"Este é o primeiro estudo em larga escala a encontrar evidências robustas estatisticamente de que o tratamento com cloroquina ou hidroxicloroquina não traz benefícios a pacientes com Covid-19", disse o autor Mandeep Mehra, líder da pesquisa e diretor do Brigham and Women's Hospital Center for Advanced Heart Desease, em Boston, nos Estados Unidos.

Independente disso, os cientistas argumentam que há a necessidade de mais pesquisas internacionais para comprovação dos dados e uma análise definitiva. Por enquanto, portanto, não há comprovação de que as substâncias ajudem no combate à Covid-19.

 

Estudo de Nova York

 

Em 8 de maio, outra revista, a britânica "The New England Journal of Medicine", publicou os primeiros resultados robustos internacionais sobre a efetividade do tratamento da hidroxicloroquina em pacientes hospitalizados com coronavírus. De acordo com os autores, não foram encontradas evidências de que a droga tenha reduzido o risco de intubação ou de morte.

A pesquisa revisada por outros cientistas (pares) antes da publicação foi feita no Presbyterian Hospital, em Nova York, e observou pacientes com teste positivo para o vírus. Todos estavam em um quadro moderado a grave, definido pelo nível de saturação de oxigênio no sangue inferior a 94%. Foram admitidas 1.446 pessoas com a doença entre 7 e 8 de abril de 2020, e 70 delas foram excluídas por já terem recebido alta, morrido ou sido intubadas.

Até o início deste mês, não havia estudos mais efetivos a respeito do uso desses medicamentos. A primeira pesquisa divulgada foi feita na França e analisou 26 pacientes, mas excluiu 6 deles com uma piora do quadro após o uso do medicamento. Mesmo que alguns infectados tenham apresentado uma melhora no quadro, a retirada do pequeno grupo dificultou a interpretação dos dados. A pesquisa foi bastante criticada pela comunidade científica.

 

Protocolo para uso no Brasil

 

Na quarta-feira, o Ministério da Saúde do Brasil divulgou um documento que orienta o uso da hidroxicloroquina no país em pacientes infectados pelo Sars CoV-2. Nesta quinta-feira (21), uma nova versão foi editada com a assinatura de secretários da saúde da pasta.

A mudança no protocolo era um desejo do presidente Jair Bolsonaro, defensor da cloroquina no tratamento da doença causada pelo novo coronavírus. Não há comprovação científica de que a cloroquina é capaz de curar a Covid-19. Outros estudos internacionais também não encontraram eficácia no remédio e a Sociedade Brasileira de Infectologia não recomenda o uso.

O protocolo da cloroquina foi motivo de atrito entre Bolsonaro e os últimos dois ministros da Saúde, Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich. Em menos de um mês, os dois deixaram o governo.

O texto do ministério mantém a necessidade de o paciente autorizar o uso da medicação e de o médico decidir sobre a aplicar ou não o remédio. A cloroquina não está disponível para a população em geral.

 

 

 

Edited by rcaropreso

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Bozo está conseguindo atingir seus objetivos.

Queria guerra civil e 30 mil mortos.
 

Covid já matou 20 mil oficiais, mas extrapolando pode ter chegado nos 60 mil fácil.

Agora vamos ver o que ele vai inventar para por o gado para guerrear.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, DHX disse:

então explica o que tu conseguiu absorver fora da manchete que toda mídia fez

êta desespero pra salvar a pele do molusco bandido...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá,

Todo mundo que é contrariado gosta de "desqualificar a manchete".

 

Os BolsoGados estão dizendo que  MIDIA TODA MENTE, com esse estudo mais recente da cloroquina.

 

Nem mandando o link do PAPER ORIGINAL, nego aceita.

Share this post


Link to post
Share on other sites
1 hora atrás, rcaropreso disse:

Bolsonaro fala merdas DIARIAMENTE. E não pede desculpas por nenhuma delas.

Se fosse "só" isso, o problema é que ele também FAZ.

Share this post


Link to post
Share on other sites
7 minutos atrás, Peidãø Neck disse:

Se fosse "só" isso, o problema é que ele também FAZ.

Olá,

Ele é gente que FAZ... merda.

 

Enquanto isso, ele soca CLOROTÓRIO no rabo do povo.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cade aquela japa sem vergonha que defendia o uso, "baseada em evidencias" ?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Secretário pede demissão por discordar de uso de cloroquina

Antonio Carlos Campos de Carvalho afirmou que decisão de Bolsonaro foi precipitada

2020-05-14T140752Z_1_LYNXMPEG4D1A7_RTROP

Um dos poucos indicados pelo ex-ministro da Saúde Nelson Teich, o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos, Antonio Carlos Campos de Carvalho, deixou a pasta nesta sexta-feira depois de pedir demissão por não concordar com o documento do ministério que orienta o uso da cloroquina em casos leves da covid-19.

Carvalho pediu demissão na segunda-feira por discordar do documento com diretrizes para uso da cloroquina em casos leves, exigido pelo presidente Jair Bolsonaro e que levou à queda de Teich.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o secretário, médico, biofísico e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, afirmou que a decisão foi precipitada, poderia trazer riscos à saúde dos pacientes e aconteceu sem critérios científicos.

"Não participei (da elaboração do documento) e nem participaria. No momento em que o ministro pede para sair e as coisas começam a se agravar, com interferência direta em decisões que não se baseavam em critérios científicos, não dava para continuar", disse Carvalho ao jornal.

A secretaria da qual Carvalho era titular é a responsável pelo acompanhamento de estudos e a avaliação da introdução de novos medicamentos no Sistema Único de Saúde.

O documento apresentado na terça-feira - primeiro como sendo um novo protocolo, depois como "orientações" do ministério - foi apresentado em um modelo diferente do que costumam ser os protocolos do ministério e sem assinatura de médicos e secretários da pasta.

 

2 minutos atrás, DHX disse:

Cade aquela japa sem vergonha que defendia o uso, "baseada em evidencias" ?

6db31c708762cf57ebe5ec7c4fa90171.gif

  • Like 1
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
Posted (edited)

Gente, não entendo muito do meio político. Mas com esta crise, será que muda alguma coisa?

Reforma Política;

Novo sistema de governo(Parlamentarismo ou outro que não dê todo poder somente para um governante).

Edited by Lupino

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

×
×
  • Create New...